Hiperplasia da próstata
DISPLASIAS DO SISTEMA ENDÓCRINO E REPRODUTOR. Hiperplasia nodular Prostática; Fibroadenoma; Fibroma; Hipertrofia adenofibromatosa; Hipertrofia benigna; Mioma; Obstrução prostática da próstata. Exclui: neoplasias benignas da próstata, outras que não adenoma, fibroma e mioma de próstata. Hiperplasia nodular da próstata; Hiperplasia prostática; Hiperplasia benigna da próstata; Hipertrofia prostática benigna; Hipertrofia prostática; Prostatismo; Prostatic hyperplasia.
Sexo: 1M. Idade: Meia-idade. Idoso. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: . A próstata aumenta de tamanho na maioria dos homens à medida que eles envelhecem, e de forma geral, 45% dos homens acima dos 46A irão sofrer os sintomas da HBP se eles sobreviverem até os 70A. A Incidência aumentam de 0,3% em homens entre 45-49 anos, para 3,8% entre 75-79A. A prevalência é de 2,7% para homens entre 45A-49A, aumentando para 24% aos 80A. PROGNÓSTICO: Infecção urinária recorrente. Cistite aguda. Pielonefrite aguda. Hidronefrose. Quando suficientemente largos, os nódulos comprimem o canal uretral causando obstrução parcial, ou às vezes completa, da uretra, desta maneira interferindo no fluxo normal da urina. Isso causa sintomas de hesitância urinária, poliúria, aumento do risco de infecção do trato urinário e retenção urinária. Embora os níveis de antígeno prostático específico possam estar elevados nestes pacientes devido ao volume maior do órgão e inflamação devido às infecções do trato urinário, a hiperplasia prostática benigna não é considerada uma lesão pré-maligna. A hiperplasia prostática benigna não é considerada uma lesão pré-maligna.
Clínica:. Disúria. Urgência urinária. Dificuldade de inicar a micção. Dificuldade de interromper a micção. Volume urinário pequeno por micção. Sono interrompido, várias vezes, por necessidade de urinar. Poliúria, principalmente à noite. Sensação de queimação ao urinar. Dificuldade de iniciar a micção. Jato urinário fino. Jato urinário fraco. Sensação esvaziamento incompleto da bexiga, após urinar.
Laboratório: IMUNO:. Antígeno prostático especifico, (PSA) varia com a idade com ejaculação e com ciclismo. MORFO do tumor:. Macroscopicamente a hiperplasia ocorre na na área de transição, é causada não só aspecto interno da glândula quase. Em proliferação principalmente com nódulos ou tecido glandular é amarelo-rosa com consistência mace, e um fluido prostático branco leitosa ESCO. Em nódulos fibromuscular ou é cinza pálida aparência, sem exsudação de fluidos e menos claramente cercado pela cápsula. Microscopicamente há dilatação e proliferação glandular e muscular, com proliferação do estroma fibroso. A proporção destes elementos varia. Outras alterações são:. focos de metaplasia escamosa e pequenas áreas de infarto. MORFO da próstata: Próstata apresentando vários nódulos bem delimitados e constituídos pela proliferação de suas glândulas – algumas das quais se encontram cistificadas - e do seu tecido fibromuscular adjacente. Os nódulos acham-se individualizados e circundados por tecido prostático normal comprimido. (Obj: 5x). Conclusão:. Hiperplasia fibro-adenomatosa da próstata. Detalhe do nódulo prostático apresentando glândulas proliferadas que são revestidas por epitélio colunar alto, às vezes exibindo dupla camada de células. Algumas glândulas apresentam-se cistificadas pelo acúmulo de secreção em seus lúmens e exibem epitélio achatado pelo produto de secreção glandular. O tecido fibromuscular intersticial encontra-se, também, proliferado (Obj: 20x). Conclusão:. Hiperplasia fibro-adenomatosa da próstata. Detalhe das glândulas proliferadas que são revestidas por epitélio colunar alto, às vezes exibindo dupla camada de células. O tecido fibromuscular intersticial encontra-se, também, proliferado (Obj: 40x). Conclusão:. Hiperplasia fibro-adenomatosa da próstata. Processo inflamatório reacional pode ser observado ao redor das glândulas proliferadas, com predomínio de células mononucleares. No lúmen de algumas glândulas encontram-se polimorfonucleares neutrófilos íntegros e, também, desintegrados (Obj: 40x). Conclusão:. Hiperplasia fibro-adenomatosa da próstata. Prostatite sub-aguda. Infiltrado inflamatório intersticial. Pode haver infiltrado linfocitário no estroma dos nódulos e entre os nódulos. MORFO das vias urinárias:. Macroscopia da próstata com hiperplasia, hiperplasia nodular da próstata, hipertrofia e trabeculação da musculatura vesical, hidronefrose e hidroureter bilaterais, forte hiperplasia da próstata, com aumento de volume dos lobos mediano e laterais causou obstrução do fluxo urinário e hipertrofia de esforço da musculatura vesical, isto é evidente pela espessura aumentada da parede da bexiga e pela trabeculação da mucosa, resultante de feixes musculares hipertróficos abaixo da superfície, a grande pressão intravesical durante a micção causou refluxo vésico-ureteral, levando a hidroureter e hidronefrose, este refluxo também favorece infecção urinária ascendente e pielonefrite. Microscopia da próstata com dupla camada, dupla camada de células no epitélio glandular, em muitos lugares é possível observar que as glândulas são formadas por uma dupla camada de células epiteliais:. a mais interna, de células colunares proeminentes, e uma camada periférica de células basais achatadas, que pode ser descontínua, o encontro da dupla camada tem importância para definir a benignidade do processo (ou seja, que se trata de hiperplasia, e não neoplasia) já que nos carcinomas há perda da dupla camada, na próstata, ao contrário da mama, as células basais não são mioepiteliais. Microscopia da próstata com hiperplasia nodular, a próstata apresenta nódulos hiperplásicos bem delimitados, em sua maior parte constituídos por estroma e glândulas (nódulos estrômato-glandulares), podem também (menos frequentemente) ser puramente estromatosos ou glandulares, as células epiteliais são colunares, com citoplasma claro de aspecto mucoso, e são mais altas que as da próstata normal, as dobras do epitélio glandular são também mais pronunciadas que na glândula normal.
Lista de 5 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Dificuldade de inicar a micção. Dificuldade de iniciar a micção.
. Dificuldade de iniciar a micção. Dificuldade de interromper a micção.
. Dificuldade de iniciar a micção. Sensação esvaziamento incompleto da bexiga.
. Dificuldade de iniciar a micção. Sono interrompido.
. Dificuldade de iniciar a micção. Volume urinário pequeno por micção.