Adenoma hipofisário
DISTÚRBIOS DO EIXO HIPOTÁLAMO-HIPOFISÁRIO. Adenoma da glândula hipófise; Adenoma da hipófise; Adenoma pituitário; Adenoma da glândula hipófise. Adenoma da hipófise comprimindo o hipotálamo; (tumor em ampulheta).
Sexo: Não informado. Idade: Não informada. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: PROGNÓSTICO: Envolvimento do quiasma óptico. . Os prolactinomas são mais comuns que os outros adenomas hipofisários secretores de hormônios.
Clínica:. Cefaleia. Hemianopsia, homônima, bitemporal. Visão diminuída. Cegueira. Anormalia nos campos visuais. Mamas ausentes, em mulheres, eventual.
Laboratório: HORMÔNIO PLASMÁTICO:. Prolactina aumentada, eventual. ACTH aumentado, eventul. TC da cabeça:. Massa expandindo a sela túrcica sem destruição óssea significativa. MORFO glândula hipófise:. População monomorfa de células que não se coram para hormônio do crescimento, TSH, hormônio folículo-estimulante (FSH), corticotropina ou prolactina. Macroscopia da hipófise com adenoma, grande tumor em forma de cogumelo, originado na região selar (base do crânio). Macroscopia da hipófise, fatia de cérebro em corte frontal, nódulo neoplásico bem delimitado comprimindo o hipotálamo, ocupando e alargando a sela turca (tumor em ampulheta), quiasma óptico afinado e distendido pela massa tumoral. MORFO das adrenais:. Aumento bilateral de tamanho.
Lista de 5 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Anormalia nos campos visuais.
. Cefaleia. Mamas ausentes.
. Cegueira. Mamas ausentes.
. Hemianopsia. Mamas ausentes.
. Mamas ausentes. Visão diminuída.