Intoxicação por Mebendazol
INTOXICAÇÃO. Uso de mebendazol; Pantelmin.
Sexo: Não informado. Idade: Não informada. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: . FÓRMULA: Comprimido - 100mg Suspensão oral - 20mg/ml. INDICAÇÕES: Ascaridíase. Enterobíase. Trichuríase. Ancilostomíase. Hidatidose. POSOLOGIA: Infecções por nematódeos. Adulto: 100mg VO, 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos. Criança: 5ml (100mg) VO, 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos. Infecções por cestódeos. Adulto: 200mg VO, 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos. Criança: 10ml (200mg) VO, 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos. CONTRA INDICAÇÃO: Hipersensibilidade ao mebendazol ou a outro benzimidazólico. Gravidez. Lactação. INTERAÇÕES: Potencializa a ação da insulina e hipoglicemiantes orais. Carbamazepina e fenitoína reduzem as concentrações plasmáticas. Cimetidina aumenta as concentrações plasmáticas. PRECAUÇÕES: Crianças menores de 2 anos de idade. Administrar juntamente com as refeições. TIPO: Anti-Helmínticos.
Clínica:. Dor abdominal, transitória. Diarreia. Náuseas. Vômitos. Febre. Prurido generalizado. Cefaleia. Tontura. Alopecia.
Laboratório: SANGUE:. Neutropenia.
Lista de 6 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Alopecia. Cefaleia. Diarreia. Febre.
. Alopecia. Dor abdominal. Febre. Náuseas.
. Alopecia. Dor abdominal. Febre. Tontura.
. Alopecia. Cefaleia. Dor abdominal. Febre. Prurido generalizado.
. Alopecia. Diarreia. Febre. Náuseas. Prurido generalizado.
. Alopecia. Diarreia. Febre. Prurido generalizado. Tontura.