Hepatite C crônica
INFECÇÃO POR VÍRUS. Hepatite viral; Hepatite viral crônica C; Hepatite crônica viral C; Hepatitis C, chronic. A etiologia é um RNAvírus.
Sexo: Não informado. Idade: Não informada. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: HISTÓRIA PESSOAL:. Hepatite C aguda, em 8%. PROGNÓSTICO: Fibrose da veia porta. Cirrose hepática, em 20-30%. Após decadas maior risco para homens, >40 anos, ingestão de > 50g de álcool/ dia. Carcinoma hepatocelular, após décadas. Aumenta entre 20% e 30% o risco de ter o linfoma de Hodgkin e que este linfoma sofra (risco de 300%) uma mutação chamada Macroglobulinemia de Waldenstrom, um câncer dos linfócitos B associado com a produção excessiva de proteínas chamadas anticorpos IgM e posterior evolução para Doença por crio-hemaglutininas crônica.
Clínica:. Início gradual. Mal-estar. Icterícia. Anorexia. Evolução crônica, 06M ou mais.
Laboratório: HORMÔNIO PLASMÁTICO:. T4 aumentado. IMUNO:. Anticorpo anti-HCV. Ensaio imunoblot recombinante, RIBA. A Hepatite crônica está parcialmente relacionada ao fato de que anticorpos IgG contra o HCV que se desenvolvem após infecção aguda não são protetores. PCR:. HCV RNA. MORFO do fígado:. Necrose, gradual, na lâmina limitante. Fibrose porta. Infiltrado mononuclear nos tratos porta. Associação de agregados linfóides no espaço portal e esteatose dos hepatócitos.
Lista de 2 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Anorexia. Evolução crônica. Icterícia. Início gradual.
. Evolução crônica. Icterícia. Início gradual. Mal-estar.