Teratoma benigno do ovário
DISPLASIAS DO FOLHETO MESODÉRMICO. Cistos dermoides; Cisto dermoide; Tumores teratoides; Teratoma maduro; Tumor teraoide.
Sexo: 0M. Idade: Jovem. Adulto. De 20A-30A. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: . Tumor pélvico, 15% são bilaterais. Mais frequente de todas as neoplasias de ovário. Ocorrem na linha média, e a área sacrococcígea é a mais comum. Pode haver teratomas imaturos ou francamente malignos com elementos neuroblásticos, mas são menos comuns. Na presença de pele anexos cutâneos, são chamdos cistos dermóides. Os teratomas podem ser bilaterais em 10% a 15% dos casos. CLASSIFICAÇÃO:. Os teratomas são divididos em três categorias: maduros (benignos), imaturos (malignos) e monodérmicos ou altamente especializados. PROGNÓSTICO: Metástase, rara. Torção, eventual.
Clínica:. Tumor pélvico, menos de 15cm, bilateral, unilateral, consistência moderada, consistência amolecida. Dor abdominal, região pélvica, discreta, contínua.
Laboratório: TC:. Positiva. MORFO do tumor:. Macroscopicamente apresentam um aspecto que consiste em cistos uniloculares, repletos de pêlos e material sebáceo caseoso. Ao corte, revelam uma parede delgada revestida por uma epiderme cinza-esbranquiçada, enrugada e opaca. Observam-se com frequência hastes de pêlos que se projetam dessa epiderme. É comum o encontro de estruturas dentárias e áreas de calcificação no interior da parede. Microscopicamente a parede do cisto, é composta de epitélio escamoso estratificado com glândulas sebáceas, hastes de pêlos e outros anexos cutâneos subjacentes. Na maioria dos casos podem ser identificadas estruturas provenientes de outras camadas germinativas, tais como pode-se notar na figura, tecido tireóideo, tecido adiposo e e tecido epitelial. Em cerca de 1%, ocorre transformação maligna de um de seus componentes (p.ex, carcinoma de tireóide, melanoma, mas sobretudo carcinoma de células escamosas). MORFO do ovário:. Macroscopicamente, superfície da massa é lisa, não aderida às estruturas pélvicas adjacentesa, massa cística, cheia de pêlos. Microscopicamente, há epitélio escamoso, epitélio glandular colunar alto, cartilagem e tecido conjuntivo fibroso. Massa com aspecto macroscópico de um tumor cístico com uma massa de pêlos na luz. conteúdo untuoso, amarelado, gorduroso. A presença de pêlos é comum, e ocasionalmente dentes são observados. Microscopicamente:. epitélio escamoso, epitélio glandular colunar alto, cartilagem e tecido conjuntivo fibroso, dentes, cabelos, tecido ósseo, glândulas sudoríparas, folículos pilosos, cartilagem, tecido adiposo, glândula exócrina, tecido respiratório, etc.
Nenhum conjunto compatível de até 5 elementos foi encontrado!