Síndrome de Ehlers-Danlos III tipo hipermobilidade
COLAGENOSES. Síndrome de Ehlers-Danlos tipo III; Síndrome de Ehlers-Danlos tipo hipermobilidade. Descrita em 1901 por Edvard Ehlers (1863-1937), dermatologista dinamarquês, e em 1908 por Henri-Alexandre Danlos (1844-1912), dermatologista francês.
Sexo: Não informado. Idade: Não informada. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: 1:10.000 a 15.000 nascidos vivos. HISTÓRIA FAMILIAR:. Positiva. TRANSMIMSSÃO: Autossômico dominante.
Clínica:. Articulações hiperflexíveis. Pele hiperextensível. Pele fina. Pele macia. Pele aveludada. Luxações recorrentes. Dor nas articulações, crônica. Dor nos membros, eventual.
Laboratório:
Lista de 14 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Luxações recorrentes.
. Pele aveludada.
. Articulações hiperflexíveis. Dor nas articulações.
. Articulações hiperflexíveis. Dor nos membros.
. Articulações hiperflexíveis. Pele macia.
. Dor nas articulações. Pele fina.
. Dor nas articulações. Pele hiperextensível.
. Dor nas articulações. Pele macia.
. Dor nos membros. Pele fina.
. Dor nos membros. Pele hiperextensível.
. Dor nos membros. Pele macia.
. Pele fina. Pele macia.
. Pele hiperextensível. Pele macia.
. Articulações hiperflexíveis. Pele fina. Pele hiperextensível.