Esquistossomose por Schistosoma mansoni
ABSORÇÃO. Esquistossomose intestinal crônica; Disinteria da esquistossomose; Schistosomiasis mansoni. A etiologia foi identificada em 1907 por Louis (Luigi) Sambon (1867-1931), médico italiano, e em 1908 por Manuel Pirajá da Silva (1873-1961), médico brasileiro.
Sexo: Não informado. Idade: Não informada. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: . Zoonose. CONTATO COM ANIMAIS: Schistosoma em água contaminada. HISTÓRIA PESSOAL:. Esquistossomose aguda. PROGNÓSTICO: 3 Meses. No Egito as úlceras e pólipos & granulomas e fibrose na parede intestinal. Glomerulonefrite. Polipose colônica.
Clínica:. Início súbito, 06M-03A, após contato com caramujos infectados. Dor abdominal. Febre, alta. Calafrios. Hematêmese. Ascite. Melena. Anorexia. Perda de peso. Fraqueza. Hepatomegalia. Esplenomegalia. Diarreia. &. Constipação, recorrente. Hipertensão porta. Evolução crônica, remissão em 05A-15A.
Laboratório: HEMOGRAMA:. Eosinófilos aumentados. ENDO esofágica:. Varizes esofageanas. RX do abdome com enema baritado:. Positivo. COLONOSCOPIA:. Positiva. RX de tórax:. Alterado. ECG:. Anormal. US de fígado:. Alterado. Tumores intestinais polipóides. IMUNO:. Testes sorológicos. FEZES:. Ovos presente nas fezes. RASPADO da mucosa retal:. Presença de ovos. Método de Kato-Katz. CAT:. Hipertensão arterial pulmonar. MORFO do fígado:. Macroscopia do fígado com inflamação crônica granulomatosa, halo linfocitário e fibroblastos na periferia, em arranjo concêntrico, formando uma cápsula, encontro de cascas de ovo fagocitadas por gigantócitos, mais raramente são observados ovos intactos ou restos de vermes, há eosinófilos isolados em vários granulomas, ocasionalmente podem ser numerosos e relacionados a um verme necrótico, são observados nódulos fibróticos, resultado final da evolução dos granulomas, com o tempo, quando há digestão do corpo que causou o granuloma, as células epitelióides e gigantes desaparecem, sendo substituidas por fibroblastos que produzem colágeno, a obstrução de múltiplos ramos portais intrahepáticos é a causa da hipertensão portal apresentada pelos pacientes com esquistossomose mansoni. Macroscopia do fígado com eosinófilos, coadjuvantes na reação alérgica a parasitas (hipersensibilidade tipo I). Microscopia do fígado com pigmento, casos com infestação maciça, as células de Kupffer se destacam já em médio aumento pela pigmentação negra do citoplasma (=pigmento esquistossomótico que é derivado da hemoglobina das hemácias ingeridas pelos vermes), a digestão da hemoglobina libera hematina ou meta-heme livre, que é o heme separado da globina e o Fe2 oxida-se a Fe3, o pigmento negro é fagocitado pelas células de Kupffer, mas isso não tem repercussão clínica, (o pigmento malárico tem a mesma natureza e aspecto). Ramos intrahepáticos da veia porta com vermes adultos. Granuloma com células epitelióides e gigantes, com vermes mortos e ovos, obstruindo os pequenos vasos, com cascas de ovo fagocitadas por gigantócitos. Halo linfocitário e fibroblastos na periferia, em arranjo concêntrico, formando uma cápsula, eosínófilos relacionados a um verme necrótico. Presença de ovos intactos ou restos de vermes. Nódulos fibróticos, digestão do corpo que causou o granuloma, as células epitelióides e gigantes desaparecem, sendo substituidas por fibroblastos que produzem colágeno. Obstrução de múltiplos ramos portais intrahepáticos. Fibrose periportal, em volta dos ramos maiores da veia porta, aspecto de haste de cachimbo de barro branco. Intensa proliferação vascular angiomatóide. Moderado infiltrado inflamatório crônico entre os vasos. Gigantócitos contendo fragmentos de cascas. Ovos livres no tecido fibroso e podem estar calcificados (cor azul quase negra). Parênquima com estrutura lobular mais ou menos intacta. Ausência de septos fibrosos formando pseudolóbulos. Células de Kupffer se destacam pela pigmentação negra do citoplasma.
Lista de 72 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Hipertensão porta. Início súbito.
. Ascite. Evolução crônica. Início súbito.
. Ascite. Hematêmese. Início súbito.
. Ascite. Início súbito. Melena.
. Constipação. Hematêmese. Início súbito.
. Constipação. Início súbito. Melena.
. Esplenomegalia. Hematêmese. Início súbito.
. Esplenomegalia. Início súbito. Melena.
. Evolução crônica. Hematêmese. Início súbito.
. Evolução crônica. Início súbito. Melena.
. Hematêmese. Hepatomegalia. Início súbito.
. Hematêmese. Início súbito. Perda de peso.
. Anorexia. Ascite. Calafrios. Início súbito.
. Anorexia. Ascite. Esplenomegalia. Início súbito.
. Anorexia. Ascite. Febre. Início súbito.
. Anorexia. Ascite. Hepatomegalia. Início súbito.
. Anorexia. Ascite. Início súbito. Perda de peso.
. Anorexia. Diarreia. Hematêmese. Início súbito.
. Anorexia. Diarreia. Início súbito. Melena.
. Anorexia. Esplenomegalia. Evolução crônica. Início súbito.
. Anorexia. Evolução crônica. Fraqueza. Início súbito.
. Anorexia. Evolução crônica. Hepatomegalia. Início súbito.
. Anorexia. Evolução crônica. Início súbito. Perda de peso.
. Anorexia. Hepatomegalia. Início súbito. Melena.
. Anorexia. Início súbito. Melena. Perda de peso.
. Ascite. Calafrios. Fraqueza. Início súbito.
. Ascite. Constipação. Febre. Início súbito.
. Ascite. Esplenomegalia. Fraqueza. Início súbito.
. Ascite. Febre. Fraqueza. Início súbito.
. Ascite. Fraqueza. Hepatomegalia. Início súbito.
. Ascite. Fraqueza. Início súbito. Perda de peso.
. Calafrios. Diarreia. Hematêmese. Início súbito.
. Calafrios. Diarreia. Início súbito. Melena.
. Calafrios. Esplenomegalia. Evolução crônica. Início súbito.
. Calafrios. Evolução crônica. Fraqueza. Início súbito.
. Calafrios. Evolução crônica. Hepatomegalia. Início súbito.
. Calafrios. Evolução crônica. Início súbito. Perda de peso.
. Calafrios. Hepatomegalia. Início súbito. Melena.
. Calafrios. Início súbito. Melena. Perda de peso.
. Constipação. Esplenomegalia. Evolução crônica. Início súbito.
. Constipação. Evolução crônica. Hepatomegalia. Início súbito.
. Diarreia. Esplenomegalia. Evolução crônica. Início súbito.
. Diarreia. Esplenomegalia. Fraqueza. Início súbito.
. Diarreia. Evolução crônica. Hepatomegalia. Início súbito.
. Diarreia. Hepatomegalia. Início súbito. Melena.
. Dor abdominal. Esplenomegalia. Evolução crônica. Início súbito.
. Dor abdominal. Evolução crônica. Hepatomegalia. Início súbito.
. Dor abdominal. Hepatomegalia. Início súbito. Melena.
. Esplenomegalia. Evolução crônica. Fraqueza. Início súbito.
. Evolução crônica. Fraqueza. Hepatomegalia. Início súbito.
. Febre. Hepatomegalia. Início súbito. Melena.
. Febre. Início súbito. Melena. Perda de peso.
. Fraqueza. Hepatomegalia. Início súbito. Melena.
. Fraqueza. Início súbito. Melena. Perda de peso.
. Hepatomegalia. Início súbito. Melena. Perda de peso.
. Anorexia. Constipação. Diarreia. Início súbito. Perda de peso.
. Anorexia. Diarreia. Esplenomegalia. Início súbito. Perda de peso.
. Ascite. Calafrios. Dor abdominal. Febre. Início súbito.
. Ascite. Diarreia. Dor abdominal. Febre. Início súbito.
. Ascite. Dor abdominal. Esplenomegalia. Febre. Início súbito.
. Calafrios. Constipação. Diarreia. Fraqueza. Início súbito.
. Constipação. Diarreia. Fraqueza. Hepatomegalia. Início súbito.
. Constipação. Diarreia. Fraqueza. Início súbito. Perda de peso.
. Constipação. Evolução crônica. Febre. Fraqueza. Início súbito.
. Constipação. Evolução crônica. Fraqueza. Início súbito. Perda de peso.
. Diarreia. Dor abdominal. Febre. Hematêmese. Início súbito.
. Diarreia. Evolução crônica. Febre. Fraqueza. Início súbito.
. Diarreia. Evolução crônica. Fraqueza. Início súbito. Perda de peso.
. Diarreia. Febre. Fraqueza. Hematêmese. Início súbito.
. Diarreia. Febre. Hematêmese. Início súbito. Melena.
. Dor abdominal. Evolução crônica. Febre. Fraqueza. Início súbito.
. Dor abdominal. Evolução crônica. Fraqueza. Início súbito. Perda de peso.