Infestação hepática por Echinococcus multilocularis
HELMINTOS.
Sexo: Não informado. Idade: Não informada. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: . Zoonose. Endêmica. Figado mais frequente. CONTATO COM ANIMAIS: Canídeos - Raposas. Roedores. Canídeos - Cães. Felinos - Gatos. HOSPEDEIRO: Definitivo.(Raposas.)Intermediário.(Roedores.)Cães. Gatos, se infectam quando comem roedores infectados. PROGNÓSTICO: Metástase. Mortalidade, não tratatos de 90% em 10 anos. TRANSMISSÃO: Ingestão de fezes dos carnívoros (cão, gato ou raposa).
Clínica:. Hepatomegalia.
Laboratório: RX do fígado:. hipotransparência, com anéis calcificados de 2-4mmD. IMUNO:. Testes sorológicos. MORFO do pulmão:. Massa larvária com bordas mal definidas semelhante a um neoplasma com padrão alveolar-símile de micro vesículas.
Nenhum conjunto compatível de até 5 elementos foi encontrado!