Selecionar tudo História Etiopatogenia  
  Epidemiologia Clínica   Laboratório  
1 patologia com (Polifagia e Polidipsia e Poliúria) em Clínica

1- DIABETES MELLITUS
Pâncreas endócrino. Diabetes melito; Diabetes sacarino. Tríade da diabetes (polifagia + polidipsia + poliúria). Diabete melito, Diabetes melito, ortografia errada. A tipo 2 foi descrita por Sushruia (?), médico indiano como madhumeha (hindu) = urina semelhante ao mel que atrai fomigas. A forma cristalina da insulina foi obtida em 1926 por John Abel (1857-1938), bioquímico americano.
CLÍNICA:. . Polifagia. Polidipsia. Poliúria. Urina doce. Urina com odor de doce queimado. Ferida perfurante, nos membros inferiores, na planta dos pés, eventual. Prurido generalizado, eventual. Infecções recorrentes. Perda de peso. Obesidade. Fraqueza. Distúrbio visual. Evolução crônica.

8 - TEXTOS DE APOIO
Polidipsia
Ciências Básicas.2-Fisiologia.4-Urinário.8-EqÁcidoBásico.
1- No Diabetes mellitus a poliúria de alta osmolaridade é causada pela presença de glicose que excedeu o transporte máximo de (Tmax = 320 mg/min), isto é confimado pela alta osmolaridade plasmática (polidipsia) com (Na+)p próximo do normal (142 mEq/L).
Ciências Básicas.2-Fisiologia.6-Endócrino.2-Hipófise.
2- O cortisol estimula a glicogênese e a gliconeogênese hepática, causando hiperglicemia (e aumento da concentração palsmática de Insulina) com consequente diurese osmótica que, por sua vez causa a polidipsia. A hiperpigmentação sugere aumento ACTH ou MSH.
Poliúria
Ciências Básicas.2-Fisiologia.4-Urinário.7-EqHidroEletrolítico.
3- O Diabetes insípido hipofisário se caracteriza por Insuficiência de produção de Hormônio anti-diurético (HAD) e consequentemente, diminuição de síntese de proteínas permeabilizadoras para a água no néfron distal, causando poliúria.
4- O quadro clínico-laboratorial de Diabetes insípido (hipofisário ou nefrogênico) se caracteriza por poliúria de baixa densidade, hemoconcetração, osmolaridade plasmática alta, sódio plasmático alto e sede intensa decorrente da diminuição do HAD.
5- O uso de drogas bloqueadores do cotransporte Na+/K+/2Cl- ATP dependente (Furosemide) no segmento espesso da alça ascendente de Henle dissipa o gradiente de concentração córtico-medular renal resultando em poliúria isotônica e diminuição da volemia.
Ciências Básicas.3-Patologia.4-Urinário.
6- Na Insuficiência renal aguda por necrose tubular (por isquemia, exposição a toxinas ou mercúrio) há destruição das células epiteliais tubulares, e, frequentemente é acompanhada por ruptura da membrana basal (tubulorrexe), seguida de intensa poliúria.
7- Na Pielonefrite crônica os rins são pequenos, assimétricos com cicatrizes profundas e fibrose grosseira e irregular, com cálices deformados e rombos. A perda dos túbulos causa diminuição da concentração urinária e poliúria com baixa densidade da urina.
Ciências Básicas.3-Patologia.5-Digestivo.3-Pâncreas.
8- No Diabetes mellitus tipo 2 com coma hiperosmolar não-cetótico há resistência à insulina, por diminuição relativa da inusulina plasmática, esta, ainda alta suficiente para evitar a cetose. A hiperglicemia resultante causa poliúria, desidratação e coma.