Transposição venosa pulmonar anormal total com obstrução grave
CIRCULATÓRIO: VASOS DA BASE DO CORAÇÃO. Transposição venosa pulmonar anormal total complicado com obstrução grave; Comunicação venosa pulmonar anormal total complicado com obstrução grave; Retorno venoso pulmonar anômalo total complicado com obstrução grave.
Sexo: Não informado. Idade: Não informada. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: HISTÓRIA PESSOAL:. Retorno venoso pulmonar anômalo em 20% dos casos com 95 a 100% de obstrução. Início nos período neonatal. PROGNÓSTICO: Sem tratamento, prognóstico reservado e óbito por Insuficiência cardáica congestiva. Fibrilação ventricular.
Clínica:. Estado geral comprometido. Cianose. Taquipneia, acentuada. Sopro cardíaco, eventual. Baqueteamento dos dedos.
Laboratório: RX de tórax:. Congestão pulmonar. Padrão peri-hilar de edema pulmonar com coração pequeno. Teste de ventilação mecânica para a cianose negativo. ECG:. Onda P alta. Onda P pontiaguda. Hipertrofia do ventrículo direito. ECO:. AD aumentado. VD aumentado. AP aumentado. Identificação das conexões pulmonares. Canal venoso Anormal SOE. DOP:. Canal venoso abdominal com fluxo para longe do coração. CAT:. Hipertensão pulmonar. PO2 AE=AD=VD=VE=Aorta.
Lista de 5 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Baqueteamento dos dedos. Estado geral comprometido.
. Cianose. Estado geral comprometido.
. Estado geral comprometido. Sopro cardíaco.
. Estado geral comprometido. Taquipneia.
. Baqueteamento dos dedos. Sopro cardíaco. Taquipneia.