Teratoma
DISPLASIAS DO FOLHETO MESODÉRMICO. Disembrioma; Tumor teratoide; Teratoma cístico; Teratoma maduro; Teratoma. Teratus (grego): monstro.
Sexo: <M, 1x4. Idade: Neonato. Lactente. Criança. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: . Originários de ovócitos (teratoma de ovário?), possuem caráter totipotente, podendo originar diversos tipos de tecidos, dos diferentes folhetos embrionários. Mais frequentemente encontrado no ovário ou no testículo em Adulto e na região sacrococcígea. No ovário, na grande maioria das vezes, possuem aspecto cístico. Origina tecidos maduros e geralmente possui caráter benigno. A maioria dos teratomas da lactância e segunda infância surgem na região sacrococcígea. Geralmente são lesões císticas benignas e bem diferenciadas. CLASSIFICAÇÃO:. Podem ser do tipo sólido ou cístico.
Clínica:. Início súbito. Dor abdominal, contínua, leve. Tumor abdominal, anexial direita. Evolução crônica.
Laboratório: MORFO do tumor:. Macroscopicamente são em geral lesões císticas grandes, porém benignas e bem diferenciadas. Microscopicamente são constituídos de uma variedade de tipos de células parenquimatosas, representativas de mais de uma camada germinativa, geralmente todas as três. Constituído de elementos de diferentes tipos de tecido de uma ou mais das três camadas de células germinais. Macroscopicamente:. pode ser uni ou multilocular. Apresenta parede lisa, translúcida, e conteúdo untuoso, amarelado, gorduroso. A presença de pêlos é comum, e ocasionalmente dentes são observados. podemos encontrar dentes, cabelos, tecido ósseo, glândulas sudoríparas, folículos pilosos, cartilagem, tecido adiposo, glândula exócrina, tecido respiratório, etc.
Nenhum conjunto compatível de até 5 elementos foi encontrado!