Gnatostomíase
HELMINTOS. Dermatite migratória. Causada pelo nematóide Gnathostoma hispidum e-ou Gnathostoma spinigerum.
Sexo: Não informado. Idade: Não informada. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: . NUTRIÇÃO: Ingestão de bebidas contaminadas. Ingestão de alimento mal cozido. PROGNÓSTICO: Invasão de órgãos internos. Invasão dos olhos. Pneumotórax. Leucorréia. Hematêmese. Hemoptise. Tosse, paroxística. Edema de faringe. Dispnéia. Meningoencefalite eosinofílica. Hemorragia subaracnóidea. Mielite. Radiculopatia. Remoção cirúrgica do verme. TRANMISSÃO:. Ingestão de bebidas ou alimento mal cozido com pulgas d_água com fezes de cães ou gatos.
Clínica:. Início súbito, 01D-02D, após ingestão de líquido ou alimento mal cozido contaminado. Dor abdominal, epigástrica, aguda. Vômitos. Dermatite, migratória, edema, subcutâneo pruriginoso, com até 25 cmD, com dor em pontadas, dura SS-AA, estável por DD-SS, movel continuamente. Verme visível sob a pele.
Laboratório: HEMOGRAMA:. Eosinófilos aumentados exceto com invasão do SNC. IMUNO:. Ensaio imunoblot. ELISA. FEZES:. Sangue, oculto.
Lista de 3 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Verme visível sob a pele.
. Dermatite. Dor abdominal. Início súbito.
. Dermatite. Início súbito. Vômitos.