Doença granulomatosa de Crohn
ABSORÇÃO | GRANULOMATOSES NÃO-INFECCIOSAS. Doença de Crohn; Doença inflamatória do intestino; Doença intestinal inflamatória; Enterite regional; Ileíte regional; Colite granulomatosa; Enterite granulomatosa; Ileíte terminal; Ileocolite; Crohn disease; Enteritis regionalis. Descrita em 1932 por Burrill Crohn (1884-1983), médico americano. Chron, Crhon, ortografia errada.
Sexo: Não informado. Idade: Jovem. Adulto. De 10A-40A. Distribuição. Diagnóstico diferencial.
Epidemiologia: . Incidência rara. Criança, raro. Adolescente, raro. HISTÓRIA PESSOAL:. Doença inflamatória crônica é a apresentação mais comum. 20% dos pacientes com Enterite. Artrite, mais comum na enterite que na Colite ulcerativa. 33% envolve apenas o intestino delgado, eg o íleo terminal. 50% envolve o intestino delgado e cólon, eg o íelo teminal e o cólon proximal. 15-20% envolve apenas o cólon. Anemia, é a manifestação extra-intestrinal mais comum. História de Cirurgia abdominal, com ressecção. RELACIONAMENTOS: Gastrite crônica (Crohn gástrico). PROGNÓSTICO: Recorrente. Artrite. Anemia. Ulceração. Estreitamento no trato gastrointestinal. Fístulas no trato gastrointestinal. Formação de abscesso no trato gastrointestinal. Lesão aftosa na boca. Cálculos biliares. Nefrolitíase. com cálculos de urato ou oxalato de cálcio. Hemorragia gastrointestinal, eventual. Malabsorção. Hipercrescimento bacteriano por fístulas. Megacólon tóxico, eventual. Indicado para cirurgia. Falta de resposta à terapia. Abscesso intra-abdominal. Sangramento grave. Obstrução com estreitamento fibroso. Prognóstico com tratamento, bom. Mortalidade incomum.
Clínica:. Início gradual. Sensação de bem estar. Febre, baixa, recorrente. Náuseas. Vômitos. Diarreia, não-sanguinolenta, noturna, recorrente, crônica. Dor abdominal, fossa ilíaca direita, periumbilical, em cólica, contínua, noturna, recorrente, melhora com evacuação. Fezes amolecidas, sanguinolenta, purulenta, eventual. Perda de peso. Palidez cutâneo-mucosa. Dor nas articulações. Artrite, poucas articulações periféricas, assimétrica, não deformantes, das grandes articulações. Lesão cutânea palcar, eritematosa. Eritema nodoso. Aftas. Tumor abdominal, à palpação, periumbilical, quandrante inferior direito, sensibilidade. Fístula anorretal. Abscesso anal. Baqueteamento dos dedos. Má absorção, intestinal. Evolução crônica, recorrente.
Laboratório: Serigrafia gastrintestinal alta:. Ulcerações. Estreitamento. Fístulas. FUNÇÃO digestiva:. Estudo do trânsito intestinal. Enema com bário. Colonoscopia com biópsia:. Úlceras aftóides. Úlceras lineares. Úlceras estrelares. Estreitamento. Envolvimento segmentar. Granulomas. VHS aumentado. HEMOGRAMA:. Hematócrito diminuído. Leucócitos aumentados. Diagnóstico, Anemia. PLASMA:. Albumina diminuída. Ferro diminuído. Alfa1-glicoproteína ácida aumentada, fase inflamatória. IMUNO:. Proteína C reativa, alta. FEZES:. Sangue oculto, presnte. Malabsorção de vitamina B12. Prarasitas e toxina do C.difficile. Leucócitos. RX do Abdome:. Ulceração. Estreitamento. Fístulas. Enteropatia perdedora de proteína. VITAMINA:. Folato sérico, diminuído. MORFO do intestino:. Macroscopia do intestino com inflamação, nítido caráter segmentar, os segmentos não afetados são normais e a transição entre áreas afetadas e não afetadas é abrupta, qualquer parte do TGI pode ser afetada, com predomínio do intestino delgado, nas áreas afetadas há reação inflamatória crônica com fibrose, que caracteristicamente afeta as quatro camadas do intestino, da mucosa à serosa, aA fibrose leva a estenose de segmentos, o que pode causar dilatação a montante por retenção do bolo alimentar, nos segmentos afetados a superfície da mucosa perde suas pregas e pode apresentar um aspecto mamelonado que lembra calçamento com paralelepípedos, entre as saliências há fissuras longitudinais que podem ser profundas e até atravessar a parede completamente, se isto acontece há aderência da serosa com outras alças ou com a parede abdominal, podendo causar fístulas, inclusive com outras vísceras, como a bexiga urinária. Macroscopia do intestino com mucosa mamelonada, superfície da mucosa é mamelonada, com o característico aspecto em paralelepípedos (dado por fissuras serpiginosas que delimitam pequenas áreas de mucosa edemaciada), peça de baixo é um segmento de cólon transverso muito dilatado e com aspecto necrótico, configurando o chamado megacólon tóxico. Histologicamente, a inflamação é crônica inespecífica, mas há também formação de granulomas em cerca de 60% dos casos. Até hoje não foi demonstrado um agente infeccioso e a discussão sobre a patogênese continua.
Lista de 174 síndromes minimais compatíveis de até 5 elementos...
. Fístula anorretal.
. Lesão cutânea palcar.
. Abscesso anal. Aftas.
. Abscesso anal. Artrite.
. Abscesso anal. Baqueteamento dos dedos.
. Abscesso anal. Diarreia.
. Abscesso anal. Dor abdominal.
. Abscesso anal. Dor nas articulações.
. Abscesso anal. Eritema nodoso.
. Abscesso anal. Evolução crônica.
. Abscesso anal. Febre.
. Abscesso anal. Fezes amolecidas.
. Abscesso anal. Início gradual.
. Abscesso anal. Má absorção.
. Abscesso anal. Náuseas.
. Abscesso anal. Palidez cutâneo-mucosa.
. Abscesso anal. Perda de peso.
. Abscesso anal. Sensação de bem estar.
. Abscesso anal. Tumor abdominal.
. Abscesso anal. Vômitos.
. Aftas. Baqueteamento dos dedos.
. Aftas. Dor nas articulações.
. Aftas. Eritema nodoso.
. Aftas. Fezes amolecidas.
. Aftas. Má absorção.
. Aftas. Palidez cutâneo-mucosa.
. Aftas. Sensação de bem estar.
. Aftas. Tumor abdominal.
. Artrite. Fezes amolecidas.
. Artrite. Má absorção.
. Artrite. Sensação de bem estar.
. Artrite. Tumor abdominal.
. Baqueteamento dos dedos. Eritema nodoso.
. Baqueteamento dos dedos. Fezes amolecidas.
. Baqueteamento dos dedos. Má absorção.
. Baqueteamento dos dedos. Náuseas.
. Baqueteamento dos dedos. Sensação de bem estar.
. Baqueteamento dos dedos. Tumor abdominal.
. Baqueteamento dos dedos. Vômitos.
. Diarreia. Eritema nodoso.
. Dor abdominal. Eritema nodoso.
. Dor nas articulações. Eritema nodoso.
. Dor nas articulações. Fezes amolecidas.
. Dor nas articulações. Má absorção.
. Dor nas articulações. Tumor abdominal.
. Eritema nodoso. Fezes amolecidas.
. Eritema nodoso. Início gradual.
. Eritema nodoso. Má absorção.
. Eritema nodoso. Náuseas.
. Eritema nodoso. Palidez cutâneo-mucosa.
. Eritema nodoso. Perda de peso.
. Eritema nodoso. Sensação de bem estar.
. Eritema nodoso. Tumor abdominal.
. Eritema nodoso. Vômitos.
. Evolução crônica. Sensação de bem estar.
. Fezes amolecidas. Início gradual.
. Fezes amolecidas. Má absorção.
. Fezes amolecidas. Sensação de bem estar.
. Fezes amolecidas. Tumor abdominal.
. Início gradual. Má absorção.
. Início gradual. Sensação de bem estar.
. Início gradual. Tumor abdominal.
. Má absorção. Sensação de bem estar.
. Palidez cutâneo-mucosa. Sensação de bem estar.
. Perda de peso. Sensação de bem estar.
. Sensação de bem estar. Tumor abdominal.
. Aftas. Artrite. Febre.
. Aftas. Artrite. Início gradual.
. Aftas. Artrite. Náuseas.
. Aftas. Artrite. Vômitos.
. Aftas. Diarreia. Febre.
. Aftas. Diarreia. Início gradual.
. Aftas. Diarreia. Náuseas.
. Aftas. Diarreia. Vômitos.
. Aftas. Evolução crônica. Febre.
. Aftas. Evolução crônica. Início gradual.
. Aftas. Evolução crônica. Náuseas.
. Aftas. Evolução crônica. Vômitos.
. Aftas. Febre. Perda de peso.
. Aftas. Início gradual. Perda de peso.
. Aftas. Náuseas. Perda de peso.
. Aftas. Perda de peso. Vômitos.
. Artrite. Baqueteamento dos dedos. Diarreia.
. Artrite. Baqueteamento dos dedos. Dor abdominal.
. Artrite. Baqueteamento dos dedos. Dor nas articulações.
. Artrite. Baqueteamento dos dedos. Febre.
. Artrite. Baqueteamento dos dedos. Palidez cutâneo-mucosa.
. Artrite. Baqueteamento dos dedos. Perda de peso.
. Artrite. Diarreia. Início gradual.
. Artrite. Diarreia. Náuseas.
. Artrite. Dor abdominal. Início gradual.
. Artrite. Evolução crônica. Náuseas.
. Artrite. Início gradual. Náuseas.
. Artrite. Início gradual. Vômitos.
. Artrite. Náuseas. Palidez cutâneo-mucosa.
. Artrite. Náuseas. Perda de peso.
. Artrite. Palidez cutâneo-mucosa. Vômitos.
. Artrite. Perda de peso. Vômitos.
. Baqueteamento dos dedos. Diarreia. Dor nas articulações.
. Baqueteamento dos dedos. Dor abdominal. Dor nas articulações.
. Baqueteamento dos dedos. Dor abdominal. Início gradual.
. Baqueteamento dos dedos. Dor nas articulações. Evolução crônica.
. Baqueteamento dos dedos. Dor nas articulações. Febre.
. Baqueteamento dos dedos. Dor nas articulações. Início gradual.
. Baqueteamento dos dedos. Febre. Início gradual.
. Baqueteamento dos dedos. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa.
. Baqueteamento dos dedos. Início gradual. Perda de peso.
. Diarreia. Dor abdominal. Fezes amolecidas.
. Diarreia. Dor nas articulações. Evolução crônica.
. Diarreia. Febre. Fezes amolecidas.
. Diarreia. Fezes amolecidas. Náuseas.
. Diarreia. Náuseas. Tumor abdominal.
. Diarreia. Palidez cutâneo-mucosa. Tumor abdominal.
. Diarreia. Tumor abdominal. Vômitos.
. Dor abdominal. Evolução crônica. Fezes amolecidas.
. Dor abdominal. Fezes amolecidas. Palidez cutâneo-mucosa.
. Dor abdominal. Fezes amolecidas. Perda de peso.
. Dor abdominal. Má absorção. Tumor abdominal.
. Dor abdominal. Náuseas. Tumor abdominal.
. Dor nas articulações. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa.
. Evolução crônica. Febre. Fezes amolecidas.
. Evolução crônica. Febre. Má absorção.
. Evolução crônica. Fezes amolecidas. Náuseas.
. Evolução crônica. Má absorção. Palidez cutâneo-mucosa.
. Evolução crônica. Má absorção. Tumor abdominal.
. Evolução crônica. Náuseas. Tumor abdominal.
. Evolução crônica. Palidez cutâneo-mucosa. Tumor abdominal.
. Febre. Fezes amolecidas. Palidez cutâneo-mucosa.
. Febre. Fezes amolecidas. Perda de peso.
. Febre. Náuseas. Tumor abdominal.
. Febre. Palidez cutâneo-mucosa. Tumor abdominal.
. Fezes amolecidas. Náuseas. Palidez cutâneo-mucosa.
. Fezes amolecidas. Náuseas. Perda de peso.
. Início gradual. Náuseas. Palidez cutâneo-mucosa.
. Má absorção. Náuseas. Tumor abdominal.
. Má absorção. Palidez cutâneo-mucosa. Tumor abdominal.
. Má absorção. Tumor abdominal. Vômitos.
. Náuseas. Palidez cutâneo-mucosa. Tumor abdominal.
. Artrite. Diarreia. Dor nas articulações. Perda de peso.
. Artrite. Diarreia. Dor nas articulações. Vômitos.
. Artrite. Diarreia. Evolução crônica. Palidez cutâneo-mucosa.
. Artrite. Diarreia. Febre. Perda de peso.
. Artrite. Diarreia. Palidez cutâneo-mucosa. Perda de peso.
. Artrite. Dor abdominal. Evolução crônica. Palidez cutâneo-mucosa.
. Artrite. Dor abdominal. Febre. Perda de peso.
. Artrite. Dor abdominal. Palidez cutâneo-mucosa. Perda de peso.
. Artrite. Dor nas articulações. Evolução crônica. Vômitos.
. Artrite. Evolução crônica. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa.
. Artrite. Febre. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa.
. Artrite. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa. Perda de peso.
. Baqueteamento dos dedos. Diarreia. Evolução crônica. Início gradual.
. Diarreia. Dor abdominal. Dor nas articulações. Início gradual.
. Diarreia. Dor abdominal. Perda de peso. Tumor abdominal.
. Diarreia. Dor nas articulações. Início gradual. Perda de peso.
. Diarreia. Evolução crônica. Perda de peso. Tumor abdominal.
. Diarreia. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa. Vômitos.
. Dor abdominal. Dor nas articulações. Evolução crônica. Palidez cutâneo-mucosa.
. Dor nas articulações. Evolução crônica. Náuseas. Palidez cutâneo-mucosa.
. Dor nas articulações. Evolução crônica. Palidez cutâneo-mucosa. Vômitos.
. Dor nas articulações. Náuseas. Palidez cutâneo-mucosa. Perda de peso.
. Dor nas articulações. Palidez cutâneo-mucosa. Perda de peso. Vômitos.
. Evolução crônica. Febre. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa.
. Evolução crônica. Febre. Perda de peso. Tumor abdominal.
. Evolução crônica. Febre. Tumor abdominal. Vômitos.
. Evolução crônica. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa. Perda de peso.
. Febre. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa. Vômitos.
. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa. Perda de peso. Vômitos.
. Artrite. Dor abdominal. Dor nas articulações. Evolução crônica. Febre.
. Diarreia. Dor abdominal. Evolução crônica. Início gradual. Náuseas.
. Diarreia. Dor abdominal. Evolução crônica. Início gradual. Palidez cutâneo-mucosa.
. Diarreia. Dor abdominal. Evolução crônica. Início gradual. Vômitos.
. Diarreia. Dor abdominal. Febre. Início gradual. Náuseas.
. Diarreia. Dor abdominal. Febre. Início gradual. Vômitos.
. Diarreia. Evolução crônica. Náuseas. Palidez cutâneo-mucosa. Perda de peso.