CLASSIFICAÇÃO ANÁTOMO-PATOLÓGICA OU FISIO-PATOLÓGICA 27/02/2022

.01- HOMEOSTASE (Medicina Intensiva): O Princípio da Homeostase (Manutenção da estabilidade do Meio Interno) foi introduzido por Walter Cannon (1871-1945), fisiologista americano e Meio Interno (Líquido intersticial) por Claude Bernard (1813-1878), médico francês. Em 1825 Jean Pierre Flourens (1794-1867), médico francês, demonstrou que a lesão difusa no Tronco Encefálico causa morte imediata.
     1- ELEMENTOS DE ANÁTOMO-PATOLOGIA
     2- ELEMENTOS DE IMUNO-PATOLOGIA
     3- EMERGÊNCIAS E URGÊNCIAS
     4- METABOLISMO DAS PROTEÍNAS
     5- METABOLISMO DOS ÁCIDOS NUCLÉICOS
     6- METABOLISMO DOS CARBOIDRATOS
     7- METABOLISMO DOS LIPÍDEOS
     8- METABOLISMO DOS MINERAIS
.02- EMBRIOGÊNESE (Neonatologia e Pediatria): EMBRIÃO: 00-08ª semana: Zigoto, Segmentação, Mórula (32 a 64 células), Blástula (mais 64 células, estágio da nidação) Gástrula (3 discos embrionários). FETO: 09-12ª - cabeça, 13-16ª - genitália, 17-20ª - pentapés, 21-25ª - surfactante, 26-29ª - eritropoiese no baço, 30-37ª - SN maduro. 38ª em diante - tamanho do pé ~ femur. NEONATO: Nascimento até 28 dias.
     1- DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTOPIAS E DISTROFIAS EMBRIONÁRIAS
     2- INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMORES CONGÊNITA
     3- SÍNDROMES DAS DELEÇÕES-DUPLICAÇÕES CROMOSSÔMICAS
.03- UNIDADE MOTORA ESQUELÉTICA (Neurologia): Contração e relaxamento da musculatura esquelética. O conceito de Via Motora Final Comum (UME) foi introduzido por Charles Sherington (1857-1952), fisiologista e Edgar Adrian (1889-1977), médico, britânicos, agraciados em 1932 com o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina.
     1- DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO
     2- DISTÚRBIOS DA JUNÇÃO NEUROMUSCULAR ESQUELÉTICA
     3- DISTÚRBIOS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO
     4- DISTÚRBIOS DO NEURÔNIO MOTOR INFERIOR
.04- SISTEMA NERVOSO (Neurologia, Oftalmologia, Psiquiatria): Manutenção de uma relação adequada entre o Organismo e o Meio Ambiente. Os elementos da Sensibilidade são: 1- Estímulo, 2- Órgão, 3- Receptor, 4- Via aferente, 5- Área de projeção aferente, 6- Resposta sensitiva, e da Motricidade são: 1- Estímulo, 2- Área de projeção eferente, 3- Via eferente, 4- Efetor, 5- Resposta motora.
     1- DISCINESIAS ESQUELÉTICAS
     2- NERVOSO: CICLO SONO-VIGÍLIA
     3- NERVOSO: MOTRICIDADE ESQUELÉTICA (Somática e Visceral especial)
     4- NERVOSO: MOTRICIDADE VISCERAL
     5- Nervoso_01: Disgenesias (Agenesias e Malformações e Neoplasias)
     6- Nervoso_02: Displasias, Distrofias, Distopias e Degenerações
     7- Nervoso_03: Hemodinâmica e Microcirculação
     8- Nervoso_04: Inflamação, Infecção e Infestação
     9- Nervoso_06: Trumatismo, Ruptura, Queimadura, Geladura e Radiação
     10- PSIQUIATRIA: FUNÇÕES MENTAIS
     11- SENSIBILIDADE ESPECIAL
     12- SENSIBILIDADE GERAL
     13- SÍNDROMES CASK
     14- SÍNDROMES DO TRONCO ENCEFÁLICO
.05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia): Manutenção de um fluxo adequado de sangue na microcirculação. do Tronco Encefálico. #Angeologia = estudo dos anjos.
     1- CIRCULATÓRIO: ATRESIAS, ESTENOSES, ESCLEROSES E OBSTRUÇÕES
     2- CIRCULATÓRIO: DISGENESIAS (AGENESIAS, HAMARTOMAS E NEOPLASIAS)
     3- CIRCULATÓRIO: DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES
     4- CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA
     5- CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (coração)
     6- CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (sistêmica)
     7- CIRCULATÓRIO: INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO E INFESTAÇÃO
     8- CIRCULATÓRIO: INSUFICIÊNCIAS
     9- CIRCULATÓRIO: PROP ELÉTRICAS (CRONOTROPISMO, BATMOTROPISMO E DROMOTROPISMO)
     10- CIRCULATÓRIO: PROP MECÂNICAS (INOTROPISMO)
     11- CIRCULATÓRIO: REGULAÇÃO (Pressão arterial)
.06- SANGUE E LINFA (Hematologia e Imunologia): O Tecido conjuntivo sanguíneo é formado por elemntos sólidos (hemácias, leucócitos e plaquetas), sem Matriz extracelular (fundamental e fibrilar) e muito Líquido Intersticial ou Plasma cujo Volume é mantido pelo Equilíbrio de Starling, criada por Ernest Starling (1866-1927), fisiologista inglês.
     1- IMUNIDADE CELULAR
     2- IMUNIDADE HUMORAL
     3- SANGUE E LINFA: DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES
     4- SANGUE E LINFA: HEMATOPOIESE, HEMATÓCRITO E HEMÓLISE
     5- SANGUE E LINFA: HEMOSTASE E FIBRINÓLISE
     6- SANGUE E LINFA: INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO E INFESTAÇÃO
.06- SISTEMA RESPIRATÓRIO (Otorrinolaringologia e Pneumologia): Manutenção de um fluxo adequado de gases respiratórios na microcirculação pulmonar. Otorrinolaringologia: Ouvido, nariz e faringe e laringe. Pneumologia: Traqueia à microcirculação pulmonar.
     1- Respiratório_00: Inflamação (ite), Infecção e Infestação
     2- Respiratório_00: Intoxicação, Iatrogenia e Irradiação
     3- Respiratório_01: Derrame, Empiema e Infiltração
     4- Respiratório_01: Disgenesia; Agenesia, Malformação e Neoplasia (oma)
     5- Respiratório_04: Atresia, Estenose, Esclerose, Obstrução e Aderência
     6- Respiratório_05: Fístula, Fissura, Dilatação (ectasia)
     7- Respiratório_06: Tumor não neoplásico (Hérnia, Cisto, Abscesso, Granuloma e Hamartoma)
     8- Respiratório_08: Traumatismo, Fratura, Ruptura, Queimadura, Geladura e Ulceração
     9- Respiratório_10: Hemodinâmica, Microcirculação e Hemorragia
     10- Respiratório_11: Hematose (Ventilação, Difusão e Perfusão)
     11- Respiratório_12: Dismotilidade e Secreção
     12- Respiratório_13: Transporte de gases e Equilíbrio ácido-básico
     13- Respiratório_15: Insuficiência e Asfixia
.07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia): Manutenção de um fluxo adequado de água e eletrólitos na microcirculação renal. Carga filtrada (mg/min) = concentração no Filtrado (mg/mL) x Ritmo de Filtração Glomerular (mL/min). O Clearance ou depuração plasmático renal (mL/min) é uma variação Fluxo e calculado por Ritmo de eliminação (mg/min) / Concentração plasmática (mg/mL)
     1- DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA URINÁRIO
     2- EQUILÍBRIO ÁCIDO-BÁSICO (Metabólica)
     3- EQUILÍBRIO HIDRO-ELETROLÍTICO
     4- EXCREÇÃO URINÁRIA
     5- HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (rins)
     6- INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMOR NÃO NEOPLÁSICO NO SISTEMA URINÁRIO
     7- INSUFICIÊNCIA RENAL
     8- INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA
     9- NEOFORMAÇÕES NO SISTEMA URINÁRIO
     10- SECREÇÃO TUBULAR
.08- SISTEMA DIGESTIVO (Gastroenterologia e Proctologia): Manutenção de um fluxo adequado de água e nutrientes na microcirculação intestinal.
     1- ABSORÇÃO
     2- DIGESTÃO
     3- DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA DIGESTIVO
     4- DISMOTILIDADE
     5- SECREÇÃO GASTROINTESTINAL
     6- VITAMINAS
.09- SISTEMA ENDÓCRINO E REPRODUTOR (Endocrinologia, Ginecologia, Obstetrícia e Urologia): Manutenção adequado do metabolismo e da espécie.
     1- ADRENAIS
     2- DISMORFISMOS NO SISTEMA ENDÓCRINO
     3- DISPLASIAS DO SISTEMA ENDÓCRINO E REPRODUTOR
     4- DISTÚRBIOS DO EIXO HIPOTÁLAMO-HIPOFISÁRIO
     5- MORFOLOGIA NO SISTEMA ENDÓCRINO REPRODUTOR
     6- OBESIDADES HEREDITÁRIAS
     7- PÂNCREAS ENDÓCRINO
     8- Paratireoides
     9- RESISTÊNCIA HORMONAL
     10- SÍNDROME AUTO-IMUNE POLIGLANDULAR
     11- SISTEMA REPRODUTOR
     12- TIREOIDE
.10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele): Integumentum (latim) = cobertura. Cútis ou Tez (epiderme do folheto ectodérmico - tecido epitelial), Pele (epiderme, deme e hipoderme, estas do folheto mesodérmico - tecido conjuntivo) e Couro cabeludo. Os anexos são: unhas, glândulas sudoríparas e suor, glândulas sebáceas e secreção gordurosa, folículo piloso e pelos. Lesão cutânea (da pele) = Dermatite + Dermatose.
     1- ANORMALIAS DOS ANEXOS CUTÂNEOS
     2- DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor)
     3- DERMATOSES POR ANORMALIA DA COR (com ou sem outro elemento clínico)
     4- DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc)
     5- DERMATOSES POR ANORMALIA LÍQUIDA (vesículas, bolhas, abscessos, hematomas, secura, etc)
     6- DERMATOSES POR ANORMALIA SÓLIDA (nódulos, pápulas, placas, escamas, etc)
     7- DERMATOSES POR ENVELHECIMENTO OU PERDA DE SUBSTÂNCIA (erosões, úlceras, fístulas, escaras, etc)
     8- DISPLASIAS ECTODÉRMICAS
.11- SISTEMA ESQUELÉTICO (Traumatologia e Ortopedia): Manutenção de uma adequada estrutura de suporte e mobilidade do organismo. Formado por óssos e articulações.
     1- ANORMALIAS DO QUADRIL
     2- BURSITES
     3- DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO
     4- ENTESOPATIAS
     5- ESPONDILOARTROPATIAS SORONEGATIVAS
     6- FRATURAS DO MEMBRO SUPERIOR
     7- INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMORES ÓSSEA
     8- LUXAÇÃO
     9- NEOPLASIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO
     10- OSTEOCONDRITES
     11- OSTEOCONDROSES
     12- ZIGODACTILIAS
.12- SISTEMA CONJUNTIVO (Reumatologia): Rheuma, reima (grego) = fluxo (de humores - a fleuma é fria e úmida, associada à água, outono e velhice) + conhecimento. Clássicamente estuda as doença das articulações, músculos, ligamentos e tendões, não traumático (entorse ou LER), atualmente envolve também o Sistema imunológico. O tecido conectivo é formado por Células (residentes e transitórias), Matriz extracelular (fundamental e fibrilar) e Líquido intersticial ou Meio interno (água, eletrólitos, proteínas, gases, vitaminas, hormônios, etc). O Líquido intersticial, assim como o Plasma, é parte do Líquido extracelular.
     1- CÉLULAS RESIDENTES DO TECIDO CONJUNTIVO
     2- CÉLULAS TRANSITÓRIAS DO TECIDO CONJUNTIVO
     3- INFLAMAÇÃO AUTOIMUNE DO TECIDO CONJUNTIVO
     4- MATRIZ EXTRACELULAR FIBRILAR
.14- NEOPLASIAS (Oncologia):
     1- NEOPLASIAS BENIGNAS
     2- NEOPLASIAS MALIGNAS
.15- INFECÇÃO, INFESTAÇÃO, INTOXICAÇÃO, IRRADIAÇÃO:
     1- ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS
     2- HELMINTOS
     3- INFECÇÃO POR BACTÉRIAS
     4- INFECÇÃO POR FUNGOS
     5- INFECÇÃO POR PRÍON
     6- INFECÇÃO POR VÍRUS
     7- INTOXICAÇÃO
     8- PROTOZOÁRIOS
16 - ABORTAMENTO ./OBSTERÍCIA. Concepto (Aborto) pesando menos que 500g E menos de 20 (OMS) ou 22 (Ministério da Saúde) semanas de gestação. Feto = a partir da 09S; prematuro = de 20S a 36S; à termo = 37S a 42S. Abortamento (processo de abortar ~ parto). Condição prévia: gravidez.
     1- Aborto com hemorragia vaginal excessiva ou tardia
     2- Aborto completo
     3- Aborto espontâneo
     4- Aborto espontâneo completo
     5- Aborto espontâneo incompleto
     6- Aborto habitual
     7- Aborto iminente
     8- Aborto incompleto
     9- Aborto retido
     10- Aborto séptico
     11- Ameaça de aborto
     12- Embolia consequente a aborto e a gravidez ectópica e molar
     13- Hemorragia tardia ou excessiva consequente a aborto e a gravidez ectópica e molar
     14- Insuficiência renal por aborto e a gravidez ectópica e molar
17 - ABSORÇÃO ./08- SISTEMA DIGESTIVO (Gastroenterologia e Proctologia).
     1- ABSORÇÃO INTESTINAL DE AMINOÁCIDOS
     2- ABSORÇÃO INTESTINAL DE CARBOIDRATOS
     3- Diarreia e gastroenterite de origem infecciosa presumível
     4- Disenteria amebiana aguda
     5- Doença granulomatosa de Crohn
     6- Doença granulomatosa de Crohn com artropatia oligoarticular
     7- Doença granulomatosa de Crohn com doença perianal
     8- Doença granulomatosa de Crohn com espondilite
     9- Doença granulomatosa de Crohn com fístula ou abscesso
     10- Doença granulomatosa de Crohn do intestino delgado
     11- Doença granulomatosa de Crohn do intestino grosso
     12- Enterite bacteriana
     13- Enterite por salmonella
     14- Enteropatia perdedora de proteína
     15- Enteropatia perdedora de proteína por doença da mucosa com ulceração
     16- Enteropatia perdedora de proteína por obstrução linfática
     17- Enteropatia perdedora de proteína por transudação idiopática da mucosa
     18- Espru celíaco
     19- Espru tropical
     20- Esquistossomose por Schistosoma mansoni
     21- Fasciolopsíase
     22- Fístula intestinal
     23- Gastroenterite eosinofílica
     24- Giardíase
     25- Infecção por citomegalovírus com doença intestinal
     26- Isosporíase
     27- Síndrome de malabsorção intestinal
     28- Síndrome de malabsorção intestinal de lipídeos
     29- Tuberculose gastrointestinal
18 - ABSORÇÃO INTESTINAL DE AMINOÁCIDOS ./ABSORÇÃO.
     1- Doença da ataxia-aminoacidúria-pelagra de Hartnup
19- ABSORÇÃO INTESTINAL DE CARBOIDRATOS
Alterar
./ABSORÇÃO. Intolerância alimentar é causada ausência de uma ou mais enzimas. #Alergia alimentar onde há participação do Sistema Imunológico. #Intoxicação alimentar.
     1- DISSACARIDOSES
     2- MONOSSACARÍDEOS
     3- OXIDAÇÃO DO PIRUVATO
     4- Frutosemia
     5- Intolerância à frutose em adultos
     6- Intolerância à frutose em lactentes
     7- Intolerância à lactose forma congênita
     8- Intolerância à lactose no adulto
     9- Intolerância à maltose
     10- Intolerância à sacarose
     11- Intolerância à trealose
     12- Intolerância ao amido
20 - ACANTOSES NIGRICANS ./CERATOSES NÃO INFLAMATÓRIAS. Papilomatose confluente e reticulada; Acanthosis nigricans. Acantose (ceratose ou hiperplasia do estrato espinhoso da epiderme) + nigricans (hiperpigmentada). Em 1976 HO Curth (-) as classificou em 4 TIPOS: Benigna, Maligna, Sindrômica e Pseudoacantose. O termo "Acantose nigricans" foi introduzido em 1889 por Paul Unna (1850-1929), dermatologista alemão, e Adam Politzer (1835-1920), otologista austríaco. O estrato espinhoso foi descrito em 1667 por Marcello Malpighi (1628-1694), histologista italiano.
     1- Acantose nigricans benigna
     2- Acantose nigricans maligna
     3- Pseudoacantose nigricans
     4- Púrpura liquenóide de Gougerot-Ruiter
     5- Síndrome acantótica de Miescher
     6- Síndrome de acantose nigricans-resistência à insulina-câimbras-hipertrofia acral
21 - ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS ./15- INFECÇÃO, INFESTAÇÃO, INTOXICAÇÃO, IRRADIAÇÃO.
     1- Intoxicação por inoculação de veneno de cobra cascavel
     2- Intoxicação por inoculação de veneno de cobra coral
     3- Intoxicação por inoculação de veneno de cobra jararaca
     4- Intoxicação por inoculação de veneno de cobra surucucu
     5- Intoxicação por inoculação de veneno de lagarto
22 - ACIDOSE RESPIRATÓRIA ./Respiratório_13: Transporte de gases e Equilíbrio ácido-básico. ACIDOSIS, RESPIRATORY.
     1- Acidose respiratória aguda
     2- Acidose respiratória crônica
23 - ACIDOSES METABÓLICAS ./EQUILÍBRIO ÁCIDO-BÁSICO (Metabólica). Metabolic acidosis. A equação de Henderson-Hasselbalch foi descrita 1908 por Lawrence Henderson (1878-1942), fisiologista americano, e desenvolvida em 1916 por Karl Hasselbalch (1874-1962), médico dinamarquês.
     1- Acidemia glutárica tipo 01
     2- Acidose D-lática
     3- Acidose lática tipo A
     4- Acidose lática tipo B
     5- Acidose metabólica com hiato aniônico aumentado
     6- Acidose metabólica com hiato aniônico aumentado por ânion metabólico
     7- Acidose metabólica com hiato aniônico aumentado por ânion químico
     8- Acidose metabólica com hiato aniônico diminuído
     9- Acidose metabólica com recuperação de cetoacidose diabética
     10- Acidose metabólica hiperclorêmica com hiato aniônico normal
     11- Acidose metabólica hiperclorêmica com hiato aniônico normal por perda de bicarbonato
     12- Acidose metabólica lática com coma
     13- Acidose metabólica por diluição com salina isosmolar
     14- Acidose metabólica por hiperalimentação
     15- Acidose metabólica por tranfusão sanguínea maciça
     16- Acidose metabólica pós-hipocapnia
     17- Acidose metabólica tardia do recém-nascido
     18- Acidose por cetoacidose alcoólica
     19- Acidose tubular renal tipo I do túbulo distal
     20- Acidose tubular renal tipo II do túbulo proximal
     21- Acidose tubular renal tipo III da insuficiência glomerular
     22- Acidose tubular renal tipo IV por hipoaldosteronismo hiporreninêmico
     23- Acidúria D-2-hidroxiglutárica
     24- Acidúria d-glicérica
     25- Acidúria metilmalônica
     26- Acidúria por deficiência de biotinidase
     27- Acidúria propiônica
     28- Cetoacidose
     29- Cetoacidose diabética com alcalose metabólica e hiato aniônico normal
     30- Coma hiperglicêmico e cetoacidose
     31- Deficiência da enzima 3-hidroxiacil-CoA desidrogenase de cadeia longa
     32- Deficiência da enzima acil-CoA desidrogenase de ácidos graxos cadeia média
     33- Deficiência de holocarboxilase sintetase
     34- Deficiência de lipoamida desidrogenase
     35- Deficiência de Vitamina BT (carnitina)
     36- Doença do armazenamento de glicogênio tipo Ia
     37- Insuficiência renal crônica com acidose metabólica
24 - ACNES ./ANORMALIAS DAS GLÂNDULAS SEBÁCEAS OU DA SECREÇÃO GORDUROSA. sf. Espinhas; Cravos; Acnes. Auge ou ponto culminante. Inflamação (aguda ou crônica) e das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos.
     1- Acne
     2- Acne agminata
     3- Acne com cicatrizes
     4- Acne comedônica
     5- Acne conglobata
     6- Acne escoriada
     7- Acne estival
     8- Acne fulminante
     9- Acne infantil
     10- Acne mecânica
     11- Acne nódulo-cística
     12- Acne queloide
     13- Acne rosácea
     14- Acne tropical
     15- Acne varioliforme
     16- Acne venenata
     17- Acne vulgar
     18- Hidradenite supurativa de Verneuil
     19- Nevo aranha
     20- Síndrome da artrite estéril piogênica, pioderma gangrenoso e acne
     21- Síndrome de Morrow-Brooke
25 - ACONDROGÊNESES ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS. Ossificação encondral deficiente, anasarca, abdomen distendido e um crânio desproporcionalmente grande.
     1- Acondrogênese tipo 01A
     2- Acondrogênese tipo 02
     3- Acondrogênese tipo IB
26 - ACROCEFALOSSINDACTILIAS ./DISGENESIAS. Acrocefalopolidactilia. Apresentação conjunta de craniossinostose (fusão precoce das suturas cranianas) e sindactilia (união entre dois ou mais dedos das mãos ou dos pés).
     1- Acrocefalossindactilia
     2- Síndrome da acrocefalossindactilia tipo 03-A de Saethre-Chotzen
     3- Síndrome da cefalopolissindactilia de Greig
27 - ACROMIAS (Leucodermias) ./MANCHAS PIGMENTADAS.
     1- Albinismo
     2- Albinismo circunscrito
     3- Albinismo mutante-amarelo
     4- Albinismo ocular autossômico recessivo
     5- Albinismo oculo-cutâneo marrom tipo 04
     6- Albinismo oculocutâneo tipo 01
     7- Incontinência pigmentar incolor de Schamberg-Ito
     8- Leucodermia gutata
     9- Leucodermia oral
     10- Leucodermia por drogas
     11- Leucodermia sifilítico
     12- Leucodermia solar
     13- Poliose
     14- Síndrome do albinismo hemorrágico de Hermansky-Pudlak
     15- Síndrome do albinismo-imunodeficiência tipo 02 de Griscelli
     16- Síndrome do albinismo-surdez de Tietz
     17- Vitiligo
28 - ADRENAIS ./09- SISTEMA ENDÓCRINO E REPRODUTOR (Endocrinologia, Ginecologia, Obstetrícia e Urologia).
     1- HORMÔNIOS CORTICÓIDES
     2- MEDULA DAS ADRENAIS
     3- Neuroblastoma das adrenais
29 - AFASIAS ./LINGUAGEM. Apraxia agnóstica da linguagem adquirida; Perda da linguagem adquirida. TIPOS: Fluentes e não-fluentes ou então: 1- Afasias sensoriais ou receptivas: Incompreensão da palavra ouvida (afasia auditiva ou surdez verbal), Lida (alexia ou cegueira verbal) ou Táctil - todas é a sensorial de Wernick. 2- Afasias motoras ou expresssivas: Incapacidade de expressão oral (afasia motora de Broca) ou Escrita (agrafia) e/ou Incapacidade de repetição. #Dislexia (não aprendizagem). #Anartria ou Disartria (inarticulação das palavras), #Apraxia (planejamento motor da fala). Descrita em 1745 por Carl Lindé (1707-1778), médico portugês, e em 1825 Jean-Baptiste Bouillaud (1796-1881), médico francês, que sugeriu que a causa era a lesão no lobo frontal.
     1- AFASIAS FLUENTES
     2- AFASIAS NÃO-FLUENTES
     3- Afasia adquirida com epilepsia
     4- Afasia progressiva primária
     5- Alexia sem agrafia
     6- Síndrome da afasia-agnosia-apraxia de Pick
     7- Síndrome da alexia adquirida
30 - AFASIAS FLUENTES ./AFASIAS.
     1- Afasia anômica
     2- Afasia de condução
     3- Afasia sensorial de Wernicke
     4- Afasia sensorial transcortical
31 - AFASIAS NÃO-FLUENTES ./AFASIAS.
     1- Afasia acinética
     2- Afasia global
     3- Afasia motora de Broca
     4- Afasia motora transcortical
     5- Afasia transcortical mista
     6- Mutismo eletivo
32 - AFETIVIDADE ./PSIQUIATRIA: FUNÇÕES MENTAIS.
     1- Depressão psicótica
     2- Distúrbio afetivo bipolar
     3- Distúrbio afetivo bipolar episódio atual hipomaníaco
     4- Distúrbio depressivo recorrente, episódio atual grave
     5- Distúrbio depressivo recorrente, episódio atual grave com sintomas psicóticos
     6- Distúrbio esquizoafetivo tipo depressivo
     7- Distúrbio psicótico agudo polimorfo
     8- Distúrbio psicótico agudo polimorfo com sintomas de esquizofrenia
     9- Paranoia
     10- Psicose
     11- Psicose afetiva
     12- Psicose alcoólica
     13- Psicose alucinatória crônica
     14- Psicose carcerária
     15- Psicose epiléptica
     16- Psicose esquizoafetiva
     17- Psicose esquizoafetiva tipo maníaco
     18- Psicose histérica
     19- Psicose orgânica
     20- Psicose paranóica psicogênica
     21- Psicose puerperal
     22- Psicose reativa breve
     23- Psicose tipo esquizofrênico
     24- Síndrome amnésica de Korsakoff
     25- Síndrome dissociativa de Ganser
33 - ALCALOSE METABÓLICA ./EQUILÍBRIO ÁCIDO-BÁSICO (Metabólica).
     1- Alcalose metabólica que não responde à solução salina com alcalose renal hipertensa
     2- Alcalose metabólica que não responde à solução salina com alcalose renal normotensa
     3- Alcalose metabólica que responde à solução salina
34 - ALCALOSE RESPIRATÓRIA ./Respiratório_13: Transporte de gases e Equilíbrio ácido-básico.
     1- Alcalose respiratória aguda
     2- Alcalose respiratória crônica
35 - ALOPECIAS ./ANORMALIAS DOS FOLÍCULOS PILOSOS OU DOS PELOS. Falacrose; Peladura; Clavice. Perda temporária ou definitiva, senil ou prematura, total ou parcial, de pelos ou cabelos. TIPOS: Cicatriciais. Não cicatriciais. Variantes da alopecia areata: alopecia areata totalis, universalis e ofíase areata. Variantes atípicas: ofíase inversa, reticular e difusa. Refere-se a rapousa, pelo intenso ciclo de crescimento capilar. #Hirsutismo. Descrita por Aulus Cornelius Celsus (42 aC-37) enciclopedista romano.
     1- ALOPECIAS CICATRICIAIS PRIMÁRIAS
     2- Alopecia androgênica
     3- Alopecia areata clássica
     4- Alopecia areata incognita
     5- Alopecia areata ofiásica
     6- Alopecia areata total
     7- Alopecia cicatricial
     8- Alopecia congênita
     9- Alopecia frontal fibrosante
     10- Alopecia limitada à área occipital
     11- Alopecia mecânica
     12- Alopecia mucinosa
     13- Alopecia sifilítica
     14- Alopecia universal
     15- Eflúvio anágeno
     16- Eflúvio telógeno
     17- Pseudopelada
     18- Síndrome do líquen plano pilar de Lassueur-Piccardi-Little
     19- Síndrome do retardo mental-epilepsia-alopecia tipo 02 de Moynahan
36 - ALOPECIAS CICATRICIAIS PRIMÁRIAS ./ALOPECIAS. Alopecias cicatriciais primárias linfocíticas. A evolução natural é a destruição do folículo piloso e substituição por fibrose.
     1- Alopecia cicatricial centrífuga central
     2- Líquen plano pilar
     3- Lúpus eritematoso discoide
     4- Pseudopelada de Brocq
37 - AMBLIOPIAS ./VISÃO 2- ÓRGÃO. Baixa de acuidade visual central, bi ou unilateral (mais frequentemente), sem que haja causa aparente, estrutural ou óptica. Causas: Por estrabismo. Por anisometropia. Por privação visual (ambliopia ex anopsia). Orgânica (tóxica). Secundária ao nistagmo. Idiopática. Senil.
     1- Ambliopia por anopsia
     2- Ambliopia por privação de estímulos
     3- Ambliopia senil
     4- Ambliopia tóxica
38 - AMILOIDOSES ./DERMATOSES METABÓLICAS. Amiloide (mais de 20 tipos) é uma proteína em lâmina beta-pregueada, insolúvel e formadora de agregados (placas) é semelhante (oide) ao amilo (ou amido, um glicano = sacarídeo), ose = degeneração. Classsificação: Sistêmica. Localizada. O termo "Amido" foi introduzido em 1838 por Mathias Schleiden (1804-1881), botânico alemão, e em 1854 por Rudolf Virchow (1821-1902), patologista polonês, que a confundiu com celulose.
     1- AMILOIDOSES CUTÂNEAS
     2- AMILOIDOSES HEREDOFAMILIARES
     3- AMILOIDOSES SISTÊMICAS
     4- Amiloidose
     5- Amiloidose associada à doença de Alzheimer
     6- Amiloidose associada à hemodiálise
     7- Amiloidose autonômica
     8- Amiloidose com miocardiopatia
     9- Amiloidose com polineuropatia
     10- Amiloidose corneana
     11- Amiloidose da gengiva e da conjuntiva com retardo mental
     12- Amiloidose derivada de hormônios polipeptídicos
     13- Amiloidose intestinal
     14- Amiloidose muscular
     15- Amiloidose oculoleptomeningeal
     16- Amiloidose primária
     17- Amiloidose respiratória
     18- Amiloidose secundária tipo AA
     19- Amiloidose senil sitêmica
     20- Febre familiar do Mediterrâneo tipo fenótipo II
     21- Síndrome do túnel do carpo
39 - AMILOIDOSES CUTÂNEAS ./AMILOIDOSES.
     1- Amiloidose cutânea discrômica
     2- Amiloidose cutânea forma macular
     3- Amiloidose cutânea genuína difusa
     4- Amiloidose cutânea genuína localizada
     5- Amiloidose primária localizada
     6- Amiloidose secundária localizada
     7- Amiloidose secundária sistêmica
     8- Líquen amiloidótico
40 - AMILOIDOSES HEREDOFAMILIARES ./AMILOIDOSES.
     1- Amiloidose heredofamiliar tipo 02
     2- Amiloidose heredofamiliar tipo 03
     3- Amiloidose heredofamiliar tipo 04
     4- Amiloidose heredofamiliar tipo 1
41 - AMILOIDOSES SISTÊMICAS ./AMILOIDOSES.
     1- Amiloidose associada ao mieloma múltiplo tipo AL
     2- Amiloidose sistêmica primária de Lubarsch-Pick
     3- Amiloidose sistêmica primária tipo AL
42- AMINOÁCIDOS AROMÁTICOS
Alterar
./AMINOÁCIDOS E DERIVADOS. Fenilalanina, Tirosina e Triptofano. Principais fontes (dieta): carne, peixe, ovo, leite e derivados.
     1- TIROSINEMIA
     2- Alcaptonúria
     3- Deficiência da enzima fenilalanina transaminase
     4- Fenilcetonúria tipo 01
     5- Fenilcetonúria tipo 02
     6- Hiperfenilalaninemia benigna
43 - AMINOÁCIDOS E DERIVADOS ./METABOLISMO DAS PROTEÍNAS.
     1- AMINOÁCIDOS AROMÁTICOS
     2- AMINOÁCIDOS RAMIFICADOS (Leucinoses)
     3- CISTINA
     4- GLICINA
     5- LISINA
     6- MELANOSES
     7- OXALOSE
44- AMINOÁCIDOS RAMIFICADOS (Leucinoses)
Alterar
./AMINOÁCIDOS E DERIVADOS. Valina, Leucina e Isoleucina, além de ramificados são aminoácidos essenciais. Fontes dietética: carne, ovo, leite e derivados.
     1- Acidose isovalérica
     2- Acidúria 2-metilbutiril glicinúria
     3- Acidúria 3-metil-crotonilisínica
     4- Acidúria 3-metilglutacônica tipo 01
     5- Acidúria 3-metilglutacônica tipo 02
     6- Acidúria 3-metilglutacônica tipo 03
     7- Acidúria 3-metilglutacônica tipo 04
     8- Acidúria alfa-metil acetoacética
     9- Acidúria metilmalônica
     10- Doença da urina em xarope de bordo tipo intermediária e intermitente
     11- Doença do xarope de bordo tipo clássica
     12- Hipervalinemia
45- ANABOLISMO DO GRUPO HEME
Alterar
./SANGUE E LINFA: HEMATOPOIESE, HEMATÓCRITO E HEMÓLISE. O grupo heme (proto-heme 9) é formado por um átomo de ferro ferroso (Fe+2) no centro da porfirina (protoporfirina 9) que é um anel heterocíclico tetrapirrólico (o pirrol é o núcleo de cada um dos 4 porfobilinogênios precursores). A Hemoglobina possui 4 grupos heme (pode transportar até 4 O2), a Mioglobina, apenas 1. Porfirina (grego) = pigmento roxo.
     1- PORFIRIAS
     2- Saturnismo
46 - ANARTRIAS ./LINGUAGEM.
     1- Anartria de Pierre Marie
47 - ANEMIAS ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA COR (com ou sem outro elemento clínico). Descrita em 1554 por Johannes Lange (1485-1565), médico alemão como "Doença das virgens", e em 1615 Jean de Varandal (Johannes de Varandaeus) (1560-1617), médico francês, introduziu o termo clorose (gr) = pálido e prescreveu a gravidez como tratamento.
     1- ANEMIAS APLÁSTICAS
     2- ANEMIAS FERROPRIVAS
     3- ANEMIAS SIDEROBLÁSTICAS
     4- Anemia aguda pós-hemorrágica
     5- Anemia congênita com corpúsculos de Heinz
     6- Anemia congênita com esplenomegalia
     7- Anemia congênita por perda sanguínea fetal
     8- Anemia da prematuridade
     9- Anemia de Dyke-Young
     10- Anemia diseritropoiética congênita tipo 01
     11- Anemia diseritropoiética congênita tipo 02
     12- Anemia diseritropoiética congênita tipo 03
     13- Anemia diseritropoiética congênita tipo 04
     14- Anemia eliptica de Dresbach
     15- Anemia esplênica não familiar
     16- Anemia macrocítica
     17- Anemia megaloblástica
     18- Anemia microcítica
     19- Anemia mielopática
     20- Anemia neonatal
     21- Anemia nutricional
     22- Anemia perniciosa
     23- Anemia perniciosa com tabes dorsalis
     24- Anemia por deficiência da enzima glicose-6-fosfato-desidrogenase primária
     25- Anemia por deficiência da enzima glicose-6-fosfato-desidrogenase secundária por Vicia fava
     26- Anemia por deficiência da enzima glutationa redutase
     27- Anemia por deficiência de folato por drogas
     28- Anemia por deficiência de proteínas
     29- Anemia por distúrbios das enzimas glicolíticas
     30- Anemia por exposição ao chumbo
     31- Anemia puerperal
     32- Anemia refratária
     33- Anemia refratária com excesso de blastos
     34- Anemia refratária com excesso de blastos com transformação
     35- Anemia refratária com sideroblastos
     36- Anemia refratária sem sideroblastos
     37- Cirrose hepática com anemia
     38- Deficiência de transcobalamina II com anemia
     39- Deficiência de triose-fosfato isomerase
     40- Deficiência de Vitamina B12 com anemia
     41- Deficiência de Vitamina B12 congênita com anemia
     42- Deficiência de Vitamina B12 congênita com anemia e gastrite
     43- Deficiência de Vitamina B12 por malabsorção seletiva com proteinúria e anemia
     44- Deficiência de Vitamina C com anemia
     45- Deficiência de Vitamina M com anemia
     46- Deficiência de Vitamina M na dieta com anemia
     47- Endocardite bacteriana
     48- Gravidez com anemia
     49- Hiperesplenismo
     50- Hiperparatireoidismo com anemia
     51- Insuficiência renal crônica com anemia
     52- Síndrome da anemia refratária de Arakawa-Higashi
     53- Síndrome da anemia trombocitopênica de Jarcho
     54- Síndrome da anemia-polegares trifalangeanos tipo 02 de Aase-Smith
     55- Síndrome da pseudo-hidrocefalia com anemia infantil de Hall
     56- Síndrome de Lasthénie de Ferjol
     57- Síndrome de Rogers
     58- Síndrome de Zinsser-Fanconi
     59- Síndrome de Zuelzer-Ogden
     60- Síndrome mielodisplásica
     61- Talassemia alfa
     62- Talassemia beta
     63- Talassemia beta major
48 - ANEMIAS APLÁSTICAS ./ANEMIAS. Uma insuficiêrncia da medula óssea por redução do número de células com consequente diminuição das três linhagens heatopoiéticas.
     1- Anemia aplástica
     2- Anemia aplástica idiopática
     3- Anemia aplástica induzida por drogas
     4- Anemia de Fanconi
     5- Anemia eritróide congênita de Diamond-Blackfan
     6- Neutropenia congênita de Kostmann
     7- Síndrome pâncreas-esquelética de Shwachman-Diamond
     8- Trombocitopenia amegacariocítica congênita
49 - ANEMIAS FERROPRIVAS ./ANEMIAS.
     1- Anemia ferropriva
     2- Anemia ferropriva com disfagia
     3- Anemia ferropriva por perda crônica de sangue
50 - ANEMIAS SIDEROBLÁSTICAS ./ANEMIAS. Grupo de anemias caracterizadas pela presença de sideroblastos em anel (ferro + célula precussora = eritroblastos atípicos e anormais com grânulos de ferro acumulados nas mitocôndrias ao redor do núcleo). Incapacidade de incorporar ferro à protoporfirina.
     1- Anemia sideroblástica autossômica recessiva
     2- Anemia sideroblástica ligada ao X
     3- Anemia sideroblástica por uso de drogas ou toxinas
     4- Anemia sideroblástica secundária
     5- Anemia sideroblástica-pâncreas mitocondrial de Pearson
51 - ANORMALIAS DAS GLÂNDULAS SEBÁCEAS OU DA SECREÇÃO GORDUROSA ./ANORMALIAS DOS ANEXOS CUTÂNEOS.
     1- ACNES
     2- Abscesso
     3- Abscesso cutâneo
     4- Abscesso de Pautrier
     5- Abscesso e cisto feomicótico subcutâneo
     6- Abscesso nas regiões anal e retal
     7- Abscesso no pescoço com induração de Reclus
     8- Abscesso recorrente de Paget
     9- Abscesso subaureolar da mama
     10- Cisto epidermoide
     11- Cromomicose e abscesso feomicótico
     12- Dermatite seborreica
     13- Furunculose
     14- Pitiríase simples
     15- Seborreia do couro cabeludo
     16- Síndrome dos abscessos das glândulas sudoríparas de Lewandowsky
52 - ANORMALIAS DAS GLÂNDULAS SUDORÍPARAS OU DO SUOR ./ANORMALIAS DOS ANEXOS CUTÂNEOS.
     1- MILIÁRIAS
     2- Acidose isovalérica
     3- Bromidrose apócrina
     4- Brucelose
     5- Disidrose
     6- Doença da urina em xarope de bordo tipo intermediária e intermitente
     7- Fibrose cística
     8- Hidrocistoma de Robinson
     9- Hiperidrose primária
     10- Intoxicação crônica por ingestão de Arsênico e seus compostos
     11- Síndrome do cheiro de peixe podre
     12- Síndrome seca de Sjogren
     13- Sudorese gustativa de Frey
53 - ANORMALIAS DAS MATRIZES UNGEAIS OU DAS UNHAS ./ANORMALIAS DOS ANEXOS CUTÂNEOS.
     1- Carcinoma basocelular na matriz ungueal
     2- Coiloníquia
     3- Distrofia das vinte unhas
     4- Distrofia ungueal
     5- Exostose subungueal
     6- Hematoma subungueal
     7- Hipertrofia e alargamento congênita das unhas
     8- Leuconíquia congênita
     9- Leuconíquia por arsênico
     10- Linhas de Beau
     11- Malformação congênita das unhas
     12- Melanoma sub-ungueal
     13- Melanoníquia por hematoma sub-ungueal
     14- Psoríase ungueal
     15- Síndrome das unhas amareladas
     16- Síndrome ungueal de Wardrop
     17- Tinea das unhas
54 - ANORMALIAS DAS PÁLPEBRAS ./MALFORMAÇÕES OCULARES. Anquilobléfaro: Falha parcial na clivagem da fenda palpebral. Coloboma de pálpebra: Ausência de tecido de parte da pálpebra. Criptoftalmo: Não ocorre diferenciação das pálpebras. Distiquíase: Cílios com implantação atópica. Ectrópio: Rotação da margem palpebral para fora. Entrópio: Rotação da margem palpebral para dentro. Epibléfaro: Prega de pele horizontal, adjacente à pálpebra virando os cílios em direção à córnea. Epicanto: Prega de pele vertical entre a pálpebra e o canto interno. Euribléfaro: Aumento lateral da abertura da fenda palpebral. Fissura palpebral oblíqua: Fissura com orientação oblíqua superior ou inferior. Blefarofimose: Estreitamento da fenda palpebral. Ptose palpebral: Deficiência de elevação das pálpebras. Telecanto: Distância intercantal medial aumentada, com distância interpupilar normal.
     1- Blefarofimose
     2- Criptoftalmia
     3- Síndrome de blefarofimose-ptose-epicanto inverso
55 - ANORMALIAS DO QUADRIL ./11- SISTEMA ESQUELÉTICO (Traumatologia e Ortopedia).
     1- Condromatose sinovial do quadril
     2- Displasia congênita do quadril
     3- Doença óssea de Paget
     4- Espondilite anquilosante de Marie-Struempel
     5- Necrose da cabeça do fêmur
     6- Osteoartrite do quadril
     7- Osteocondrose juvenil do trocânter maior do fêmur
     8- Osteopetrose do quadril
     9- Osteoporose localizada do quadril
     10- Quadril reumatoide
     11- Síndrome da faixa iliotibial
     12- Síndrome do impacto femoroacetabular
     13- Síndrome do músculo piriforme
56 - ANORMALIAS DOS ANEXOS CUTÂNEOS ./10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele). Os anexos são: unhas, glândulas sudoríparas e sebáceas, folículo piloso e pelos.
     1- ANORMALIAS DAS GLÂNDULAS SEBÁCEAS OU DA SECREÇÃO GORDUROSA
     2- ANORMALIAS DAS GLÂNDULAS SUDORÍPARAS OU DO SUOR
     3- ANORMALIAS DAS MATRIZES UNGEAIS OU DAS UNHAS
     4- ANORMALIAS DOS FOLÍCULOS PILOSOS OU DOS PELOS
     5- Doença do xarope de bordo tipo clássica
57 - ANORMALIAS DOS FOLÍCULOS PILOSOS OU DOS PELOS ./ANORMALIAS DOS ANEXOS CUTÂNEOS. Amormalias da cor, padão de distribuição, espessura, inflamação, etc. Um furúnculo é um abscesso em um folículo piloso. #Foliculite (uma inflamação em um folículo piloso).
     1- ALOPECIAS
     2- FOLICULITES
     3- HIPERTRICOSES
     4- Dermatose facial de Favre-Racouchot
     5- Doença dos abscesso miliares de Quinquaud
     6- Foliculite, furúnculo e antraz
     7- Sicose da barba
     8- Síndrome da tricotiodistrofia-ictiose de Tay
     9- Síndrome do cabelo moniliforme
58 - APRAXIAS ./NERVOSO: MOTRICIDADE ESQUELÉTICA (Somática e Visceral especial). Incapacidade de executar movimentos ou gestos precisos. Perda da capacidade de realizar movimentos intencionais sem paralisia msucular concomitante. TIPOS: Oculomotora. Orofacial ou Bucofacial. Membro-cinética. Ideacional (conceitual). Ideomotora (ideocinético). Apraxia da fala ou verbal. Descrita 1871 por Steinthal (-), e definida em 1873 por Gogol (-), como a difficuldade ou impossibilidade psico-motora de manejar um objecto para um fim predeterminado e adequado, sem lesão msesitiva ou moptora.
     1- Apraxia de Kleist
     2- Apraxia do lobo frontal de Hartmann
     3- Apraxia oculomotora
     4- Ataxia-apraxia oculomotora tipo 01
     5- Síndrome da contratura do pé-atrofia muscular-apraxia oculomotora tipo 02 infantil de Cogan
59 - ARBOVIROSES ./INFECÇÃO POR VÍRUS. (ARBOVIROSES). Vírus transmitidos por artrópodes. Acrônimo: ARthropod BOrne VIRUSES. As 5 classes do filo artrópode são: insetos (mosquitos e gafanhotos), aracnídeos (aranhas, carrapato, ácaro), crustáceos (caranguejos), quilópodes (centopeias) e diplópodes (piolhos-de-cobra). As 4 famílias dos Arbovírus (RNA vírus) são: os Bunyaviridae (Febre Oropouche), os Flaviviridae (Dengue), os Reoviridae (inofensivo) e os Togaviridae (Encefalite equina oriental).
     1- Dengue
     2- Doença pelo vírus de Rocio
     3- Encefalite da califórnia
     4- Encefalite equina ocidental
     5- Encefalite equina oriental
     6- Encefalite japonesa B
     7- Encefalite letárgica tipo C de St Louis
     8- Encefalite por arbovírus
     9- Febre amarela silvestre
     10- Febre amarela urbana
     11- Febre de O-nyong-nyong
     12- Febre de Oropouche
     13- Febre do Colorado
     14- Febre do mosquito-pólvora
     15- Febre do Nilo Ocidental
     16- Febre do vale do Rift
     17- Febre equina Venezuelana
     18- Febre hemorrágica amarela
     19- Febre hemorrágica da Criméia
     20- Febre hemorrágica de Chikungunya
     21- Febre hemorrágica de Machupo
     22- Febre hemorrágica de Omsk
     23- Febre hemorrágica por vírus da Dengue
     24- Febre hemorrágica por vírus Ebola
     25- Febre por vírus Oropouche
     26- Febre por vírus Zika
     27- Febre viral transmitida por artrópodes
     28- Poliartrite epidêmica exantemática
60 - ARTRITES GRANULOMATOSAS PEDIÁTRICAS ./FEBRES PERIÓDICAS. TIPOS: 1- Síndrome de Blau (familiar) 2- Sarcoidose de início precoce (esporádica). Cromossomo 16 com mutações no gene NOD2 (ou CARD15), membro da família NOD-LRR de receptores reconhecedores de patógenos, e estruturalmente semelhante à criopirina.
     1- Sarcoidose de início precoce
     2- Síndrome da artrite-uveíte-dermatite de Blau
61 - ARTROGRIPOSES ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS. Arthrogryposis. Artrogripose = articulação + encurvada. Caracterizado por músculos contraídos e pela limitação congênita não progressiva do movimento de duas ou mais articulações diferentes com grossas cápsulas periarticulares. Descrita em 1841 por Adolf Otto (1786-1845), patologista alemão como "Congenital myodystrophy". O termo "Artrogriposis" foi introduzido em 1905 por E Rosenkranz (-). Em 1982, Judith Hall (1939-), geneticista americana, descreveu as 6 causas: 1- Doenças neuropáticas. 2- Miopatias primárias por distrofia muscular, distrofia miotônica e miopatia nemalínica. 3-Anormalidades do tecido conectivo. 4- Espaço no útero limitado como resultado de gravidez gemelar ou fibrose uterina. 5-Comprometimento vascular intra-uterino. 6- Doenças maternas como miastenia gravis.
     1- Amioplasia oculomélica
     2- Aracnodactilia contratural congênita de Beals
     3- Artrogripose distal tipo 01A
     4- Artrogripose distal tipo 01B
     5- Artrogripose distal tipo 02B de Freeman-Sheldon
     6- Artrogripose distal tipo 03 de Gordon-Berman
     7- Artrogripose distal tipo 04
     8- Artrogripose distal tipo 05
     9- Artrogripose distal tipo 05D
     10- Artrogripose distal tipo 06
     11- Artrogripose distal tipo 07
     12- Artrogripose distal tipo 10
     13- Artrogripose intrauterina
     14- Artrogripose múltipla congênita
     15- Artrogripose múltipla congênita com neuropatia
     16- Artrogripose múltipla congênita letal ligada ao X
     17- Artrogripose múltipla congênita neurogênica
     18- Síndrome de pterígio múltiplo letal
     19- Síndrome de pterígio múltiplo não letal
     20- Síndrome do rosto de assobio de Freeman-Sheldon
62 - ATAXIAS ./DISCINESIAS ESQUELÉTICAS. Incoordenação motora; Distaxia. Etimologia: Sem + ordem; Desordem. Falta de coordenação dos movimentos voluntários do corpo (motor esquelético). TIPOS: Cerebelar, Cortical, Vestibular, Sensorial ou Mista. Características: Anormalia do equilíbrio, incoordenação motora, tremor cinético, tremor postural e disartria. A ataxia cerebelar se caracteriaza por hipotonia, e dissinergia (dismetria, disdiadococinesia, decomposição de movimentos), tremor, instabilidade da marcha (oscilação), nistagmo e disartria. A manobra do rebote ou de Holmes indica hipotonia dos músculos antagonistas.
     1- ATAXIAS CEREBELARES HEREDITÁRIAS
     2- ATAXIAS COM DEFEITOS DE REPARO DE DNA
     3- ATAXIAS COM MUTAÇÃO NA POLIMERASE GAMA
     4- ATAXIAS ESPINOCEREBELARES
     5- ATAXIAS METABÓLICAS
     6- Ataxia congênita não-progressiva
     7- Ataxia hereditária tipo 05 com neuropatia
     8- Ataxia hereditária tipo 06 com neuropatia
     9- Ataxia hereditária tipo 07 com neuropatia
     10- Degeneração cerebelar paraneoplásica
     11- Distúrbio específico do desenvolvimento motor
     12- Distúrbios dissociativos do movimento
     13- Doenças talâmicas
     14- Encefalopatia necrotizante subaguda de Leigh
     15- Hemorragia intracraniana não-traumática
     16- Hidrocefalia
     17- Hidrocefalia de pressão normal
     18- Insuficiência renal crônica com polineuropatia
     19- Intoxicação aguda por Antimônio e seus compostos
     20- Intoxicação aguda por ingestão de álcool isopropílico
     21- Intoxicação aguda por ingestão de mercúrio
     22- Intoxicação aguda por ingestão ou aspiração de homólogos do benzeno
     23- Intoxicação aguda por ingestão por Enxofre e seus compostos
     24- Intoxicação aguda por mercúrio forma neuropática
     25- Intoxicação aguda por partes de plantas - Espirradeira
     26- Intoxicação aguda por partes de plantas - Funcho-selvagem
     27- Intoxicação aguda por partes de plantas - Juá
     28- Intoxicação aguda por vapores de derivados halogênicos - Tricloroetano
     29- Intoxicação crônica neurológica em crianças por ingestão de chumbo e seus compostos
     30- Intoxicação crônica por ingestão de Cádmio e seus compostos
     31- Intoxicação crônica por Manganês e seus compostos
     32- Intoxicação pelo peixe baiacu do pacífico tipo grave
     33- Intoxicação pelo peixe baiacu do pacífico tipo leve
     34- Intoxicação por amiodarona
     35- Intoxicação por anticonvulsivante - Hidantoína e seus derivados
     36- Intoxicação por baclofeno
     37- Intoxicação por carbamazepina
     38- Intoxicação por dexclorfeniramina
     39- Intoxicação por dexclorfeniramina (maleato) CNP betametasona
     40- Intoxicação por ingestão de Benzodiazepinas - Diazepam
     41- Intoxicação por Lorazepam
     42- Meduloblastoma
     43- Papiloma do plexo coroide
     44- Paralisia cerebral infantil
     45- Retardo mental grave
     46- Síndrome da serotonina
     47- Síndrome de Luciani
     48- Síndrome de Mann
     49- Síndrome de Mount-Reback
     50- Síndrome de Pancoast
     51- Síndrome de Rett
     52- Síndrome do boxeador
     53- Síndrome do fantoche feliz de Angelman
     54- Síndrome dos hemisférios cerebelares
     55- Síndrome paraneoplásica
     56- Traumatismo intracraniano
63 - ATAXIAS CEREBELARES CONGÊNITAS ./ATAXIAS CEREBELARES HEREDITÁRIAS.
     1- Ataxia cerebelar de Cayman
     2- Ataxia cerebelar de Joubert
     3- Hipoplasia cerebelar associada ao receptor VLDL
64 - ATAXIAS CEREBELARES DE INÍCIO PRECOCE ./ATAXIAS CEREBELARES HEREDITÁRIAS. Geralmente antes dos 20 anos de idade.
     1- Ataxia cerebelar de início precoce com reflexos tendinosos preservados
     2- Ataxia cerebelar de início precoce com tremor essencial
     3- Dissinergia cerebelar mioclônica de Ramsay Hunt
65 - ATAXIAS CEREBELARES HEREDITÁRIAS ./ATAXIAS. (ADCA); Heredo-ataxia cerebelar; Hérédo-ataxie cérébelleuse; Hérédo-ataxie cérébelleuse de Pierre Marie. O termo "Hérédo-ataxie cèrèbelleuse" foi introduzido por Pierre Marie (1853-1940), neurologista francês.
     1- ATAXIAS CEREBELARES CONGÊNITAS
     2- ATAXIAS CEREBELARES DE INÍCIO PRECOCE
     3- Ataxia cerebelar
     4- Ataxia cerebelar de início precoce
     5- Ataxia cerebelar-catarata-oligofrenia de Marinesco-Sjogren
     6- Ataxia espástica de Charlevoix-Saguenay
     7- Ataxia espino-cerebelar de início infantil
     8- Degeneração hipertrófica do núcleo olivar
     9- Síndrome da ataxia-oculomotora de Nothnagel tipo 02
     10- Síndrome reno-retino-cerebelar-esquelética de Saldino-Mainzer
66 - ATAXIAS COM DEFEITOS DE REPARO DE DNA ./ATAXIAS.
     1- Ataxia telangiectasia de Louis-Bar
     2- Ataxia-apraxia oculomotora tipo 01
     3- Síndrome ataxia-telangiectasia-like
     4- Síndrome da ataxia-apraxia oculomotora tipo 02
     5- Síndrome da ataxia-apraxia oculomotora tipo 03
67 - ATAXIAS COM MUTAÇÃO NA POLIMERASE GAMA ./ATAXIAS. (POLG). A polimerase gama (POLG) é um gene codificado pelo núcleo, cujo produto mantém a integridade do DNA mitocondrial. Mutações na subunidade catalítica da DNA polimerase mitocondrial gama (POLG) causam doenças neurológicas.
     1- Síndrome atáxica mitocondrial recessiva
     2- Síndrome da degeneração cinzenta de Alpers
     3- Síndrome SANDO
68 - ATAXIAS ESPINOCEREBELARES ./ATAXIAS. Atrofia espinocerebelar; Degeneração espinocerebelar; Spinocerebellar ataxias. Perda do corpo neuronal e degenerações secundárias dos feixes neuronais. O feixe espinocerebelar anterior e posterior (tonus e propriocepção inconsciente) se projetam no paleocerebelo. Classificada em 1954 por James Goodwind Greenfield (-). O trato espinocerebelar ventral (anterior ou cruzado) foi descoberto por William Gowers (1845-1915), neurologista inglês.
     1- ATAXIAS ESPINOCEREBELARES METABÓLICAS
     2- Ataxia espino-cerebelar ligada ao X recessiva
     3- Ataxia espino-cerebelar tipo 01
     4- Ataxia espino-cerebelar tipo 02
     5- Ataxia espino-cerebelar tipo 03 de Machado-Joseph
     6- Ataxia espino-cerebelar tipo 04
     7- Ataxia espino-cerebelar tipo 05
     8- Ataxia espino-cerebelar tipo 06
     9- Ataxia espino-cerebelar tipo 07
     10- Ataxia espino-cerebelar tipo 08
     11- Ataxia espino-cerebelar tipo 10
     12- Ataxia espino-cerebelar tipo 12
     13- Ataxia espino-cerebelar tipo 13
     14- Ataxia espino-cerebelar tipo 14
     15- Ataxia espino-cerebelar tipo 15
     16- Ataxia espino-cerebelar tipo 16
     17- Ataxia espino-cerebelar tipo 17
     18- Ataxia espino-cerebelar tipo 18
     19- Ataxia espino-cerebelar tipo 19
     20- Ataxia espino-cerebelar tipo 20
     21- Ataxia espino-cerebelar tipo 21
     22- Ataxia espino-cerebelar tipo 22
     23- Ataxia espino-cerebelar tipo 23
     24- Ataxia espino-cerebelar tipo 25
     25- Ataxia espino-cerebelar tipo 27
     26- Ataxia espino-cerebelar tipo 28
     27- Síndrome da ataxia-paraplegia de Schut-Haymaker
69 - ATAXIAS ESPINOCEREBELARES METABÓLICAS ./ATAXIAS ESPINOCEREBELARES.
     1- Ataxia com deficiência da coenzima Q10
     2- Ataxia espino-cerebelar de Friedreich
70 - ATAXIAS METABÓLICAS ./ATAXIAS.
     1- Ataxia com deficiência de vitamina E
     2- Colesterose cerebrotendinosa Van Bogaert-Scherer-Epstein
     3- Doença atáxica de Refsum
     4- Doença da deficiência de apolipoproteína B
71 - ATELOSTEOGÊNESES ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS. (grego) ateles=incompleto; osteon-genesis = formação óssea.
     1- Atelosteogênese tipo 01
     2- Atelosteogênese tipo 01B
     3- Atelosteogênese tipo 02
     4- Atelosteogênese tipo 03
72 - ATROFIA DE MÚLTIPLOS SISTEMAS ./Nervoso_02: Displasias, Distrofias, Distopias e Degenerações. Atrofia multissistêmica; Multiple system atrophy. Engoba a atrofia olivopontocerebelar (variedade de muitissitêmica predominantemente cerebelar). Um tipo predominante de disautonomia. Variedade predominante de parkinsonismo com degeneração estriatonigral. Todas com uma inclusão citoplasmática glial específica compostas principalmente por alfa-sinucleína. Distúrbio neurodegenerativo progressivo e persistente que causa disfunções piramidal, cerebelar e autonômica.
     1- Atrofia olivo-ponto-cerebelar esporádica de Déjérine-Thomas
     2- Degeneração nigro-estriatal
     3- Insuficiência autonômica progressiva de Shy-Drager
73 - ATROFIAS MACULOSAS ./DERMATOSES ATRÓFICAS.
     1- ATROFIAS MACULOSAS IDIOPÁTICAS
74 - ATROFIAS MACULOSAS IDIOPÁTICAS ./ATROFIAS MACULOSAS.
     1- Anetodermia de Ascher
     2- Anetodermia de Jadassohn-Pellizzari
     3- Anetodermia de Schweninger-Buzzi
     4- Atrofodermia macular secundária
75 - ATROFIAS MUSCULARES ESPINHAIS ./DISTÚRBIOS DO NEURÔNIO MOTOR INFERIOR.
     1- Amiotrofia monomélica de Hirayama
     2- Atrofia muscular de Haenel
     3- Atrofia muscular distal bilateral dos membros superiores
     4- Atrofia muscular espinal hereditária ligada ao X
     5- Atrofia muscular espinhal
     6- Atrofia muscular espinhal de Vulpian-Bernhardt
     7- Atrofia muscular espinhal do adulto
     8- Atrofia muscular espinhal infantil com insuficiência respiratória
     9- Atrofia muscular espinhal infantil tipo 01
     10- Atrofia muscular espinhal infantil tipo II intermediária
     11- Atrofia muscular espinhal juvenil tipo III progressiva
     12- Atrofia muscular espinhal progressiva distal
     13- Atrofia muscular espinhal tipo 04
     14- Atrofia muscular femoro-tibial de Eichhorst
     15- Atrofia muscular peronial axonal hipertrófica
     16- Doença de Charcot-Marie-Tooth tipo 02
     17- Doença de Charcot-Marie-Tooth tipo 04
     18- Doença de Charcot-Marie-Tooth tipo I autôssomica
     19- Doença de Charcot-Marie-Tooth tipo I com Síndrome de Davidenkow
     20- Doença de Charcot-Marie-Tooth tipo I ligada ao X
     21- Neuromiopatia bulbo-espinhal ligada ao X
     22- Síndrome de Landouzy
     23- Síndrome escápulo-peroneal de Davidenkow
     24- Síndrome pós-poliomielite
76 - AUDIÇÃO ./SENSIBILIDADE ESPECIAL.
     1- AUDIÇÃO 2- ESTRUTURA DE SUPORTE
     2- AUDIÇÃO 2- ÓRGÃO
     3- AUDIÇÃO 3- RECEPTOR
     4- AUDIÇÃO 4- VIA AFERENTE
     5- AUDIÇÃO 6- RESPOSTA
     6- AUDIÇÃO 6- RESPOSTA-PERCEPÇÃO
77 - AUDIÇÃO 2- ESTRUTURA DE SUPORTE ./AUDIÇÃO.
     1- Ausência da trompa de Eustáquio
     2- Colesteatoma recorrente da cavidade pós-mastoidectomia
     3- Distúrbios degenerativos e vasculares do ouvido
     4- Distúrbios do ouvido e da apófise mastoide pós-procedimentos
     5- Efeitos da pressão atmosférica e da pressão da água
     6- Mastoidite aguda
     7- Mastoidite bacteriana
     8- Mastoidite crônica
     9- Mastoidite e afecções correlatas
     10- Obstrução da trompa de Eustáquio
     11- Otalgia
     12- Otalgia e secreção auditiva
     13- Otorragia
     14- Otorreia
     15- Salpingite da trompa de Eustáquio
     16- Síndrome da articulação temporo-mandibular
     17- Síndrome da dor mio-facial de Costen
     18- Trompa de Eustáquio aberta
78 - AUDIÇÃO 2- ÓRGÃO ./AUDIÇÃO.
     1- Abscesso no ouvido externo
     2- Ausência, atresia e estenose congênita do conduto auditivo externo
     3- Celulite do ouvido externo
     4- Colesteatoma do ouvido externo
     5- Colesteatoma do ouvido médio
     6- Comprometimento da audição
     7- Corpo estranho no ouvido
     8- Efeitos do ruído sobre o ouvido interno
     9- Estenose adquirida do conduto auditivo externo
     10- Exostose do conduto auditivo externo
     11- Malformação congênita do órgão de Corti
     12- Melanoma maligno da orelha e do conduto auditivo externo
     13- Neoplasia benigna da pele da orelha e do conduto auditivo externo
     14- Neoplasia in situ da pele da orelha e do conduto auditivo externo
     15- Neoplasia maligna da pele da orelha e do conduto auditivo externo
     16- Nevo melanocítico da orelha e do conduto auditivo externo
     17- Otite externa
     18- Otite média
     19- Otosclerose
     20- Otosclerose da cóclea
     21- Otosclerose que compromete a janela oval não-obliterante
     22- Otosclerose que compromete a janela oval obliterante
     23- Perda de audição bilateral por distúrbio de condução
     24- Perfuração da membrana do tímpano
79 - AUDIÇÃO 3- RECEPTOR ./AUDIÇÃO.
     1- Perda de audição ototóxica
80 - AUDIÇÃO 4- VIA AFERENTE ./AUDIÇÃO.
     1- Lesão do nervo vestíbulococlear parte acústica
     2- Perda de audição bilateral mista, de condução e neuro-sensorial
     3- Perda de audição bilateral neuro-sensorial
     4- Perda de audição mista, de condução e neuro-sensorial
     5- Perda de audição por distúrbio de condução
     6- Perda de audição por distúrbio de condução e/ou neuro-sensorial
     7- Perda de audição unilateral mista, de condução e neuro-sensorial, sem restrição de audição contralateral
     8- Perda de audição unilateral neuro-sensorial, sem restrição de audição contralateral
     9- Síndrome de surdez neurossensorial, anormalias oculares e habitus marfanoide
     10- Surdez neurossensorial
81 - AUDIÇÃO 6- RESPOSTA ./AUDIÇÃO.
     1- Deficiência auditiva
     2- Insuficiência auditiva
     3- Perda auditiva parcial
     4- Perda de audição
     5- Perda de audição súbita idiopática
     6- Presbiacusia
     7- Surdez súbita
     8- Surdo-mudez
82 - AUDIÇÃO 6- RESPOSTA-PERCEPÇÃO ./AUDIÇÃO.
     1- Distúrbios da audição
     2- Perda auditiva funcional
     3- Surdez psicogênica
     4- Tinnitus
83 - BARTONELOSES ./INFECÇÃO POR BACTÉRIAS.
     1- Angiomatose bacilar
     2- Bartonelose
     3- Bartonelose cutânea e cutâneo-mucosa
     4- Bartonelose sistêmica
     5- Endocardite bacteriana
     6- Febre das trincheiras
     7- Febre por arranhadura de gato
84 - BRAQUIDACTILIAS ./MALFORMAÇÕES ISOLADAS DAS MÃOS OU PÉS. Braquidactilas isoladas; Isolated brachydactyly. Classificadas em 1951 por Julia Bell (1879-1979), geneticista inglesa. Caracterizadas um dedo (ou mais) de tamanho reduzido mas com os elementos do esqueleto digital presente.
     1- Braquidactilia com grande encurtamento da falange proximal de Sugarman
     2- Braquidactilia tipo A1
     3- Braquidactilia tipo A2
     4- Braquidactilia tipo A3
     5- Braquidactilia tipo A4
     6- Braquidactilia tipo A5
     7- Braquidactilia tipo B
     8- Braquidactilia tipo C
     9- Braquidactilia tipo D
     10- Braquidactilia tipo E
     11- Distelefalangia de Kirner
85 - BRAQUIOLMIAS ./DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO. Curto + tronco. Grupo heterogêneo de displasias esqueléticas que afetam principalmente a coluna vertebral.
     1- Braquiolmia tipo 1 de Hobaek
     2- Braquiolmia tipo 1 de Toledo
     3- Braquiolmia tipo 2 de Maroteaux
     4- Braquiolmia tipo 3 dominante
     5- Braquiolmia tipo 4
86 - BURSITES ./11- SISTEMA ESQUELÉTICO (Traumatologia e Ortopedia). Bursopatia; Capsulite adesiva; Bursitis.
     1- Bursite anserina
     2- Bursite aquileana
     3- Bursite calcaneal inferior
     4- Bursite da mão
     5- Bursite do olécrano
     6- Bursite do ombro
     7- Bursite faríngea de Tornwald
     8- Bursite gonocócica
     9- Bursite isquiática
     10- Bursite pré-patelar
     11- Bursite reumatoide
     12- Bursite sifilítica
     13- Bursite tibial colateral
     14- Bursite trocantérica
87 - CALCINOSES CUTÂNEAS ./DERMATOSES METABÓLICAS. Calcinose são depósito de cálcio em tecidos moles. A forma cutânea é na pele, e dividida em quatro classes: distrófica, metastática, iatrogênica e idiopática.
     1- Calcinose cutânea distrófica
     2- Calcinose cutânea idiopática de Virchow
     3- Calcinose cutânea metastática
     4- Calcinose cutânea tumoral
88 - CÁLCIO ./Equilíbrio hidro-eletrolítico. Termo criado em 1800 de Calx (latim) = cal, que por sua vez deriva de Al-Qilie (árabe) = cinzas calcinadas; álcali.
89 - CARCINOMAS ./NEOPLASIAS MALIGNAS.
     1- Adenocarcinoma
     2- Adenocarcinoma apócrino
     3- Adenocarcinoma ceruminoso
     4- Adenocarcinoma com metaplasia apócrina
     5- Adenocarcinoma com metaplasia cartilaginosa e óssea
     6- Adenocarcinoma com metaplasia de células fusiformes
     7- Adenocarcinoma com metaplasia escamosa
     8- Adenocarcinoma de células basais
     9- Adenocarcinoma de células claras
     10- Adenocarcinoma de células mistas
     11- Adenocarcinoma de propagação superficial
     12- Adenocarcinoma em adenoma tubuloviloso
     13- Adenocarcinoma em adenoma viloso
     14- Adenocarcinoma em pólipo adenomatoso
     15- Adenocarcinoma em pólipos adenomatosos múltiplos
     16- Adenocarcinoma esquirroso
     17- Adenocarcinoma in situ
     18- Adenocarcinoma in situ em adenoma tubuloviloso
     19- Adenocarcinoma in situ em adenoma viloso
     20- Adenocarcinoma in situ em pólipo adenomatoso
     21- Adenocarcinoma metastático
     22- Adenocarcinoma mucinoso da pele
     23- Adenocarcinoma oxifílico
     24- Adenocarcinoma papilar
     25- Adenocarcinoma trabecular
     26- Adenocarcinoma tubular
     27- Adenocarcinoma viloso
     28- Carcinoma
     29- Carcinoma acidófilo
     30- Carcinoma adenoescamoso
     31- Carcinoma anaplásico
     32- Carcinoma basaloide
     33- Carcinoma basocelular metatípico
     34- Carcinoma basoescamoso
     35- Carcinoma basófilo
     36- Carcinoma cribriforme
     37- Carcinoma cromófobo
     38- Carcinoma da pilomátrix
     39- Carcinoma de células acinares
     40- Carcinoma de células basais fibroepitelial
     41- Carcinoma de células basais multicêntrico
     42- Carcinoma de células basais tipo morfeia
     43- Carcinoma de células caliciformes
     44- Carcinoma de células em anel de sinete
     45- Carcinoma de células escamosas
     46- Carcinoma de células escamosas adenoides
     47- Carcinoma de células escamosas fusiformes
     48- Carcinoma de células escamosas grandes não queratinizado
     49- Carcinoma de células escamosas metastático
     50- Carcinoma de células escamosas microinvasivo
     51- Carcinoma de células escamosas papilar
     52- Carcinoma de células escamosas pequenas não queratinizado
     53- Carcinoma de células escamosas queratinizado
     54- Carcinoma de células fusiformes
     55- Carcinoma de células gigantes
     56- Carcinoma de células gigantes e de células fusiformes
     57- Carcinoma de células grandes
     58- Carcinoma de células pequenas e de células grandes
     59- Carcinoma de células pequenas fusiformes
     60- Carcinoma de células pequenas intermediárias
     61- Carcinoma de células poligonais
     62- Carcinoma de células transicionais
     63- Carcinoma de células transicionais tipo células fusiformes
     64- Carcinoma em adenoma pleomórfico
     65- Carcinoma indiferenciado
     66- Carcinoma metastático
     67- Carcinoma metastático de células em anel de sinete
     68- Carcinoma metatípico
     69- Carcinoma misto acidófilo-basófilo
     70- Carcinoma mucoepidermoide
     71- Carcinoma papilar
     72- Carcinoma pleomórfico
     73- Carcinoma pseudossarcomatoso
     74- Carcinoma schneideriano
     75- Carcinoma simples
     76- Carcinoma tipo difuso
     77- Carcinoma verrucoso
     78- Carcinomas de células grandes
     79- Cistadenocarcinoma
     80- Comedocarcinoma não infiltrante
90- CATABOLISMO DO GRUPO HEME
Alterar
./SANGUE E LINFA: HEMATOPOIESE, HEMATÓCRITO E HEMÓLISE.
     1- Adenocarcinoma de papila duodenal
     2- Colangite esclerosante secundária
     3- Colestase inflamatória
     4- Colestase intermitente benigna
     5- Fibrose cística hepática
     6- Icterícia idiopática crônica familiar
     7- Insuficiência hepática crônica
     8- Intoxicação crônica de Bismuto e seus compostos
     9- Intoxicação crônica por Bifenis policlorados
     10- Intoxicação crônica por vapores de Tetracloroetano
     11- Intoxicação por ingestão de Acrilonitrila
     12- Intoxicação por ingestão de espécies crotalaria de alcaloides pirrolizídínicos
     13- Intoxicação por ingestão ou contato de nitrofenóis
     14- Intoxicação por Metildopa
     15- Isoimunização ABO do feto e do recém-nascido
     16- Leptospirose icterohemorrágica
     17- Neoplasia maligna das vias biliares extra-hepáticas
     18- Síndrome da hiperbilirrubinemia de Gilbert tipo 01
     19- Síndrome da icterícia neonatal familiar de Lucey-Driscoll
     20- Síndrome de Crigler-Najjar tipo 1
     21- Síndrome de Crigler-Najjar tipo 2
     22- Síndrome de Mirizzi
     23- Síndrome de Rotor
     24- Tumor ulcerado da papila duodenal
91 - CATARATAS ./PATOLOGIAS DO CRISTALINO.
     1- CATARATAS CONGÊNITAS
     2- Catarata
     3- Catarata induzida por drogas
     4- Catarata infantil, juvenil e pré-senil
     5- Catarata senil
     6- Catarata senil de Morgagni
     7- Catarata senil incipiente
     8- Catarata senil nuclear
     9- Catarata traumática
92 - CATARATAS CONGÊNITAS ./CATARATAS.
     1- Catarata aculeiforme cristalina ou fosca
     2- Catarata congênita cintilantes de Vogt
     3- Catarata coraliforme cristalina
     4- Catarata do polo anterior
     5- Catarata do polo posterior
     6- Catarata floriforme
     7- Catarata membranosa
     8- Catarata nuclear
     9- Catarata nuclear difusa não progressiva
     10- Catarata total congênita
     11- Síndrome da catarata-cardiomiopatia-miopatia-acidose
93 - CÉLULAS RESIDENTES DO TECIDO CONJUNTIVO ./12- SISTEMA CONJUNTIVO (Reumatologia). Os 5 tipos de células residentes são: Fibroblastos (originadas do mesênquima), Histiócitos (Macrófagos residentes originados dos monócitos), Mastócitos (originado de células hematopoiéticas localizadas na medula óssea), Adipócitos (originado dos fibroblastos ou das células mesangiais) e Células mesangiais indiferenciadas. O Mesênquima é o tecido conjuntivo embrionário do folheto mesoderma. O mesângio é o tecido de sustentação dos capilares.
     1- Adiposidade dolorosa de Dercum
     2- Lipoma
     3- Lipoma da mama
     4- Lipoma de células fusiformes
     5- Lipoma intramuscular
     6- Lipoma pleomórfico
     7- Lipomatose simétrica múltipla de Madelung
     8- Mielolipoma
     9- Neoplasia benigna lipomatosa de órgãos intra-abdominais
     10- Síndrome da lipomatose de Touraine-Renault
94 - CÉLULAS TRANSITÓRIAS DO TECIDO CONJUNTIVO ./12- SISTEMA CONJUNTIVO (Reumatologia). As células temporárias são: Plasmócitos (derivados de linfócitos B e produtoras de anticorpos), Neutrófilos, Eosinófilos, Basófilos e Monócitos migram do sangue. Os Monócitos se diferenciam em Macrófagos, estes podem ser fixos (Histiócitos) ou temporários.
     1- Mieloma múltiplo
     2- Mieloma múltiplo e neoplasia maligna de plasmócitos
     3- Plasmocitoma extramedular
95 - CELULITES ./LIPODISTROFIAS. Lipodistrofia ginoide; Fibro-edema geloide; Flegmão; Fleimão; Flegmão; Cellulitis, Inclui: Linfangite aguda.
     1- Celulite
96 - CERAMIDOSES ./ESFINGOLIPIDOSES. Acúmulo de ceramida (acil-esfingosina), molécula base dos esfingolípidos. A ceramida forma os glicocerebrosídeos e os galactocerebrosídeos, abundantes na bicapa lipídica das membranas celulares eucarióticas e a base dos cremes hidratantes.
     1- Lipogranulomatose disseminada de Farber
97 - CERATOSES ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc). Queratose; Ceratoma; Keratosis. Hiperplasia da camada mais superficial da pele (estrato ou camada córnea, constituída basicamente por queratina) com aspecto escamoso ou verrucoso, duro e áspero (como calo ou verruga). Uma lesão cutânea pré-cancerosa.
     1- CERATOSES ADQUIRIDAS
     2- CERATOSES HEREDITÁRIAS
     3- CETATOSES PILARES ATRÓFICAS
     4- Ceratose actínica
     5- Ceratose folicular e parafolicular penetrante na pele de Kyrle
     6- Ceratose seborréica
     7- Queilite actínica
     8- Síndrome da ictiose-retardo mental-hipogonadismo-epilepsia de Rud
     9- Síndrome de Chanarin-Dorfman
98 - CERATOSES ADQUIRIDAS ./CERATOSES.
     1- CERATOSES INFLAMATÓRIAS
     2- CERATOSES NÃO INFLAMATÓRIAS
99 - CERATOSES HEREDITÁRIAS ./CERATOSES.
     1- CERATOSES PALMOPLANTARES
     2- POROCERATOSES
     3- Ceratose folicular
     4- Eritroceratodermia variável
     5- Eritroqueratodermia simétrica progressiva
100 - CERATOSES INFLAMATÓRIAS ./CERATOSES ADQUIRIDAS.
     1- Artropatia psoriásica interfalangiana distal
     2- Ictiose adquirida
     3- Líquen estriado
     4- Líquen nítido
     5- Líquen plano vulgar
     6- Parapsoríase
     7- Parapsoríase de grandes placas
     8- Parapsoríase de pequenas placas
     9- Parapsoríase em gotas aguda
     10- Parapsoríase em placa de Brocq
     11- Parapsoríase retiforme
     12- Pitiríase rósea de Gibert
     13- Pitiríase rubra pilar de Devergie
101 - CERATOSES NÃO INFLAMATÓRIAS ./CERATOSES ADQUIRIDAS.
     1- ACANTOSES NIGRICANS
     2- Acroceatose paraneoplastica de Bazex
     3- Acropigmentação reticulada de Kitamura
     4- Calos e calosidade
     5- Ceratose folicular adquirida
     6- Clavus
     7- Hiperqueratose lenticular persistente
     8- Líquen espinuloso
     9- Líquen plano pilar
     10- Síndrome acrofodermia com carcionoma de Bazex-Dupré-Christol
     11- Tinea circinata
102 - CERATOSES PALMOPLANTARES ./CERATOSES HEREDITÁRIAS. Grupo heterogêneo de doenças com espessamento anormal das palmas das mãos e nas plantas dos pés. Divide-se em 3 formas clínicas: difusa, focal e punctata (ponteada).
     1- Acroceratoelastoidose de Costa
     2- Ceratodermia aquagênica
     3- Ceratodermia palmarplantar punctata de Buschke-Fischer-Brauer
     4- Ceratodermia palmoplantar com escleroatrofia
     5- Ceratodermia palmoplantar com periodontite
     6- Ceratodermia palmoplantar de Gamborg Nielsen
     7- Ceratodermia palmoplantar de Sybert
     8- Ceratodermia palmoplantar difusa de Unna-Thost
     9- Ceratodermia palmoplantar difusa epidermolítica de Vorner
     10- Ceratodermia palmoplantar estriada de Brunauer-Fuhs-Siemens
     11- Ceratodermia palmoplantar focal
     12- Ceratodermia palmoplantar mutilante tipo 07 de Vohwinkel
     13- Ceratodermia palmoplantar-paraplegia espástica
     14- Ceratose palmoplantar de Meleda
     15- Ceratose palmoplantar de Nagashima
     16- Ceratose palmoplantar linear
     17- Ceratose palmoplantar punctata
     18- Doença atáxica de Refsum
     19- Doença da hipopigmentação-cetatoma de Cole
     20- Epidermodisplasia verruciforme de Lutz-Lewandowsky
     21- Hiperceratose focal acral
     22- Ictiose hystrix tipo 01 de Curth-Macklin
     23- Papulomatose palmoplantar de Jakac-Wolf
     24- Síndrome da almofadas articulares-surdez-leuconíquia de Schwann
     25- Síndrome da ceratodermia de Carvajal
     26- Síndrome da ceratodermia de Olmsted
     27- Síndrome da ceratose palmoplantar-carcinoma de Howel-Evans
     28- Síndrome da ceratose palmoplantar-distrofia corneana de Spanlang-Tappeiner
     29- Síndrome da ceratose palmoplantar-hipodontia-hipotricose-cistos palpebrais
     30- Síndrome da ceratose palmoplantar-periodontopatia-onicogripose de Haim-Munk
     31- Síndrome da diplegia espástica-ictiose-oligofrenia de Sjogren-Larsson
     32- Síndrome da hiperceratose-hiperpigmentação
     33- Síndrome da pigmentação reticular de Naegeli-Franceschetti-Jadassohn
     34- Síndrome do nevo basocelular nevoide de Gorlin-Goltz
     35- Síndrome ictiose, cabelos de bambu e atopia de Netherton
     36- Tirosinemia hereditária tipo 02
103 - CEREBROSIDOSES ./ESFINGOLIPIDOSES. São esfingolipídeos complexos, formados a partir da união da Ceramida (esfingosina + ácido graxo, uma molécula hidrofóbica como os fosfolipideos), com a Glicose (glicocerebrosídeos, como na Doença de Gaucher) ou com a Galactose (galactocerebrosídeos, como na Doença de Krabbe). Sem a união, é uma Ceramidose (como na Doença de Farber), com a união é uma Cerebrosidose.
     1- Doença da lipidose de Gaucher
     2- Doença de Gaucher tipo 01 não-neuropática
     3- Doença de Gaucher tipo 02 neuropática infantil
     4- Doença de Gaucher tipo 03 neuropática juvenil
     5- Doença de Krabbe tipo 01 infantil
     6- Doença de Krabbe tipo 02 infantil tardia
     7- Doença de Schindler
104 - CETATOSES PILARES ATRÓFICAS ./CERATOSES.
     1- Atrofodermia vermiculada
     2- Ceratose folicular espinulosa decalvante
     3- Ceratose pilar facial atrófica
105- CICLO DA URÉIA
Alterar
./METABOLISMO DAS PROTEÍNAS. Ciclo da Ornitina. Descrita em 1932 por Hans Krebs (1900-1981), bioquímico britânico, e Kurt Henseleit (1908-1973), bioquímico alemão.
     1- Acidúria argininosuccínica
     2- Argininemia
     3- Citrulinemia
     4- Citrulinemia tipo infantil e adulta
     5- Citrulinemia tipo neonatal
     6- Deficiência da enzima N-acetil glutamato sintetase
     7- Hiperamonemia transitória do recém-nascido
     8- Hiperamoniemia tipo 01
     9- Hiperamoniemia tipo 02
     10- Síndrome de hiperornitinemia, hiperamoniemia e homocitrulinemia
106- CICLO MENSTRUAL (Ovulação)
Alterar
./GINECOLOGIA.
     1- Amenorreia
     2- Amenorreia primária
     3- Amenorreia secundária
     4- Dismenorreia
     5- Dismenorreia primária
     6- Dismenorreia secundária
     7- Dispareunia
     8- Hiperestimulação dos ovários
     9- Hipermenorreia
     10- Hipermenorreia puberal
     11- Infertilidade feminina
     12- Infertilidade feminina associada à anovulação
     13- Infertilidade feminina associada à fatores do parceiro
     14- Infertilidade feminina de outra origem
     15- Menstruação ausente, escassa e pouco frequente
     16- Menstruação irregular
     17- Metrorragia
     18- Oligomenorreia primária
     19- Oligomenorreia secundária
     20- Ovulação dolorosa
     21- Sangramento abundante na pré-menopausa
     22- Sangramento da ovulação
     23- Síndrome da aplasia gonadal de Turner
     24- Síndrome dos ovários policísticos
107- CICLO MENSTRUAL (Útero)
Alterar
./GINECOLOGIA.
     1- Adenomiose
     2- Endometriose
     3- Infertilidade feminina de origem cervical
     4- Infertilidade feminina de origem tubária
     5- Infertilidade feminina de origem uterina
     6- Uso de anticoncepcionais orais
108 - CIRCULATÓRIO: ANEURISMAS DAS ARTÉRIAS SISTÊMICAS ./CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS ARTERIAIS SISTÊMICOS. Aneurisma de localização não especificada; Aneurysm, ruptured.
     1- Aneurisma cerebral
     2- Aneurisma cerebral arteriovenoso congênito não-roto
     3- Aneurisma da artéria aorta
     4- Aneurisma da artéria aorta abdominal
     5- Aneurisma da artéria aorta abdominal com inflamação
     6- Aneurisma da artéria aorta dissecante
     7- Aneurisma da artéria aorta torácica
     8- Aneurisma da artéria aorta torácica com ruptura
     9- Aneurisma da artéria aorta toráco-abdominal
     10- Aneurisma da artéria aorta tóraco-abdominal com ruptura
     11- Aneurisma da artéria basilar
     12- Aneurisma da artéria cerebral média congênito
     13- Aneurisma da artéria coronária
     14- Aneurisma da artéria dos membros inferiores
     15- Aneurisma da artéria ilíaca
     16- Aneurisma da artéria inominada
     17- Aneurisma da artéria renal
     18- Aneurisma da artéria vertebral dissecante
     19- Aneurisma vascular congênito
     20- Malformação arteriovenosa de vasos pré-cerebrais
109 - CIRCULATÓRIO: ANTIARRÍTMICOS CLASSE I ./CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA. Bloqueadores dos canais de Sódio.
     1- Bloqueadores de canais de sódio - Quinidina
     2- Bloqueadores de canais de sódio 1A
     3- Bloqueadores de canais de sódio 1B
     4- Bloqueadores de canais de sódio 1C
     5- Intoxicação por bloqueadores de canais de sódio
110 - CIRCULATÓRIO: ANTIARRÍTMICOS CLASSE II ./CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA. Bloqueadores dos receptores adrenérgicos beta.
     1- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos beta não-seletivos
     2- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos beta não-seletivos - Propranolol
     3- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos beta1 seletivos
     4- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos beta1 seletivos - Esmolol
     5- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos beta2 seletivos
     6- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos beta2 seletivos - Butoxamina
111 - CIRCULATÓRIO: ANTIARRÍTMICOS CLASSE III ./CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA. Bloqueadores dos canais de potássio.
     1- Bloqueadores de canais de potássio
     2- Bloqueadores de canais de potássio - Amiodarona
112 - CIRCULATÓRIO: ANTIARRÍTMICOS CLASSE IV ./CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA. Bloqueadores dos canais de cálcio.
     1- Bloqueadores de canais de cálcio
113 - CIRCULATÓRIO: ATRESIAS, ESTENOSES, ESCLEROSES E OBSTRUÇÕES ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- Angina abdominal
     2- Aterosclerose
     3- Aterosclerose da aorta
     4- Aterosclerose das artérias coronarianas
     5- Aterosclerose das artérias das extremidades
     6- Aterosclerose das artérias femoral e poplítea
     7- Aterosclerose das artérias ilíacas
     8- Aterosclerose das artérias tibial, peroneira e pediosas
     9- Atresia congênita da valva pulmonar
     10- Atresia congênita da valva pulmonar com comunicação interventricular
     11- Atresia congênita da valva tricúspide
     12- Atresia congênita da valva tricúspide com comunicação interventricular
     13- Atresia da valva tricúspide
     14- Coartação da artéria aorta
     15- Complicação cirúrgica com atresia adquirida total do trato de saída do ventrículo direito
     16- Estenose da valva aórtica congênita
     17- Estenose da valva mitral congênita
114 - CIRCULATÓRIO: Automatismo ./CIRCULATÓRIO: PROP ELÉTRICAS (CRONOTROPISMO, BATMOTROPISMO E DROMOTROPISMO).
     1- Arritmia cardíaca
     2- Arritmia sinusal
     3- Batimentos ventriculares prematuros
     4- Bradicardia sinusal
     5- Displasia arritmogênica ventricular direita
     6- Hipercalcemia
     7- Hiperpotassemia
     8- Hipopotassemia
     9- Insuficiência circulatória cerebral por bradicardia sinusal
     10- Neurose cardíaca
     11- Parada sinusal
     12- Ritmo do seio coronário
     13- Ritmo idioventricular acelerado
     14- Ritmo idioventricular bigeminado
     15- Ritmo juncional atrioventricular
     16- Ritmo nodal
     17- Síndrome de poliesplenia
     18- Síndrome de Wolff-Parkinson-White
     19- Síndrome do nodo sinusal
     20- Taquicardia atrial ectópica
     21- Taquicardia atrial ectópica multifocal
     22- Taquicardia atrial paroxística com bloqueio de condução
     23- Taquicardia atrioventricular nodal de reentrada
     24- Taquicardia juncional ectópica
     25- Taquicardia juncional não-paroxística
     26- Taquicardia nodal
     27- Taquicardia paroxística
     28- Taquicardia sinoatrial nodal de reentrada
     29- Taquicardia sinusal
     30- Taquicardia sinusal extrema
     31- Taquicardia supraventricular
     32- Taquicardia ventricular
115 - CIRCULATÓRIO: CAMADAS DO CORAÇÃO ./CIRCULATÓRIO: PROP MECÂNICAS (INOTROPISMO).
     1- CIRCULATÓRIO: PERICARDITE
     2- Cardiopatia reumática aguda
     3- Cardiopatia reumática crônica
     4- Endocardite
     5- Endocardite de valva
     6- Miocardite
     7- Traumatismo do coração com hemopericárdio e tamponamento
116 - CIRCULATÓRIO: CÂMARAS CARDÍACAS ./CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (coração).
     1- Aneurisma cardíaco
     2- Cardiomegalia dilatada
     3- Comunicação atrioventricular
     4- Comunicação interventricular
     5- Comunicação interventricular com hipertensão arterial pulmonar
     6- Comunicação interventricular com regurgitação da valva aórtica
     7- Comunicação interventricular pequena
117 - CIRCULATÓRIO: CARDIOPATIA CONGÊNITA ACIANÓTICA ./CIRCULATÓRIO: VASOS DA BASE DO CORAÇÃO.
     1- Canal atrioventricular comum
     2- Coartação da artéria aorta com comunicação interventricular
     3- Complexo de Eisenmenger
     4- Comunicação interatrial
     5- Comunicação interventricular grande
     6- Persistência do canal arterial
     7- Regurgitação da valva mitral congênita
118 - CIRCULATÓRIO: CARDIOPATIA CONGÊNITA CIANÓTICA ./CIRCULATÓRIO: VASOS DA BASE DO CORAÇÃO.
     1- Tetralogia de Fallot em crianças
     2- Transposição das grandes artérias com comunicação interventricular grande
     3- Transposição das grandes artérias com estenose pulmonar
     4- Tronco arterial comum
     5- Ventrículo com dupla via de entrada
     6- Ventrículo direito com dupla via de saída com estenose pulmonar
119 - CIRCULATÓRIO: CARDIOTÔNICOS ./CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA.
     1- Intoxicação por glicosídeos cardioativos e semelhantes
120- CIRCULATÓRIO: CONDUTIBILIDADE
Alterar
./CIRCULATÓRIO: PROP ELÉTRICAS (CRONOTROPISMO, BATMOTROPISMO E DROMOTROPISMO).
     1- Bloqueio atrioventricular do primeiro grau
     2- Bloqueio atrioventricular do segundo grau
     3- Bloqueio atrioventricular do segundo grau de Mobitz I
     4- Bloqueio atrioventricular do segundo grau de Mobitz II
     5- Bloqueio atrioventricular do terceiro grau
     6- Bloqueio atrioventricular e do ramo esquerdo
     7- Bloqueio cardíaco
     8- Bloqueio congênito do coração
     9- Bloqueio de ramo
     10- Bloqueio de ramo bifascicular
     11- Bloqueio de ramo direito
     12- Bloqueio de ramo direito completo
     13- Bloqueio de ramo direito incompleto
     14- Bloqueio de ramo esquerdo completo
     15- Bloqueio de ramo esquerdo incompleto
     16- Bloqueio de ramo intraventricular
     17- Bloqueio de ramo no fascículo direito
     18- Bloqueio de ramo no fascículo esquerdo anterior
     19- Bloqueio de ramo no fascículo esquerdo posterior
     20- Bloqueio de ramo trifascicular
     21- Bloqueio sinoatrial de saída
     22- Síndrome de Lown-Ganong-Levine
     23- Síndrome do QT longo com surdez de Jervell-Lange Nielsen
     24- Síndrome do QT longo sem surdez de Romano-Ward
121 - CIRCULATÓRIO: DISGENESIAS ./CIRCULATÓRIO: DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES. Disgensias ou Malformações vasculares são: capilar, venosa, linfática, arterial e combinada.
     1- Síndrome da colestase-linfedema de Aagenaes
122 - CIRCULATÓRIO: DISGENESIAS (AGENESIAS, HAMARTOMAS E NEOPLASIAS) ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- Malformação congênita dos vasos cerebrais com lesões infratentoriais
     2- Malformação congênita dos vasos cerebrais com lesões supratentoriais
     3- Malformação vascular da medula espinhal
     4- Malformações congênitas das valvas aórtica e mitral
     5- Malformações congênitas das valvas pulmonar e tricúspide
123 - CIRCULATÓRIO: DISPLASIAS ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES.
     1- CIRCULATÓRIO: TUMORES
     2- Angiodisplasia do cólon
     3- Angiodisplasias
124- CIRCULATÓRIO: DISPLASIAS ARTERIAS SISTÊMICAS
Alterar
./CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS ARTERIAIS SISTÊMICOS.
     1- Displasia arterial fibromuscular
     2- Hiperplasia angiolinfoide com eosinofilia
     3- Síndrome da displasia artério-hepática de Alagille
125 - CIRCULATÓRIO: DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- CIRCULATÓRIO: DISGENESIAS
126 - CIRCULATÓRIO: DIURÉTICOS ./CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA.
     1- Diuréticos de alça
     2- Diuréticos de alça - Ácido etacrínico
     3- Diuréticos de alça - Furosemida
     4- Diuréticos espoliadores de potássio - Tiazídicos e relacionados
     5- Diuréticos osmóticos
     6- Diuréticos poupadores de potássio
     7- Uso de benzotiazidas
127- CIRCULATÓRIO: Doença isquêmica aguda do coração
Alterar
./CIRCULATÓRIO: Vasos do coração. Degeneração celular hidrópica: Lesão reversível. Necrose isquêmica (morte celular em organismo vivo por isquemia): Lesão celular irreversível.
     1- Angina pectoris
     2- Angina pectoris instável
     3- Choque cardiogênico
     4- Disfunção miocárdica
     5- Doença isquêmica crônica do coração
     6- Infarto aguda do miocárdio com pericardite
     7- Infarto agudo do miocárdio ântero-septal
     8- Infarto agudo do miocárdio com aneurisma cardíaco
     9- Infarto agudo do miocárdio com anormalidades do batimento cardíaco
     10- Infarto agudo do miocárdio com complicações atuais
     11- Infarto agudo do miocárdio com comunicação interatrial
     12- Infarto agudo do miocárdio com comunicação interventricular
     13- Infarto agudo do miocárdio com defeito de condução intraventricular
     14- Infarto agudo do miocárdio com extra-sístole ventricular
     15- Infarto agudo do miocárdio com hemopericárdio
     16- Infarto agudo do miocárdio com hipotensão
     17- Infarto agudo do miocárdio com Insuficiência ventricular esquerda aguda
     18- Infarto agudo do miocárdio com ruptura da parede sem hemopericárdio
     19- Infarto agudo do miocárdio com ruptura das cordoalhas tendinosas
     20- Infarto agudo do miocárdio com ruptura dos músculos papilares
     21- Infarto agudo do miocárdio com taquicardia ventricular
     22- Infarto agudo do miocárdio com trombose cardíaca
     23- Infarto agudo do miocárdio transmural
     24- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede anterior - cicatrizado
     25- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede anterior - em cicatrização
     26- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede anterior - em evolução
     27- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede anterior - recente
     28- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede antero-lateral - cicatrizado
     29- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede antero-lateral alto - recente
     30- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede antero-septal - cicatrizado
     31- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede inferior - em evolução
     32- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede inferior - recente
     33- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede inferior envolvendo o VD
     34- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede posterior - em cicatrização
     35- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede posterior - em evolução
     36- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede posterior - recente
     37- Infarto agudo do miocárdio transmural da parede póstero-inferior
     38- Infarto agudo do miocário não-transmural subendocárdico anterior
     39- Infarto antigo do miocárdio
     40- Infarto do miocárdio recorrente
     41- Sífilis terciária com Infarto agudo do miocárdio
128 - CIRCULATÓRIO: Excitabilidade ./CIRCULATÓRIO: PROP ELÉTRICAS (CRONOTROPISMO, BATMOTROPISMO E DROMOTROPISMO).
     1- Arritmia atrial ectópica
     2- Arritmia ventricular por reentrada
     3- Batimentos atriais ectópicos multifocais
     4- Despolarização atrial prematura
     5- Despolarização ventricular prematura multifocais
     6- Despolarização ventricular prematura unifocais
     7- Extrasístole nodal inferior
     8- Extrasístole nodal intermediária
     9- Extrasístole nodal superior
     10- Extrasístole supraventricular
     11- Fibrilação atrial
     12- Fibrilação atrial paroxística
     13- Fibrilação atrial permanente
     14- Flutter atrial
     15- Flutter e fibrilação atrial
129 - CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- CIRCULATÓRIO: ANTIARRÍTMICOS CLASSE I
     2- CIRCULATÓRIO: ANTIARRÍTMICOS CLASSE II
     3- CIRCULATÓRIO: ANTIARRÍTMICOS CLASSE III
     4- CIRCULATÓRIO: ANTIARRÍTMICOS CLASSE IV
     5- CIRCULATÓRIO: CARDIOTÔNICOS
     6- CIRCULATÓRIO: DIURÉTICOS
     7- CIRCULATÓRIO: VASODILATADORES
     8- Agonistas dos receptores adrenérgicos alfa1 seletivos - Fenilefrina
     9- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos alfa não seletivos - Fentolamina
     10- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos alfa nãoseletivos
     11- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos alfa nãoseletivos - Fenoxibenzamina
     12- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos alfa1 seletivos
     13- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos alfa1 seletivos - Prasozina
     14- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos alfa2 seletivos - Ioimbina
     15- Bloqueadores dos receptores adrenérgicos alfa2 seletivos - Talazolina
     16- Uso de Ipeca
130 - CIRCULATÓRIO: FUNÇÃO DIASTÓLICA ./CIRCULATÓRIO: PROP MECÂNICAS (INOTROPISMO).
     1- Derrame pericárdico não-inflamatório
131 - CIRCULATÓRIO: FUNÇÃO SISTÓLICA ./CIRCULATÓRIO: PROP MECÂNICAS (INOTROPISMO).
     1- Abscesso no miocárdio
     2- Cardiomiopatia
     3- Cardiomiopatia restritiva
     4- Cardiomiopatia secundária dilatada no puerpério
     5- Degeneração miocárdica
     6- Difteria com cardiomiopatia
     7- Hemocromatose com cardiomiopatia
     8- Hipertrofia atrial direita
     9- Hipertrofia atrial esquerda
     10- Hipertrofia ventricular direita
     11- Hipertrofia ventricular esquerda
     12- Miocardiopatia dilatada alcoólica
     13- Miocardiopatia dilatada hereditária
     14- Miocardiopatia dilatada por agentes químicos
     15- Miocardiopatia hipertrófica obstrutiva
     16- Miocardiopatia hipertrófica primária
     17- Miocardiopatia por agentes químicos
     18- Miocardiopatia por agentes tóxicos
     19- Miocardiopatia por drogas
     20- Miocardiopatia por outros agentes externos
     21- Síndrome de takotsubo
     22- Síndrome do coração esquerdo hipoplásico
     23- Sobrecarga ventricular direita
     24- Sobrecarga ventricular esquerda
     25- Traumatismo do coração com hemopericárdio
     26- Traumatismo do coração não penetrante
132 - CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (coração) ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- CIRCULATÓRIO: CÂMARAS CARDÍACAS
     2- CIRCULATÓRIO: VALVAS CARDÍACAS
     3- CIRCULATÓRIO: VASOS DA BASE DO CORAÇÃO
     4- CIRCULATÓRIO: VASOS DO CORAÇÃO
133 - CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (sistêmica) ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- CIRCULATÓRIO: VASOS LINFÁTICOS SISTÊMICOS
     2- CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS ARTERIAIS SISTÊMICOS
     3- CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS DA MICROCIRCULAÇÃO SISTÊMICA
     4- CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS VENOSOS SISTÊMICOS
134 - CIRCULATÓRIO: INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO E INFESTAÇÃO ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- CIRCULATÓRIO: VASCULITES SISTÊMICAS
135 - CIRCULATÓRIO: INFLAMAÇÕES DAS VALVAS CARDÍACAS ./CIRCULATÓRIO: VALVAS CARDÍACAS.
     1- Distúrbios das valvas mitral, aórtica e tricúspide reumáticas crônica
     2- Distúrbios de ambas as valvas aórtica e tricúspide reumáticas crônica
     3- Distúrbios de ambas as valvas mitral e tricúspide reumáticas crônica
     4- Distúrbios de valvas mitral e aórtica reumáticas crônica
     5- Doença reumática crônica de múltiplas valvas
     6- Doença reumática da valva aórtica crônica
     7- Doença reumática da valva mitral crônica
     8- Doença reumática da valva tricúspide crônica
     9- Estenose com regurgitação da valva aórtica reumática crônica
     10- Estenose com regurgitação da valva tricúspide reumática crônica
     11- Estenose da valva aórtica reumática crônica
     12- Estenose da valva mitral com regurgitação mitral reumática crônica
     13- Estenose da valva mitral reumática crônica
     14- Estenose da valva tricúspide reumática crônica
     15- Regurgitação da valva aórtica reumática crônica
     16- Regurgitação da valva mitral reumática crônica
     17- Regurgitação da valva tricúspide reumática crônica
     18- Sífilis terciária com regurgitação da valva aórtica
136 - CIRCULATÓRIO: INSUFICIÊNCIAS ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- Insuficiência cardíaca congestiva
     2- Insuficiência cardíaca congestiva biventricular
     3- Insuficiência cardíaca congestiva direita
     4- Insuficiência cardíaca congestiva esquerda
     5- Insuficiência cardíaca congestiva esquerda com edema agudo de pulmão
     6- Insuficiência cardíaca crônica com recorrências agudas
     7- Insuficiência cardíaca de alto débito direita
     8- Insuficiência cardíaca de alto débito esquerda
     9- Insuficiência cardíaca hipertensiva
     10- Insuficiência cardíaca neonatal
     11- Insuficiência cardíaca por anestesia durante o puerpério
137 - CIRCULATÓRIO: MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS DAS VALVAS CARDÍACAS ./CIRCULATÓRIO: VALVAS CARDÍACAS.
     1- Estenose congênita da valva pulmonar
     2- Estenose congênita da valva pulmonar com desvio intracardíaco
     3- Estenose congênita da valva pulmonar leve com septo interventricular intacto
     4- Estenose congênita grave da valva pulmonar com septo interventricular intacto
     5- Estenose da valva pulmonar congênita moderado com septo interventricular intacto
     6- Estenose da valva tricúspide congênita
     7- Malformação congênita da valva tricúspide
     8- Prolapso da valva mitral congênito
     9- Regurgitação congênita da valva pulmonar
     10- Regurgitação da valva aórtica congênita
     11- Regurgitação da valva tricúspide congênita com comunicação interventricular
     12- Síndrome da agenesia da valva pulmonar
     13- Transposição das grandes artérias com atresia congênita da valva tricúspide
138 - CIRCULATÓRIO: PERICARDITE ./CIRCULATÓRIO: CAMADAS DO CORAÇÃO.
     1- Infecção gonocócica com pericardite
     2- Pericardite adesiva crônica
     3- Pericardite aguda
     4- Pericardite aguda idiopática
     5- Pericardite bacteriana
     6- Pericardite constritiva crônica
     7- Pericardite crônica
     8- Pericardite fibrinosa
     9- Pericardite infecciosa
     10- Pericardite por irradiação
     11- Pericardite por neoplasia
     12- Pericardite reumática aguda
     13- Pericardite viral
     14- Tuberculose do pericárdio
139 - CIRCULATÓRIO: PROP ELÉTRICAS (CRONOTROPISMO, BATMOTROPISMO E DROMOTROPISMO) ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia). Todo o Sistema elétrico do coração é formado por fibras musculares, não neurônios!. A Sístole é organizada pelo Sistema de condução, já a Diástole depende da repolarização de cada fibra.
     1- CIRCULATÓRIO: Automatismo
     2- CIRCULATÓRIO: CONDUTIBILIDADE
     3- CIRCULATÓRIO: Excitabilidade
140 - CIRCULATÓRIO: PROP MECÂNICAS (INOTROPISMO) ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia). Contração e relaxamento do miocárdio. #Variações capacitância cardíaca, ex: derrame pericárdico, Hemocromatose com cardiomiopatia.
     1- CIRCULATÓRIO: CAMADAS DO CORAÇÃO
     2- CIRCULATÓRIO: FUNÇÃO DIASTÓLICA
     3- CIRCULATÓRIO: FUNÇÃO SISTÓLICA
     4- Miocardiopatia
141 - CIRCULATÓRIO: REGULAÇÃO (Pressão arterial) ./05- SISTEMA CIRCULATÓRIO (Cardiologia e Angiologia).
     1- Hipertensão arterial lábil hiperdinâmica
     2- Hipertensão arterial sistêmica
     3- Hipertensão arterial sistêmica com hemorragia
     4- Hipertensão arterial sistêmica primária
     5- Hipertensão arterial sistêmica renovascular
     6- Hipertensão arterial sistêmica secundária
     7- Hipertensão arterial sistêmica secundária a afecções endócrinas
     8- Hipertensão arterial sistêmica secundária a outras afecções renais
     9- Hipertensão arterial sistêmica secundária a pós-transplante renal
     10- Hipotensão arterial sistêmica
     11- Hipotensão arterial sistêmica crônica
     12- Hipotensão arterial sistêmica ortostática
     13- Hipotensão arterial sistêmica ortostática idiopática
     14- Hipotensão arterial sistêmica por drogas
     15- Síndrome de Bartter
142 - CIRCULATÓRIO: TUMORES ./CIRCULATÓRIO: DISPLASIAS. Hemangiomas e malformações vasculares. Essas manifestações são diferenciadas com base em suas características celulares, aparência clínica e história natural. (gr) haema = sangue, angeio = vaso, oma= tumor.
     1- Cerebelo displásico de Lhermitte-Duclos
     2- Hemangioma
     3- Hemangioma capilar
     4- Hemangioma cavernoso
     5- Hemangioma cavernoso do fígado
     6- Hemangioma epitelióde
     7- Hemangioma facial
     8- Hemangioma intramuscularretroesternal
     9- Hemangioma queratótico verrucoso
     10- Hemangioma racemoso
     11- Hemangioma venoso
     12- Neoplasia benigna do coração
     13- Síndrome de Perlman
     14- Síndrome do harmatoma-polidactilia de Hall-Pallister
143 - CIRCULATÓRIO: VALVAS CARDÍACAS ./CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (coração).
     1- CIRCULATÓRIO: INFLAMAÇÕES DAS VALVAS CARDÍACAS
     2- CIRCULATÓRIO: MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS DAS VALVAS CARDÍACAS
     3- Estenose da valva aórtica
     4- Estenose da valva aórtica com regurgitação
     5- Estenose da valva mitral
     6- Estenose da valva mitral com hipertensão arterial pulmonar
     7- Estenose da valva pulmonar
     8- Estenose da valva pulmonar com regurgitação
     9- Estenose da valva tricúspide
     10- Estenose da valva tricúspide com regurgitação
     11- Membrana mitral supravalvar
     12- Regurgitação da valva aórtica
     13- Regurgitação da valva aórtica aguda
     14- Regurgitação da valva aórtica crônica
     15- Regurgitação da valva mitral
     16- Regurgitação da valva pulmonar
     17- Regurgitação da valva tricúspide
     18- Regurgitação da valva tricúspide com hipertensão arterial pulmonar
     19- Ventrículo com dupla via de entrada e estenose da valva pulmonar
144 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS PRIMÁRIAS ./CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS SISTÊMICAS. São Vasculites sistêmicas primárias sem doença subjacente. #Vasculites arteriais secundárias (em geral por doenças autoimunes sistêmicas).
     1- CIRCULATÓRIO: VASCULITES DE ARTÉRIAS DE MÉDIO CALIBRE
     2- CIRCULATÓRIO: VASCULITES DE ARTÉRIAS DE PEQUENO CALIBRE (associada a ANCA)
     3- CIRCULATÓRIO: VASCULITES DE ARTÉRIAS DE PEQUENO CALIBRE (por imunocomplexos)
145 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS SECUNDÁRIAS ./CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS SISTÊMICAS.
     1- Artrite reumatoide
     2- Artrite reumatoide aguda soro-positiva
     3- Artrite reumatoide com neuropatia
     4- Artrite reumatoide crônica soro-positiva
     5- Artrite reumatoide juvenil
     6- Artrite reumatoide juvenil crônica de Still
     7- Artrite reumatoide juvenil crônica soro-negativa
     8- Artrite reumatoide juvenil pauciarticular
     9- Artrite reumatoide juvenil poliarticular com início sistêmico
     10- Artrite reumatoide soro-negativa
     11- Artrite reumatoide soro-positiva
     12- Miopatias inflamatórias
     13- Neurossarcoidose
     14- Sarcoidose
     15- Sarcoidose cicatricial
     16- Sarcoidose com artrite
     17- Sarcoidose com febre uveoparotidia de Heerfordt
     18- Sarcoidose com granulomas hepáticos
     19- Sarcoidose com iridococlite
     20- Sarcoidose com miocardiopatia
     21- Sarcoidose com miosite
     22- Sarcoidose com paralisias de múltiplos nervos cranianos
     23- Sarcoidose da pele
     24- Sarcoidose da pele tipo atrófica-ulcerante
     25- Sarcoidose da pele tipo ictiose
     26- Sarcoidose da pele tipo placa
     27- Sarcoidose dos gânglios linfáticos
     28- Sarcoidose dos pulmões e dos gânglios linfáticos
     29- Sarcoidose intestinal
     30- Sarcoidose pulmonar
     31- Sarcoidose tipo circinada
     32- Sarcoidose tipo nodular grande
     33- Sarcoidose tipo nodular pequeno
     34- Síndrome da artrite reumatoide-esplenomegalia-adenomegalia-leucopenia de Felty
     35- Síndrome de Sjogren com artrite reumatoide
     36- Síndrome de Sjogren com miopatia
     37- Síndrome de Sjogren com nefropatia
     38- Síndrome de Sjogren com pneumopatia
     39- Síndrome seca de Sjogren
     40- Vasculite induzida por drogas
     41- Vasculite secundária a infecção
     42- Vasculite secundária a neoplasias
146 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS SISTÊMICAS ./CIRCULATÓRIO: VASCULITES SISTÊMICAS.
     1- CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS PRIMÁRIAS
     2- CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS SECUNDÁRIAS
     3- Listeriose com arterite cerebral
     4- Vasculite arterial sistêmica
147 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES DE ARTÉRIAS DE GRANDE CALIBRE ./INFLAMAÇÃO AUTOIMUNE DO TECIDO CONJUNTIVO.
     1- Arterite temporal com polimialgia reumática
     2- Arterite temporal de Horton
     3- Síndrome da arterite de Takayasu
     4- Síndrome da ceratite interticial-vestíbolo-auditiva de Cogan tipo 01
     5- Síndrome de Hughes-Stovin
148 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES DE ARTÉRIAS DE MÉDIO CALIBRE ./CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS PRIMÁRIAS.
     1- Arterite cerebral
     2- Arterite de células gigantes
     3- Arterite de células gigantes com polimialgia reumática
     4- Doença da tromboangeíte obliterante de Buerger
     5- Síndrome dos linfonodos mucocutâneos de Kawasaki
     6- Vasculite crioglobulinêmica tipo 02
149 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES DE ARTÉRIAS DE PEQUENO CALIBRE (associada a ANCA) ./CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS PRIMÁRIAS. Vasculites associada aos anticorpos anticitoplasma de neutrófilos (ANCA).
     1- Granulomatose poliangeítica com ANCA
     2- Vasculite limitada ao rim
150 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES DE ARTÉRIAS DE PEQUENO CALIBRE (por imunocomplexos) ./CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS PRIMÁRIAS. Vasculites mediadas por depósitos de imunocomplexos.
     1- Eritema elevado diutino
     2- Hipocomplementemia
     3- Púrpura crioglobulinêmica
     4- Vasculite de hipersensibilidade cutânea de Zeek
151 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES LINFÁTICAS ./CIRCULATÓRIO: VASOS LINFÁTICOS SISTÊMICOS.
     1- Carcinoma linfangítico
     2- Celulite
     3- Linfadenite aguda
     4- Linfadenite aguda de face, cabeça e pescoço
     5- Linfadenite aguda de membro inferior
     6- Linfadenite aguda de membro superior
     7- Linfadenite aguda do tronco
     8- Obstrução linfática com linfangite
152 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES SISTÊMICAS ./CIRCULATÓRIO: INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO E INFESTAÇÃO. Grupo de patologias com inflamação resultando em trombose, estenose ou oclusão (isquemia) e_ou necrose na parede dos vasos grandes (aneurismas), médios e pequenos (ruptura). SISTÊMICAS quando envolvem mais de um órgão, incluindo o pulmão. #Circulação sistêmica x pulmonar.
     1- CIRCULATÓRIO: VASCULITES ARTERIAIS SISTÊMICAS
     2- Atrofia branca de Milian
     3- Púrpura infecciosa
     4- Vasculite reumatoide
153 - CIRCULATÓRIO: VASCULITES VENOSAS ./CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS VENOSOS SISTÊMICOS.
     1- Flebite da veia porta
     2- Flebite e tromboflebite
     3- Flebite e tromboflebite da veia femural
     4- Flebite e tromboflebite de outros vasos profundos dos membros inferiores
     5- Flebite e tromboflebite de veia superficial
     6- Flebite e tromboflebite dos membros inferiores
     7- Flebite e tromboflebite intracranianas e intra-raquidianas
     8- Síndrome pós-flebite
     9- Tromboflebite
     10- Tromboflebite do seio cavernoso
     11- Tromboflebite migratória
     12- Tromboflebite profunda
     13- Tromboflebite profunda no puerpério
     14- Tromboflebite superficial
     15- Tromboflebite superficial no puerpério
     16- Tromboflebite supurativa por agulha ou cateter
     17- Trombose dos seios intracranianos
154 - CIRCULATÓRIO: VASODILATADORES ./CIRCULATÓRIO: FARMACOLOGIA.
     1- Bloqueadores da enzima de conversão da angiotensina
     2- Intoxicação por captopril
     3- Intoxicação por captopril CNP hidroclorotiazida
     4- Vasodilatadores coronarianos
     5- Vasodilatadores coronarianos - Nitroglicerina
155 - CIRCULATÓRIO: VASOS DA BASE DO CORAÇÃO ./CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (coração).
     1- CIRCULATÓRIO: CARDIOPATIA CONGÊNITA ACIANÓTICA
     2- CIRCULATÓRIO: CARDIOPATIA CONGÊNITA CIANÓTICA
     3- Comunicação aorto-pulmonar
     4- Dextrocardia com situs inversus e com relação normal das grandes artérias
     5- Estenose congênita da veia cava
     6- Estenose congênita do infundíbulo pulmonar
     7- Estenose da artéria aorta
     8- Estenose da artéria aorta subvalvar
     9- Estenose da artéria aorta supravalvar
     10- Estenose da artéria pulmonar
     11- Estenose periférica da artéria pulmonar
     12- Estenose subaórtica congênita
     13- Estenose subaórtica discreta
     14- Estenose venosa pulmonar
     15- Malformação congênita das câmaras e das comunicações cardíacas
     16- Malformação congênita do aparelho circulatório
     17- Malformação congênita do coração
     18- Malformações congênita dos vasos coronarianos
     19- Malformações congênitas das grandes artérias (MCA)
     20- Malformações congênitas das grandes veias
     21- Malformações congênitas dos septos cardíacos
     22- Persistência do ostium secundum
     23- Sífilis da artéria aorta
     24- Síndrome de Shone
     25- Síndrome do coração direito hipoplásico
     26- Tetralogia de Fallot
     27- Tetralogia de Fallot com ausência congênita de um ramo da artéria pulmonar
     28- Transposição das grandes artérias com comunicação interventricular
     29- Transposição das grandes artérias com comunicação interventricular e estenose pulmonar
     30- Transposição das grandes artérias com obstrução de saída da pulmonar
     31- Transposição das grandes artérias com ventrículo direito com dupla via de saída
     32- Transposição das grandes artérias concordante
     33- Transposição das grandes artérias discordante
     34- Transposição venosa pulmonar anormal
     35- Transposição venosa pulmonar anormal parcial
     36- Transposição venosa pulmonar anormal parcial com obstrução
     37- Transposição venosa pulmonar anormal total com obstrução grave
     38- Transposição venosa pulmonar anormal total com obstrução moderada
     39- Transposição venosa pulmonar anormal total com ou sem obstrução grave
     40- Transposição venosa pulmonar anormal total sem obstrução
     41- Trilogia de Fallot
     42- Trombose das artérias pulmonares
     43- Tronco arterial comum com insuficiência valvar troncular
     44- Ventrículo direito com dupla via de saída
156 - CIRCULATÓRIO: VASOS DO CORAÇÃO ./CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (coração).
     1- CIRCULATÓRIO: Doença isquêmica aguda do coração
     2- Infarto do miocárdio recorrente da parede anterior
     3- Infarto do miocárdio recorrente da parede inferior
     4- Infarto do miocárdio recorrente de outras localizações
     5- Insuficiência vascular coronariana
     6- Malformação do seio venoso
     7- Origem anômala da artéria coronária direita a partir da artéria pulmonar
     8- Origem anômala da artéria coronária esquerda a partir da artéria pulmonar
     9- Origem ectópica das artérias coronárias a partir da aorta com trajeto proximal aberrante
     10- Ruptura do aneurisma do seio de Valsalva
     11- Ruptura parcial da parede do coração parcial com tamponamento pericárdico
     12- Síndrome pós-infarto do miocárdio
     13- Trombose coronária sem infarto do miocárdio
157 - CIRCULATÓRIO: VASOS LINFÁTICOS SISTÊMICOS ./CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (sistêmica).
     1- CIRCULATÓRIO: VASCULITES LINFÁTICAS
     2- Adenite cervical
     3- Filariose
     4- Filariose aguda
     5- Filariose crônica
     6- Filariose por Brugia malayi
     7- Filariose por Brugia timori
     8- Filariose por Wuchereria bancrofti
     9- Hemolinfangioma
     10- Hiperplasia do linfonodo gigante
     11- Linfadenite
     12- Linfadenite crônica, exceto a mesentérica
     13- Linfadenite mesentérica
     14- Linfadenite não infecciosa
     15- Linfangioma
     16- Linfangioma capilar
     17- Linfangioma cavernoso
     18- Linfangioma cístico
     19- Linfangiomioma
     20- Linfangiomiomatose
     21- Linfangite não infecciosa crônica
     22- Linfedema
     23- Linfedema hereditário de Nonne-Milroy-Meige
     24- Neoplasia maligna de vasos linfáticos
     25- Peste
     26- Peste bubônica
     27- Reticulose lipomelanótica
     28- Tuberculose linfática periférica
158 - CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS ARTERIAIS SISTÊMICOS ./CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (sistêmica).
     1- CIRCULATÓRIO: ANEURISMAS DAS ARTÉRIAS SISTÊMICAS
     2- CIRCULATÓRIO: DISPLASIAS ARTERIAS SISTÊMICAS
     3- Distúrbios vasculares agudos do intestino
     4- Isquemia mesentérica aguda
     5- Ruptura da artéria abdominal
     6- Síndrome da angiodisplasia de Servelle-Martorell
     7- Síndrome da artéria mesentérica superior
     8- Síndrome de compressão da artéria celíaca de Dunbar
     9- Síndrome de Dieulafoy
     10- Traumatismo da artéria celíaca ou mesentérica
     11- Traumatismo de vaso sanguíneo ilíaco
     12- Traumatismo de vaso sanguíneo renal
159 - CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS DA MICROCIRCULAÇÃO SISTÊMICA ./CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (sistêmica).
     1- Displasia vascular intestinal
     2- Febre hemorrágica de Junin
     3- Febre hemorrágica de Kyasanur
     4- Febre hemorrágica de Lassa
     5- Febre hemorrágica por arrenavírus
     6- Febre hemorrágica por vírus
     7- Febre hemorrágica por vírus Dobrava-Belgrade
     8- Febre hemorrágica por vírus Hantaan com Síndrome renal
     9- Febre hemorrágica por vírus Puumala com Síndrome renal
     10- Febre hemorrágica por vírus Seul com Síndrome renal
     11- Febre recorrente hemorrágica das borrelioses
     12- Fragilidade capilar hereditária
     13- Septicemia
     14- Septicemia actinomicótica
     15- Septicemia bacteriana do recém-nascido
     16- Septicemia do recém-nascido por anaeróbios
     17- Septicemia do recém-nascido por Escherichia coli
     18- Septicemia do recém-nascido por estreptococo do grupo B
     19- Septicemia do recém-nascido por outros Estafilococo
     20- Septicemia do recém-nascido por Stafilococcus aureus
     21- Septicemia hemorrágica
     22- Septicemia por anaeróbios
     23- Septicemia por estafilococo
     24- Septicemia por estreptococos
     25- Septicemia por Haemophilus influenzae
     26- Septicemia por outros microorganismos gram-negativos
     27- Septicemia por pneumococos
     28- Septicemia por salmonella
     29- Septicemia por Staphylococcus aureus
     30- Septicemia por Streptococcus do grupo A
     31- Septicemia por Streptococcus do grupo B
     32- Septicemia por Streptococcus do grupo D
     33- Síndrome do vazamento capilar
     34- Subsepticemia hiperalérgica
     35- Urticária por vasculite
     36- Vasculite limitada a pele
     37- Vasculite necrotizante mesentérica
160 - CIRCULATÓRIO: VASOS SANGUÍNEOS VENOSOS SISTÊMICOS ./CIRCULATÓRIO: HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (sistêmica).
     1- CIRCULATÓRIO: VASCULITES VENOSAS
     2- Fístula entre a veia porta e a artéria hepática
     3- Hemorroidas
     4- Hemorroidas com trombose
     5- Hemorroidas externas
     6- Hemorroidas externas com trombose
     7- Hemorroidas externas complicadas
     8- Hemorroidas internas
     9- Hemorroidas internas com trombose
     10- Hemorroidas internas complicadas
     11- Hemorroidas no puerpério
     12- Insuficiência venosa crônica periférica dos membros inferiores
     13- Puerpério com varizes genitais
     14- Síndrome da veia cava inferior
     15- Síndrome da veia cava superior
     16- Varizes colônicas sangrantes
     17- Varizes com flebite aguda
     18- Varizes da vulva
     19- Varizes dos membros inferiores
     20- Varizes dos membros inferiores com úlcera
     21- Varizes dos membros inferiores com úlcera e inflamação
     22- Varizes escrotais
     23- Varizes esofagianas
     24- Varizes esofagianas com ruptura
     25- Varizes gástricas
     26- Varizes pélvicas
     27- Varizes sublinguais
161 - CIRROSE DO FÍGADO E VIAS BILIARES ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA DIGESTIVO.
     1- Cirrose biliar
     2- Cirrose biliar primária
     3- Cirrose biliar secundária
     4- Cirrose hepática
     5- Cirrose hepática alcoólica
     6- Cirrose hepática cardíaca
     7- Cirrose hepática com anemia
     8- Cirrose hepática com ascite e edema
     9- Cirrose hepática com coagulopatia hemorrágica
     10- Cirrose hepática com hemorragia por varizes esofágicas
     11- Cirrose hepática com hipertensão porta e hipertensão pulmonar
     12- Cirrose hepática com peritonite bacteriana expontânea
     13- Cirrose hepática com síndrome hepatopulmonar
     14- Cirrose hepática com síndrome hepatorrenal
     15- Cirrose hepática congênita
     16- Cirrose hepática criptogênica
     17- Cirrose hepática macronodular
     18- Cirrose hepática micronodular
     19- Cirrose hepática portal
     20- Cirrose hepática portal congênita
     21- Cirrose hepática pós-necrótica
     22- Cirrose hepática tipo misto
     23- Doença hepática tóxica com fibrose e cirrose hepáticas
     24- Encefalopatia hepática
     25- Fibrose e cirrose hepáticas
162 - CISTINA ./AMINOÁCIDOS E DERIVADOS. Dipeptídio formado por duas moléculas do aminoácido cisteína ligadas por uma ponte dissulfeto, é uma fonte de sulfato e estabilizadora da forma de proteínas, como a insulina e queratina (uma proteína fibrosa). Descrita em 1810 por William Wollaston (1766-1828), químico britânico.
     1- Cistinose
     2- Cistinúria
     3- Deficiência da enzima b-mercaptolactato-cisteína dissufidúria
     4- Homocistinúria
     5- Síndrome da hipotonia-cistinúria
     6- Síndrome da hipotonia-cistinúria atípica
163 - CISTOS CEREBRAIS ./HÉRNIAS, CISTOS E ABSCESSOS NO SISTEMA NERVOSO. Um tipo de tumor do SNC que normalmente é benigno e que pode estar preenchido por líquido, sangue, ar ou tecidos, podendo aparecer ao nascimento ou posteriormnente.
     1- Cisto aracnoide
     2- Cisto coloide intraventricular
     3- Cisto da fissura coroidea
     4- Cisto da pineal
     5- Cisto do plexo coroide
     6- Cisto ependimário de Monro
164- CLASSIFICAÇÃO DOS LIPÍDEOS
Alterar
./METABOLISMO DOS LIPÍDEOS. 4 TIPOS: 1- Simples ou ternários (Glicerídeos e Cerídeos). 2- Complexos ou compostos (Fosfolipídeos e Glicolipídeos). 3- Precussores (ácidos graxos, glicerol, esfingosina). 4- Derivados (corpos cetônicos, esteroides, prostaglandinas, vitaminas lipossolúveis).
     1- DISLIPIDEMIAS
165- COLAGENOSES
Alterar
./DEGENERAÇÕES. Processos inflamatórios degenerativos sistêmicos do colágeno por choque antígeno-anticorpo. Fibras colágenas (12 tipos de proteínas em tripla alfa hélice), reticulares (tipo I, II, III, IV, V e VII) e elásticas. Fazem parte da matriz extracelular (substância fundamental + fibras) do conjuntivo. O colágeno forma 1/3 da matéria sólida dos ossos.
     1- Cicatriz queloide
     2- Colagenose perfurante reativa
     3- Dermatofibrossarcoma protuberante
     4- Doença mista do tecido conjuntivo
     5- Epidermólise bolhosa distrófica dominante dermolítica hiperplásia de Cockayne-Touraine
     6- Epidermólise bolhosa juncional
     7- Escorbuto
     8- Fibroma esclerótico
     9- Granulomatose poliangeítica com eosinofilia de Churg-Strauss
     10- Hipoplasia dérmica focal de Goltz-Gorlin
     11- Lúpus eritematoso cutâneo
     12- Lúpus eritematoso sistêmico
     13- Lúpus eritematoso sistêmico bolhoso
     14- Miosite associada a doença do colágeno
     15- Penfigoide cicatricial ocular
     16- Penfigoide gestacional
     17- Poiquilodermia vascular atrófica
     18- Poliarterite nodosa
     19- Poliarterite nodosa afetando a artéria cística
     20- Poliarterite nodosa cutânea
     21- Poliarterite nodosa juvenil
     22- Prolapso da valva mitral de Barlow
     23- Síndrome da artro-oftalmia hereditária de Stickler
     24- Síndrome da osteoartrite de Weissenbacher-Zweymuller
     25- Síndrome de Ehlers-Danlos 01/02 por COL5A1
     26- Síndrome de Ehlers-Danlos 01/02 por COL5A2
     27- Síndrome de Ehlers-Danlos 07A/07B da artrocalasia
     28- Síndrome de Ehlers-Danlos do polegar aduzido-pé torto tipo musculocontratural
     29- Síndrome de Ehlers-Danlos por deficiência de Tenascin-X
     30- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 01 com hipermobilidade-hiperextensibilidade-cicatrizes atróficas
     31- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 03 da hipermobilidade
     32- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 04 vascular
     33- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 05 por deficiência da lisil oxidase
     34- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 06A cifoescoliótica
     35- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 06B da córnea quebradiça
     36- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 07A/07B artrocalasia
     37- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 07C dermatoparaxis
     38- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 08 da periondontite
     39- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo 09 do corno ocipital
     40- Síndrome de Ehlers-Danlos tipo valvar cardíaco
     41- Tumor desmoide
166 - COLESTASE INTRAHEPÁTICA FAMILIAR PROGRESSIVA ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA DIGESTIVO. Descrita em 1965 por RJ Clayton (-).
     1- Colestase intrahepática familiar progressiva tipo 1
     2- Colestase intrahepática familiar progressiva tipo 2
     3- Colestase intrahepática familiar progressiva tipo 3
167- COLESTEROSES
Alterar
./LIPIDOSES (intracelular). Estado patológico caracterizado por depósitos de colesterol em diversos tecidos e aglomerados de histiócitos espumosos.
     1- Angina abdominal
     2- Aterosclerose
     3- Aterosclerose da aorta
     4- Aterosclerose das artérias cerebrais
     5- Aterosclerose das artérias coronarianas
     6- Aterosclerose das artérias das extremidades
     7- Aterosclerose das artérias femoral e poplítea
     8- Aterosclerose das artérias ilíacas
     9- Aterosclerose das artérias renais
     10- Aterosclerose das artérias tibial, peroneira e pediosas
     11- Colesterolose da vesícula biliar
     12- Colesterose cerebrotendinosa Van Bogaert-Scherer-Epstein
     13- Doença ateroembólica do colesterol
     14- Embolia de colesterol
     15- Retinopatia aterosclerótica
     16- Síndrome de múltiplas anormalidade congênitas tipo 01 de Smith-Lemli-Opitz
168 - COMPORTAMENTO ./PSIQUIATRIA: FUNÇÕES MENTAIS.
     1- TRICOSES COMPULSIVAS
     2- Autismo atípico
     3- Autismo infantil
     4- Distúrbios mental ou comportamental por múltiplas drogas ou substâncias psicoativas
     5- Distúrbios mental ou comportamental por uso de álcool
     6- Distúrbios mental ou comportamental por uso de alucinógenos
     7- Distúrbios mental ou comportamental por uso de canabinoides
     8- Distúrbios mental ou comportamental por uso de opiáceos
     9- Psicopata
     10- Síndrome das pernas inquietas
     11- Síndrome de Rett
     12- Síndrome de savant
     13- Síndrome do lobo temporal de Kluver-Bucy
     14- Síndrome do pânico homossexual de Kempf
     15- Síndrome do sonambulismo com risco de vida
     16- Uso de psicolépticos opiáceos - heroína
169 - CONDRODISPLASIAS ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS. Discondroplasia. Um grupo de osteopatias em que o desenvolvimento cartilaginoso dos ossos foi modificado por alterações genéticas, metabólicas, vasculares ou mecânicas.
     1- CONDRODISPLASIAS PUNCTATAS
     2- Condrodisplasia de Blomstrand
     3- Condrodisplasia de Rimoin-Mcalister
     4- Condrodisplasia de Voorhoeve
     5- Condrodisplasia metafisaria de Bellini
     6- Condrodisplasia metafisária de Jansen
     7- Condrodisplasia metafisária de Kozlowski
     8- Condrodisplasia metafisária de McKusick
     9- Condrodisplasia metafisária de Pena
     10- Condrodisplasia metafisária de Pyle
     11- Condrodisplasia metafisária de Schmid
     12- Condrodisplasia metafisária de Spahr
     13- Condrodisplasia metafisária de Wiedemann-Spranger
     14- Condrodisplasia metafisária-insuficiência panceática congênita-Neutropenia
     15- Displasia acromesomélica de Grebe
     16- Displasia ósteo-condral de Majewski
     17- Exostose múltipla hereditária
     18- Hiperostose cortical generalizada de Schwartz-Jampel
     19- Oncodisplasia congênita dos dedos indicadores
     20- Osteopoiquilose
     21- Síndrome da condrodisplasia metafisária-retinite pigmentar
     22- Síndrome de Nance-Sweeney
     23- Síndrome esquelética de Trauner-Rieger
170 - CONDRODISPLASIAS PUNCTATAS ./CONDRODISPLASIAS. Condrodisplasia punctata. 5 TIPOS: 1- autossômica dominante (Doença de Conradi-Hunermann), 2- autossômica recessiva (rizomélica), 3- ligada ao X dominante (CDPX2; Conradi-Hunermann-Happle), 4- ligada ao X recessivo (CDPX1) e a 5- tíbia-metacarpo. Calcificações puntiformes da cartilagem.
     1- Condrodisplasia punctata
     2- Condrodisplasia punctata tipo 01 autossômica dominante
     3- Condrodisplasia punctata tipo 02 autossômica recessiva
     4- Condrodisplasia punctata tipo 03 ligada ao X dominante
     5- Condrodisplasia punctata tipo 04 ligada ao X recessiva
     6- Condrodisplasia punctata tipo 05 tibia-metacarpal
171 - COREIAS ./DISCINESIAS ESQUELÉTICAS. Movimentos involuntários e rápidos semelhantes à uma dança. A forma grave é o balismo.
     1- Coreia de Huntington
     2- Coreia de Huntington tipo adulto
     3- Coreia de Huntington tipo juvenil
     4- Coreia dos músculos da laringe de Schrotter
     5- Coreia fibrilar de Morvan
     6- Coreia hereditária benigna
     7- Coreia por droga
     8- Coreia progressiva crônica
     9- Coreia reumática aguda de Sydenham
     10- Coreia reumática com cardiopatia
     11- Coreia senil
     12- Gravidez com coreia
     13- Neuroacantocitose
     14- Síndrome da automutilação de Lesch-Nyhan
172 - CRANIOSSINOSTOSES ./MALFORMAÇÕES DO CRÂNIO OU DA FACE. É também calassificada como NEUROCRISTOPATIAS.
     1- CRANIOSSINOSTOSES PRIMÁRIAS
     2- Síndrome de Shprintzen-Goldberg com craniossinostose
173 - CRANIOSSINOSTOSES PRIMÁRIAS ./CRANIOSSINOSTOSES. Classificação: Acrocefalia (Todas as suturas ou as coronárias mais uma outra). Escafocefalia ou dolicocefalia (Sagital - crânio em forma de barco com a quilha virada para cima, é a mais comum). Plagiocefalia (Lambdóidea - crânio oblíquo ou inclinado). Braquicefalia (Coronal e_ou lambdóidea). Trigonocefalia (Metópica - crânio triangular). Oxicefalia (crânio cônico; crânio em torre). Plagiocefalia (Coronal ou lambdóidea unilateral).
     1- Síndrome da acro-cefalo-sindactilia tipo 01 de Apert
     2- Síndrome da acro-céfalo-sindactilia tipo 02 de Crouzon
     3- Síndrome da acro-cefalo-sindactilia tipo 03-B de Robinow-Sorauf
     4- Síndrome da acro-cefalo-sindactilia tipo 04 de Pfeiffer
     5- Síndrome da craniossinostose coronal de Muenke
     6- Síndrome da craniossinostose-aplasia fibular de Lowry
     7- Síndrome da craniossonostose-aplasia radial de Baller-Gerold
     8- Síndrome da fusão óssea prematura de Jackson-Weiss
     9- Síndrome da sinostose trapezóide cefálica de Antley-Bixler
     10- Síndrome genital-dental-cardíaca de Gorlin-Chaudhry-Moss
174 - CROMOFITOSES ./DERMATOFITOSES.
     1- Pitiríase versicolor
175 - DEFEITOS DE PROTEÍNA DE CONTROLE ./IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS.
     1- Deficiência de properdina ligada ao X
     2- Deficiência do fator D
     3- Deficiência do fator H
     4- Deficiência do fator I (inativador de C3b)
     5- Deficiência do inibidor de C1 esterase
176 - Deficiência de Iodo ./Tireoide.
     1- Bócio difuso por deficiência de iodo
     2- Bócio endêmico por deficiência de iodo
     3- Distúrbios tireoidianos e afecções associadas, relacionados à deficiência de iodo
     4- Hipotireoidismo por deficiência adquirida de iodo
     5- Hipotireoidismo subclínico por deficiência de iodo
     6- Síndrome da deficiência congênita de iodo
     7- Síndrome da deficiência congênita de iodo tipo misto
     8- Síndrome da deficiência congênita de iodo tipo mixedematoso
     9- Síndrome da deficiência congênita de iodo tipo neurológico
177 - DEFICIÊNCIAS NO SISTEMA COMPLEMENTO ./IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS.
     1- Deficiência de C1q, r, s
     2- Deficiência do componente do complemento C2
     3- Deficiência do componente do complemento C3
     4- Deficiência do componente do complemento C4
     5- Deficiência do componente do complemento C6
     6- Deficiência do componente do complemento C7
     7- Deficiência do componente do complemento C8
     8- Deficiência do componente do complemento C9
178 - DEGENERAÇÃO MACULAR ./PATOLOGIAS DA RETINA.
     1- Atrofia central senil areolar da coroide
     2- Coriorretinite na região da mácula lútea
     3- Coroidite gutata central
     4- Degeneração da mácula e do pólo posterior
     5- Degeneração macular disciforme
     6- Degeneração macular senil
     7- Distrofia heredo-macular em adulto
     8- Inflamação vítrea da retina
     9- Retinite circinata
     10- Retinite exsudativa externa senil
179 - DEGENERAÇÕES ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES. Degeneração (ose): acúmulo intracelular ou intersticial. Mas nem toda -ose é degenração como em dose, miose, acidose, etc.
     1- COLAGENOSES
     2- DEGENERAÇÕES HIALINAS (proteinose intracelular)
     3- DEGENERAÇÕES HIDRÓPICAS (balonosas)
     4- DEGENERAÇÕES MUCÓIDES (muco intracelular ou intersticial)
     5- GLICOGENOSES (intracelular)
     6- GRANULOMATOSES
     7- LIPIDOSES (intracelular)
     8- MUCOPOLISSACARIDOSES
     9- OLIGOSSACARIDOSES (Glicoproteinoses)
     10- POLISSACARIDOSES
     11- PROTEINOSES (intersticial)
     12- Cistinose
     13- Fibrose cística pulmonar
180 - DEGENERAÇÕES DA RETINA ./PATOLOGIAS DA RETINA.
     1- Atrofia girata da coróide e da retina
     2- Coroideremia
     3- Doença atáxica de Refsum
     4- Síndrome da ataxia-distrofia pigmentar-surdez-catarata de Usher-Hallgren
     5- Síndrome da obesidade-ataxia de Laurence-Moon-Bardet-Biedl
     6- Síndrome da retinite pigmentosa-hipopituitarismo-nefrofitíase-displase esquelética
     7- Síndrome da retinite pigmentosa-surdez-mutismo de von Grafe-Usher
181 - DEGENERAÇÕES HIALINAS (proteinose intracelular) ./DEGENERAÇÕES. O acúmulo de proteínas na célula com aspecto translúcido, homogêneo e eosinofílico, às vezes formando os corpúsculos de inclusão. O órgão se apresenta pálido e com aumento de volume.
     1- Proteinose alveolar pulmonar
182 - DEGENERAÇÕES HIDRÓPICAS (balonosas) ./DEGENERAÇÕES. Suas principais causas são hipóxia, hipertermia, intoxicação, infecção aguda, toxinas, hipopotassemia e distúrbios circulatórios.
     1- Degeneração hidrópica renal
183 - DEGENERAÇÕES MUCÓIDES (muco intracelular ou intersticial) ./DEGENERAÇÕES. Hiperprodução de mucina, substância fluida, viscosa, translúcida, semelhante a catarro ou muco. Núcleo deslocado para a periferia formando um anel de sinete.
     1- Carcinoma colóide
184 - DEGENERAÇÕES NO SISTEMA NERVOSO ./Nervoso_02: Displasias, Distrofias, Distopias e Degenerações.
     1- Amiloidose associada à doença de Alzheimer
     2- Amiotonia congênita
     3- Demência de Alzheimer
     4- Demência de Alzheimer com demência tipo atípica ou mista
     5- Demência de Alzheimer com epilepsia
     6- Demência de Alzheimer precoce
     7- Demência dos corpos de Lewy
     8- Demência senil primária
     9- Doença da paralisia agitante de Parkinson
     10- Doenças dos gânglios da base
     11- Parkinsonismo juvenil progressivo
     12- Parkinsonismo pós-encefalítico
     13- Parkinsonismo secundário
     14- Parkinsonismo secundário de Ramsay Hunt
     15- Parkinsonismo secundário por drogas
     16- Parkinsonismo secundário por neurolépticos
     17- Parkinsonismo secundário por outras formas
     18- Síndrome piramidal-extrapiramidal de Lhermitte-McAlpine
185 - DERMATITES (hipodermites, paniculites e adiposites) ./DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor).
     1- Adiponecrose subcutânea neonatal
     2- Lipogranulatose subcutânea de Rothmann-Makai
     3- Lúpus eritematoso com paniculite
     4- Lúpus eritematoso profundo
     5- Paniculite
     6- Paniculite crônica granulomatosa
     7- Paniculite das regiões do pescoço e do dorso
     8- Paniculite factícia
     9- Paniculite histiocítica citofágica
     10- Paniculite nodular migratória subaguda de Vilanova-Piñol Aguadé
     11- Paniculite pancreática
     12- Paniculite pelo frio
     13- Paniculite peritoneal
     14- Paniculite por insulina
     15- Paniculite pós-esteróide
     16- Paniculite recidivante febril nodular não supurativa de Weber-Christian
     17- Paniculite traumática
186 - DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor) ./10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele). Inflamação aguda da pele podendo incluir até a hipoderme. TIPOS: Atópica. Seborreica. Eczematosa. Ocre. De estase. Alérgica. Herpertiforme. Ectina (pústulosa). Medicamentosa. Esfoliativa.
     1- DERMATITES (hipodermites, paniculites e adiposites)
     2- DERMATITES ERITEMATOESCAMOSAS
     3- DERMATITES ERITEMATOSAS
     4- DERMATITES PUSTULOSAS AMICROBIANAS
     5- DERMATITES VASCULAR (Vasculites)
     6- DERMATOMIOSITES
     7- ERISIPELAS
     8- Acroangiodermatite associada a insuficiência venosa crônica
     9- Acrodermatite enteropática
     10- Acrodermatite papular eruptiva infantil
     11- Carbúnculo
     12- Celulite de dedos das mãos e dos pés
     13- Cromomicose cutânea
     14- Dermatite
     15- Dermatite anal
     16- Dermatite de contato com infecção secundária
     17- Dermatite de contato por detergentes
     18- Dermatite de contato por óleos e gorduras
     19- Dermatite de contato por solventes
     20- Dermatite eczematosa da pálpebra
     21- Dermatite erosiva de Jacquet
     22- Dermatite esfoliativa essencial aguda
     23- Dermatite esfoliativa essencial subaguda
     24- Dermatite factícia
     25- Dermatite herpetiforme de Duhring
     26- Dermatite nodular necrótica
     27- Dermatite perioral
     28- Dermatite por ingestão de alimentos
     29- Dermatite por radiação
     30- Dermatose liquenoide pruriginosa de Sulzberger-Garbe
     31- Doença da dermatite descamativa epidêmica de Savill
     32- Eczema papuloso
     33- Eritema por calor ou fogo
     34- Erupção cutânea localizada por drogas e medicamentos
     35- Herpes zoster
     36- Infecção por vírus do herpes simples
     37- Larva migrans cutânea
     38- Micose fungoide
     39- Pericondrite do pavilhão da orelha
     40- Piodermite
     41- Pitiríase rubra de Hebra-Jadassohn
     42- Radiodermatite crônica
     43- Síndrome da dermatite atópica-surdez de Konigsmark-Hollander-Berlin
     44- Xerose cutânea
187 - DERMATITES ERITEMATOESCAMOSAS ./DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor). Presença predominante de eritema (lesão primária) e descamação (lesão secundária).
     1- ECZEMÁTIDES
     2- Artropatia psoriásica interfalangiana distal
     3- Dermatite esfoliativa
     4- Dermatite seborreica
     5- Eritrodermia tóxica
     6- Impetigo herpetiforme
     7- Líquen escleroatrófico
     8- Parapsoríase
     9- Parapsoríase de grandes placas
     10- Parapsoríase gutata
     11- Psoríase eritrodérmica
     12- Psoríase gutata
     13- Psoríase inversa
     14- Psoríase linear
     15- Psoríase punctata
     16- Psoríase pustulosa generalizada
     17- Psoríase pustulosa linear
     18- Psoríase pustulosa palmar e plantar
     19- Psoríase ungueal
188 - DERMATITES ERITEMATOSAS ./DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor).
     1- Eritema
     2- Eritema multiforme exsudativo
     3- Eritema nodoso
     4- Eritema pérnio
     5- Eritema tóxico neonatal
     6- Eritrose pigmentosa mediofacial
     7- Síndrome mucocutâneo-ocular de Stevens-Johnson
189 - DERMATITES PREDOMINANTEMENTE LÍQUIDAS (vesículas e bolhas) ./DERMATOSES POR ANORMALIA LÍQUIDA (vesículas, bolhas, abscessos, hematomas, secura, etc).
     1- ECZEMAS
190 - DERMATITES PUSTULOSAS AMICROBIANAS ./DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor).
     1- Acrodermatite contínua de Hallopeau
     2- Acropustulose infantil
     3- Dermatite crural pustulosa e atrófica
     4- Dermatose neutrofílica febril aguda clássica
     5- Dermatose neutrofílica febril aguda parainflamatória
     6- Dermatose neutrofílica febril aguda paraneoplásica
     7- Dermatose pustular subcorneana de Sneddon
     8- Foliculite pustulosa eosinofílica
     9- Hidradenite ecrina neutrofílica
     10- Impetigo herpetiforme
     11- Melanose pustulosa neonatal transitória
     12- Osteomielite crônica multifocal
     13- Pênfigo vegetante de Hallopeau
     14- Pioderma gangrenoso
     15- Psoríase pustulosa palmar e plantar
     16- Pustulose exantemática generalizada aguda
     17- Síndrome cutâneo-muco-uveal de Behçet
     18- Síndrome da dermatite de Hallopeau-Leredde-Dariér
191 - DERMATITES VASCULAR (Vasculites) ./DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor).
     1- VASCULITES NECROTIZANTES PRIMÁRIAS
     2- VASCULITES PRIMÁRIAS GRANULOMATOSAS
     3- VASCULITES PRIMÁRIAS TROMBOSANTES
192 - DERMATOFITOSES ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc). Dermatomicose; Dermatofitia. Infecção da pele produzida por fungos parasitas. Doença causada por fungos ou cogumelos chamados dermatófitos. As mais comuns são: dermatofitose do corpo (Tinea corporis), dos pés (Tinea pedis), ungueal ou onicomicose, do couro cabeludo (Tinea capitis), das dobras da virilha (Tinea cruris) e nas dobras dos pés (vulgarmente chamada de pé de atleta).
     1- CROMOFITOSES
     2- Candidíase da pele e das unhas
     3- Micose superficial
     4- Micoses cutâneas
     5- Mucormicose
     6- Mucormicose cutânea
     7- Piedra negra
     8- Rubromicose
     9- Tinea cruris
     10- Tinea da barba e do couro cabeludo
     11- Tinea da cabeça
     12- Tinea da face
     13- Tinea das mãos
     14- Tinea do corpo
     15- Tinea dos pés
     16- Tinea negra
     17- Tinea profunda da barba
193 - DERMATOMIOSITES ./DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor). Pseudotriquinose. Classificada em 1996 por LA Drake (-).
     1- Dermatomiosite
     2- Dermatomiosite de Wong
     3- Dermatomiosite juvenil
     4- Dermatomiosite primária idiopática
194 - DERMATOSES ANGIOCERATOMATOSAS ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc). Angioceratoma. Angio+ceratose+oma. Tumores vasculares ectásicos pequenos (derme) recobertos por hiperqueratose (epiderme). Os 5 tipos são: 1- Angioqueratoma circunscrito, 2- Angioqueratoma de Mibelli; 3- Angioqueratoma papular solitário, 4- Angioqueratoma de Fordyce, 5- Angioceratoma difuso de Fabry.
     1- Angioceratoma corporis circunscrito
     2- Angioceratoma de Mibelli
     3- Angioceratoma difuso de Fabry
     4- Angioceratoma escrotal de Fordyce
     5- Angioceratoma papular solitário
     6- Angioceratoma pseudolinfomatoso acral
     7- Dermatose angioceratomatosa
195 - DERMATOSES ATRÓFICAS ./DERMATOSES POR ENVELHECIMENTO OU PERDA DE SUBSTÂNCIA (erosões, úlceras, fístulas, escaras, etc).
     1- ATROFIAS MACULOSAS
     2- Acrodermatite crônica atrofiante
     3- Atrofia branca de Milian
     4- Atrofia maculosa varioliforme
     5- Atrofodermia esclerodérmica
     6- Dactilólise espontânea
     7- Eritema multiforme infantil atrofiante
     8- Esclerodermia circunscrita tipo morfeia
     9- Esclerodermia localizada em faixa na testa
     10- Esclerodermia localizada tipo gulata
     11- Esclerodermia localizada tipo linear
     12- Estria atrófica
     13- Poiquilodermia vascular atrófica
196 - DERMATOSES BOLHOSAS AUTOIMUNES ./DERMATOSES PREDOMINANTEMENTE LÍQUIDAS (vesículas e bolhas). Buloses. Leões cutâneas predominantemente líquidas. Dermatoses bolhosas autoimunes são doenças cuja manifestação cutânea primária e fundamental consiste em vesículas e bolhas. Anticorpos contra antígenos localizado na zona da membrana basal (base do estrato basal), na junção derme-epiderme. Vesículas (<1 cm) e bolhas (1 cm ou mais).
     1- PENFIGOIDES
     2- PÊNFIGOS
     3- Dermatose linear por IgA
     4- Doença mista do tecido conjuntivo
     5- Síndrome da pele escaldada estafilocócica do recém-nascido
     6- Síndrome de Rowell
197 - DERMATOSES DESCAMATIVAS ./DERMATOSES POR ANORMALIA SÓLIDA (nódulos, pápulas, placas, escamas, etc).
     1- PITIRÍASES
198- DERMATOSES ERITEMATOESCAMOSAS
Alterar
./DERMATOSES POR ANORMALIA DA COR (com ou sem outro elemento clínico).
     1- Pitiríase rósea de Gibert
     2- Pitiríase rubra pilar de Devergie
199 - DERMATOSES ESCLEROATRÓFICAS ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc).
     1- Balanopostite xerófica e obliterativa
     2- Leucoplasia de vulva
     3- Líquen escleroatrófico
     4- Líquen escleroso e atrófico em homens
     5- Líquen escleroso e atrófico em mulheres
200 - DERMATOSES LIQUENOIDES ./DERMATOSES PAPULOSAS.
     1- Dermatose liquenoide hipertrófica gigante
     2- Neurodermite circunscrita disseminada
     3- Neurodermite circunscrita simples
     4- Prurigo nodular
201 - DERMATOSES METABÓLICAS ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc).
     1- AMILOIDOSES
     2- CALCINOSES CUTÂNEAS
     3- DESVITAMINODERMIA
     4- GOTAS CUTÂNEAS
     5- LIPIDOSES CUTÂNEAS
     6- MUCINOSES CUTÂNEAS
     7- MUCOPOLISSACARIDOSES CUTÂNEAS
     8- PORFIRIAS CUTÂNEAS
     9- SÍNDROMES HISTIOCÍTICAS
     10- Acidúria argininosuccínica
     11- Alcaptonúria
     12- Fenilcetonúria tipo 01
     13- Gota
     14- Hialinose cutâneo-mucosa de Urbach-Wiethe
     15- Homocistinúria
202 - DERMATOSES NECROTIZANTES ./DERMATOSES POR ENVELHECIMENTO OU PERDA DE SUBSTÂNCIA (erosões, úlceras, fístulas, escaras, etc).
     1- Adiponecrose subcutânea neonatal
203 - DERMATOSES PAPULOSAS ./DERMATOSES PREDOMINANTEMENTE SÓLIDAS (nódulos, pápulas e placas). Lesão sólida e circunscrita, menor que 1 cm de diâmetro, elevada (que faz relevo em relação aos planos circunjacentes), com superfície plana ou encurvada. Pode ser epidérmica, dérmica ou mista.
     1- DERMATOSES LIQUENOIDES
     2- Erupção liquenoide
204 - DERMATOSES PLANAS POR ANORMALIDADE DA COR (máculas e manchas) ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA COR (com ou sem outro elemento clínico). 1- Pigmentares na epiderme e 2- Vásculo-sanguíneas na derme.
     1- MANCHAS PIGMENTADAS
     2- MANCHAS VÁSCULO-SANGUÍNEAS
     3- NEVOS
     4- Tatuagem ou tintura na pele
205 - DERMATOSES POR ANORMALIA DA COR (com ou sem outro elemento clínico) ./10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele).
     1- ANEMIAS
     2- DERMATOSES ERITEMATOESCAMOSAS
     3- DERMATOSES PLANAS POR ANORMALIDADE DA COR (máculas e manchas)
     4- DERMATOSES POR FOTOSSENSIBILIDADE (fotodermatoses)
     5- ERITRODERMIAS
     6- ICTERÍCIAS
     7- LÍQUENS
     8- LÚPUS ERITEMATOSO
     9- Acrocianose
     10- Actinomicose cervicofacial
     11- Coccidioidomicose cutânea
     12- Erisipela melanomatosa
     13- Lepra
     14- Milium sebáceo
     15- Mucormicose cutânea
     16- Pitiríase versicolor
     17- Xantelasma
206 - DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc) ./10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele). CERATOSES. LIQUENIFICAÇÕES. ESCLEROSES. ATROFIAS. CICATRIZES.
     1- CERATOSES
     2- DERMATOFITOSES
     3- DERMATOSES ANGIOCERATOMATOSAS
     4- DERMATOSES ESCLEROATRÓFICAS
     5- DERMATOSES METABÓLICAS
     6- DERMATOSES VASCULARES
     7- ESCLERODERMIAS
     8- LIPODISTROFIAS
     9- Afecções hipertróficas da pele
     10- Aplasia cutânea circunscrita congênita
     11- Ceratose actínica
     12- Cicatriz queloide
     13- Dermatofibroma
     14- Fibroceratoma digital adquirido
     15- Neurofibromatose tipo 01 de von Recklinghausen
207 - DERMATOSES POR ANORMALIA LÍQUIDA (vesículas, bolhas, abscessos, hematomas, secura, etc) ./10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele). São elevações circunscritas causadas por edema na derme ou hipoderme. VESÍCULAS: Lesões que não ultrapassem 3 mm no seu maior diâmetro, as demais BOLHAS. PÚSTULAS. ABSCESSOS. CISTOS. HEMATOMAS.
     1- DERMATITES PREDOMINANTEMENTE LÍQUIDAS (vesículas e bolhas)
     2- DERMATOSES PREDOMINANTEMENTE LÍQUIDAS (vesículas e bolhas)
     3- ICTIOSES
     4- Edema angioneurótico de Quincke
     5- Gravidez com herpes simples genital
     6- Hematoma subungueal
     7- Melanoníquia por hematoma sub-ungueal
     8- Molusco contagioso
     9- Síndrome de angioedema com eosinofilia
     10- Urticária
     11- Varicela
     12- Varíola
     13- Varíola dos macacos
208 - DERMATOSES POR ANORMALIA SÓLIDA (nódulos, pápulas, placas, escamas, etc) ./10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele). NÓDULOS: lesões sólidas, circunscritas, de localização superficial ou profunda. PÁPULAS: Lesões sólidas, pequenas, circunscritas, elevadas, cujo diâmetro não ultrapassa 1 cm. PLACAS: Lesões elevadas, a altura é pequena em relação à extensão, 1 cm ou mais. URTICA: edema dérmico circundado por halo eritematoso ou anêmico. GOMA. VEGETAÇÃO.
     1- DERMATOSES DESCAMATIVAS
     2- DERMATOSES PREDOMINANTEMENTE SÓLIDAS (nódulos, pápulas e placas)
     3- METAPLASIAS E NEOPLASIAS DA PELE E ANEXOS
     4- Acantoma de células claras
     5- Acrocordon
     6- Ceratoacantoma
     7- Cisto sebáceo de Cook
     8- Granuloma anular
     9- Hemangioma
     10- Lipoma
     11- Tungíase
     12- Verruga simples
209 - DERMATOSES POR ENVELHECIMENTO OU PERDA DE SUBSTÂNCIA (erosões, úlceras, fístulas, escaras, etc) ./10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele). EROSÕES OU EXULCERAÇÕES. ÚLCERAS. ESCAMAS. ESCARAS. FÍSTULAS.
     1- DERMATOSES ATRÓFICAS
     2- DERMATOSES NECROTIZANTES
     3- DERMATOSES ULCERADA DA PERNA
     4- ECTIMAS
     5- NECRÓLISES EPIDÉRMICAS
     6- Escabiose
     7- Esporotricose
     8- Estrias por distensão
     9- Fístula cutânea
     10- Impetigo bolhoso
     11- Impetigo com otite externa
     12- Impetigo folicular de Bockhart
     13- Impetigo herpetiforme
     14- Impetigo vulgar
     15- Metageria
     16- Miíase
     17- Progeria da criança de Hutchinson-Gilford
     18- Progeria do adulto de Werner
210 - DERMATOSES POR FOTOSSENSIBILIDADE (fotodermatoses) ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA COR (com ou sem outro elemento clínico). TIPOS: 1- Fototoxia (fármacos), 2- Fotoalergia (antibióticos tópicoss, fragrâncias, AINES) e 3- Exacerbação ou indução de doenças (LES, pelagra, porfiria).
     1- Erupção polimorfa à luz
     2- Hidroa vaciniforme
     3- Lentigo solar
     4- Mancha senil
     5- Pênfigo crônico familiar benigno
     6- Poiquilodermia acroqueratósica hereditária de Kindler-Weary
     7- Xeroderma pigmentoso de Kaposi
     8- Xeroderma pigmentoso tardio
211 - DERMATOSES PREDOMINANTEMENTE LÍQUIDAS (vesículas e bolhas) ./DERMATOSES POR ANORMALIA LÍQUIDA (vesículas, bolhas, abscessos, hematomas, secura, etc).
     1- DERMATOSES BOLHOSAS AUTOIMUNES
     2- EPIDERMÓLISES BOLHOSAS
212- DERMATOSES PREDOMINANTEMENTE SÓLIDAS (nódulos, pápulas e placas)
Alterar
./DERMATOSES POR ANORMALIA SÓLIDA (nódulos, pápulas, placas, escamas, etc).
     1- DERMATOSES PAPULOSAS
213 - DERMATOSES ULCERADA DA PERNA ./DERMATOSES POR ENVELHECIMENTO OU PERDA DE SUBSTÂNCIA (erosões, úlceras, fístulas, escaras, etc). Lesão ulcerada da perna de origem vascular ou sanguínea.
     1- Úlcera isquêmica
     2- Varizes dos membros inferiores com úlcera
214 - DERMATOSES VASCULARES ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc).
     1- DERMATOSES VASCULARES FUNCIONAIS
     2- Filariose
     3- Granuloma piogênico
     4- Linfedema
     5- Linfedema hereditário de Nonne-Milroy-Meige
     6- Síndrome do linfedema pós-mastectomia
215 - DERMATOSES VASCULARES FUNCIONAIS ./DERMATOSES VASCULARES.
     1- Eritema pérnio
     2- Livedo reticularis
     3- Síndrome da vasculite paroxística de Raynaud
     4- Síndrome das manchas-insônia-taquicardia de Marshall
216 - DESVITAMINODERMIA ./DERMATOSES METABÓLICAS.
     1- Beribéri seco
     2- Beribéri úmido
     3- Deficiência de Vitamina B (cobalamina)
     4- Deficiência de Vitamina B1 (tiamina)
     5- Deficiência de Vitamina B12 por malabsorção seletiva
     6- Deficiência de Vitamina B2 (riboflavina)
     7- Deficiência de Vitamina B6 (piridoxina)
     8- Deficiência de Vitamina H (biotina)
     9- Deficiência de Vitamina K (koagulation)
     10- Deficiência de Vitamina M (folato)
     11- Encefalopatia de Wernicke
     12- Escorbuto
     13- Frinoderma
     14- Pelagra
     15- Raquitismo
     16- Síndrome de kwashiorkor
217 - DICROMATISMOS ./VISÃO 3- RECEPTOR. Percepção do branco com estímulos de apenas 2 tipos diferentes de cones. TIPOS: Protanopia (cones insensíveis à cor vermelha). Deuteranopia (cones insensíveis à cor verde). Tritanopia (cones insensíveis à cor azul)
     1- Acromatopsia atípica
     2- Acromatopsia clássica
218 - DIGESTÃO ./08- SISTEMA DIGESTIVO (Gastroenterologia e Proctologia).
219 - DISCERATOSES CONGÊNITAS ./DISPLASIAS ECTODÉRMICAS. Tríade: Leucoplasia de mucosas + Pigmentação reticulada da pele + Dstrofia ungueal.
     1- Disceratose congênita autossômica dominante de Scoggins
     2- Disceratose congênita autossômica recessiva
     3- Disceratose congênita de Hoyeraal-Hreidarsson
     4- Disceratose congênita-hiperpigmentação cutânea de Zinsser-Cole-Engman
     5- Síndrome da retinopatia-anemia-anomalias do SNC de Revesz-DeBuse
220 - DISCINESIAS ESQUELÉTICAS ./04- SISTEMA NERVOSO (Neurologia, Oftalmologia, Psiquiatria). Etimologia: distrúrbio; perturbação + movimento.
     1- ATAXIAS
     2- COREIAS
     3- DISPLEGIAS
     4- DISTONIAS
     5- EPILEPSIAS
     6- Ataxia cerebelar de início precoce com tremor essencial
     7- Atetose
     8- Balismo
     9- Distúrbio com hipercinesia associada a retardo mental e a movimentos estereotipados
     10- Distúrbios do tônus muscular do recém-nascido
     11- Doença da mioclonia respiratória de Leeuwenhoek
     12- Doença discinética de Stokes
     13- Drogas antiparkinsonianos e outros depressores centrais do tônus muscular
     14- Estereotipias motoras
     15- Mioclonia da laringe e faringe
     16- Mioclonia essencial benigna
     17- Mioclonia focal
     18- Mioclonia palatal
     19- Mucopolissacaridose tipo II de Hunter
     20- Paramiotonia congênita
     21- Síndrome da mioclonia noturna
     22- Síndrome da surdez-distonia-atrofia ótica de Mohr-Tranebjaerg
     23- Síndrome das pernas inquietas
     24- Síndrome do homem rígido
     25- Síndrome do tremor e alucinações de Lhermitte-Lévy
     26- Síndrome dos tiques vocais de Tourette
     27- Síndrome espasmódica de West
     28- Síndrome opsoclonia-mioclonia-ataxia de Kinsbourne
     29- Tétano clássico
     30- Tétano obstétrico
     31- Tiques histéricos
     32- Tireotoxicose
     33- Tremor de idosos
     34- Tremor de intenção
     35- Tremor de repouso
     36- Tremor essencial
     37- Tremor induzido por drogas
221 - DISGENESIA DOS TÚBULOS SEMINÍFEROS ./SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO. Por testículo, há 600 a 1.200 túbulos seminíferos, que possuem um epitélio especial, o epitélio germinativo (ou seminífero), com as células germinativas e as células de Sertoli. As células germinativas dispõem-se no túbulo seminífero em direção centrípeta segundo a progressão da espermatogênese.
     1- Síndrome da disgenesia dos túbulos seminíferos de Klinefelter
     2- Síndrome de Klinefelter com cariótipo 47,XXY
     3- Síndrome de Klinefelter em adulto com cariótipo 46,XX
     4- Síndrome XXXXY
222 - DISGENESIAS ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES.
     1- ACROCEFALOSSINDACTILIAS
     2- HAMARTOMAS
     3- NEOPLASIAS
223 - DISGENESIAS DO FOLHETO ECTODÉRMICO ./DISGENESIAS EMBRIONÁRIAS.
     1- NEUROCRISTOPATIAS
224 - DISGENESIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO ./DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO.
     1- NEOPLASIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO
225 - DISGENESIAS DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO ./DISTROFIAS E DISPLASIAS DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO.
     1- Agenesia e aplasia do colo do útero
     2- Agenesia e aplasia do corpo útero
226 - DISGENESIAS EMBRIONÁRIAS ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTOPIAS E DISTROFIAS EMBRIONÁRIAS. Malformação do 1º e do 2º arco branquial que originam as seguintes estruturas: olhos, orelhas, mandíbula, nervos faciais, musculatura facial, osso hioide, apófise estiloide e parte da língua.
     1- DISGENESIAS DO FOLHETO ECTODÉRMICO
     2- Atresia do canal auditivo externo
     3- Microssomia hemifacial
227 - DISGENESIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO ./DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO. Sinostose ou estenose (syn = junto + ostosis = relativo a osso) é a união total ou parcial de ossos adjacentes.
     1- MALFORMAÇÕES DAS MÃOS OU PÉS
     2- MALFORMAÇÕES DO CRÂNIO OU DA FACE
     3- Anormalias do tamanho da mandíbula tipo major
     4- Coxartrose bilateral resultante de displasia
     5- Deformidade de Sprengel
     6- Displasia da dentina
     7- Displasia diafisária progressiva de Camurati-Engelmann
     8- Displasia fibrosa policística de McCune-Albright
     9- Síndrome da craniossinostose de Carpenter
     10- Síndrome da unha-patela
     11- Síndromes com malformações congênitas afetando principalmente a face
228 - DISGENESIAS NO SISTEMA URINÁRIO ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA URINÁRIO. Malformações do Sistema Urinário.
     1- Agenesia do ureter
     2- Agenesia renal bilateral
     3- Agenesia renal unilateral
229 - DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO ./03- UNIDADE MOTORA ESQUELÉTICA (Neurologia).
     1- DISGENESIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO
     2- DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO
     3- NEOPLASIAS DA UNIDADE MOTORA ESQUELÉTICA
230 - DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO ./11- SISTEMA ESQUELÉTICO (Traumatologia e Ortopedia).
     1- BRAQUIOLMIAS
     2- DISGENESIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO
     3- DISPLASIAS ESQUELÉTICAS
     4- DISTROFIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO
231 - DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTOPIAS E DISTROFIAS EMBRIONÁRIAS ./02- EMBRIOGÊNESE (Neonatologia e Pediatria).
     1- DISGENESIAS EMBRIONÁRIAS
     2- DISPLASIAS EMBRIONÁRIAS
     3- DISTROFIAS DO FOLHETO MESODÉRMICO
232 - DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES ./ELEMENTOS DE ANÁTOMO-PATOLOGIA. Dis: anormal. Genesia: reprodução e diferenciação celular. Plasia: número de células, adaptativa ou genética. Topia: local. Trofia: volume celular, adaptativa ou genética. A: mal, ausência ou muito reduzido. Hipo: reduzido. Hiper: aumentado. Meta: mudança (adaptativa). Neo: nova reprodução, idiopática (genesia?). Metástase: além da origem. Interstício: entre. Degeneração (ose): acúmulo intracelular ou intersticial.
     1- CIRCULATÓRIO: DISPLASIAS
     2- DEGENERAÇÕES
     3- DISGENESIAS
233 - DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA DIGESTIVO ./08- SISTEMA DIGESTIVO (Gastroenterologia e Proctologia).
     1- CIRROSE DO FÍGADO E VIAS BILIARES
     2- COLESTASE INTRAHEPÁTICA FAMILIAR PROGRESSIVA
     3- DISTOPIAS NO SISTEMA DIGESTIVO
     4- HEPATOPATIAS FIBROCÍSTICAS
     5- NEOPLASIAS NO SISTEMA DIGESTIVO
234 - DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA URINÁRIO ./07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia).
     1- DISGENESIAS NO SISTEMA URINÁRIO
     2- DISPLASIAS DO SISTEMA URINÁRIO
     3- NEOPLASIAS NO SISTEMA URINÁRIO
235 - DISLIPIDEMIAS ./CLASSIFICAÇÃO DOS LIPÍDEOS. As lipoproteínas são "encapadores" no transporte de lipídeos no plasma. A fração proteica é composta por apoproteína e a lipídica é formada por colesterol, triglicerídeos e fosfoglicerídeos. 4 TIPOS: 1- Quilomícrons. 2-VLDL (Very Low Density Lipoprotein), 3- LDL (baixa densidade = mal colesterol). 4- HDL (alta densidade = bom colesterol).
     1- Doença da deficiência de apolipoproteína B
     2- Hipercolesterolemia pura tipo IIA
     3- Hipergliceridemia pura tipo 04
     4- Hiperlipidemia familiar tipo IA
     5- Hiperlipidemia mista tipo 05
     6- Hiperlipidemia mista tipo IIB
     7- Hiperlipidemia tipo 03
     8- Hiperlipoproteinemia tipo 04
     9- Hiperlipoproteinemia tipo IB
     10- Hiperquilomicronemia tipo 01
236 - DISMORFISMOS NO SISTEMA ENDÓCRINO ./09- SISTEMA ENDÓCRINO E REPRODUTOR (Endocrinologia, Ginecologia, Obstetrícia e Urologia).
     1- Displasia vaginal leve
     2- Displasia vaginal moderada
     3- Duplicação da vagina
     4- Estreitamento e atresia da vagina
     5- Síndrome adiposogenital de Babinski-Frohlich
237 - DISMORFISMOS NO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO ./SISTEMA REPRODUTOR FEMININO.
     1- Ausência congênita da vagina
     2- Displasia cervical
     3- Displasia cervical grave
     4- Displasia cervical leve
     5- Displasia cervical moderada
     6- Displasia da vulva
     7- Displasia do útero
     8- Displasia vulvar grave
     9- Displasia vulvar leve
     10- Displasia vulvar moderada
     11- Doença fibrocística da mama
238 - DISMOTILIDADE ./08- SISTEMA DIGESTIVO (Gastroenterologia e Proctologia).
     1- Acalasia do cárdia idiopática
     2- Atresia do esôfago
     3- Atresia do esôfago com fístula traqueo-esofágica
     4- Candidíase com esofagite
     5- Cisto esofágico
     6- Corpo estranho no esôfago
     7- Corrosão do esôfago
     8- Dilatação congênita do esôfago
     9- Discinesia do esôfago
     10- Divertículo do esôfago adquirido
     11- Divertículo do esôfago-faríngeo de Zenker
     12- Doença do refluxo gastro-esofágico
     13- Doença pelo HIV com candidíase oral e esôfago
     14- Doença pelo HIV com candidíase oral e esôfago de início recente
     15- Doença por refluxo gastroesofágico com esofagite
     16- Duplicação do esôfago
     17- Enterite por candida
     18- Esfíncter esofageano inferior hipertensivo
     19- Esofagite
     20- Esofagite infecciosa
     21- Esofagite por agentes químicos
     22- Esofagite por drogas
     23- Esofagite por irradiação
     24- Esôfago de Barrett
     25- Esôfago em quebra-nozes
     26- Espasmo esofageano difuso
     27- Estenose congênita e estreitamento congênito do esôfago
     28- Estenose congênita esôfago por anel esofageano inferior
     29- Estenose esofágica
     30- Estenose pilórica hipertrófica congênita
     31- Estreitamento péptico do esôfago
     32- Faringite
     33- Faringite aguda
     34- Faringite aguda adenovírus
     35- Faringite crônica
     36- Faringite estreptocócica
     37- Faringite gonocócica
     38- Faringite vesicular por enterovírus
     39- Fístula esofágica
     40- Gengivoestomatite e faringoamigdalite por vírus do herpes
     41- Hemorragia do esôfago
     42- Hérnia de hiato esofágico
     43- Hérnia de hiato esofágico congênita
     44- Herpes simples com esofagite
     45- Hipercrescimento bacteriano por dismotilidade do intestino delgado
     46- Íleo paralítico agudo
     47- Íleo paralítico e obstrução intestinal sem hérnia
     48- Infecção por citomegalovírus com esofagite
     49- Intussuscepção ou invaginação do cólon, intestino delgado, intestino grosso ou reto
     50- Laringofaringite aguda
     51- Membranas esofageanas
     52- Obstrução do intestino grosso
     53- Perfuração do intestino
     54- Polipose intestinal
     55- Pterígio do esôfago
     56- Regurgitação e ruminação no recém-nascido
     57- Ruptura do esôfago
     58- Síndrome da laceração hemorrágica gastroesofágica
     59- Síndrome da válvula ileocecal de Koenig
     60- Síndrome de acalasia-microcefalia
     61- Tuberculose com esofagite
     62- Úlcera péptica do esôfago
239 - DISOSTOSES ACROFACIAIS ./DISOSTOSES FACIAIS. As disostoses acrofaciais apresentam anomalias craniofaciais semelhantes às observadas na disostose mandibulofacial, mas com adição de defeitos nos membros.
     1- Síndrome da distose acrofacial pós-axial de Miller
240 - DISOSTOSES FACIAIS ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS. Facial dysostosis. Conjunto de anomalias craniofaciais congênitas clÍnicae e etiologicamente heterogêneas. 2 classes: 1- Disostoses acrofaciais e2- Disostoses mandibulofaciais.
     1- DISOSTOSES ACROFACIAIS
     2- DISOSTOSES MANDIBULOFACIAIS
241 - DISOSTOSES MANDIBULOFACIAIS ./DISOSTOSES FACIAIS.
     1- Disostose acro-facial de Nager-de Reynier
     2- Microssomia hemifacial de François-Haustrate
     3- Síndrome do primeiro arco branquial de Treacher Collins
242 - DISPALSIAS METATRÓPICAS ./NANISMOS RIZOMÉLICOS.
     1- Displasia da pelve em caracol de Schneckenbecken
     2- Nanismo metatrófico
     3- Nanismo metatrópico tipo 01 letal
     4- Nanismo metatrópico tipo 02 letal
     5- Síndrome da fibrocondrogênese
243 - DISPLASIAS ACROMESOMÉLICAS ./DISPLASIAS MESOMÉLICAS. Forma de displasia micromélica, por encurtamento do segmento médio e distal das extremidades.
     1- Displasia acromesomélica de Maroteaux
244 - DISPLASIAS CAMPTOMÉLICAS ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS. Grupo heterogêneo e raro de displasias esqueléticas letais que se caracterizam pelo desenvolvimento anormal dos ossos e das cartilagens. Principais características são: encurvamento e encurtamento dos ossos longos, principalmente nos membros inferiores. Curvado; fletido; dobrado + membros.
     1- Nanismo tanatofórico tipo 01
     2- Síndrome da displasia comptomélica
245 - DISPLASIAS CRANIOTUBULARES ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS.
     1- Displasia craniodiafisária de Van Buchem
     2- Displasia craniometafisária de Jackson
     3- Esclerosteose
246 - DISPLASIAS DO FOLHETO ECTODÉRMICO ./DISPLASIAS EMBRIONÁRIAS. Neuroectodermoses; Hamartose; Síndromes neuro-óculo-cutâneas; Síndromes neurocutâneas; Neurocutaneous Syndromes. A pele, sistema nervoso, epitélios sensoriais especiais, esmalte dos dentes, glândulas subcutâneas, sudoríparas e sebáceas se originam do folheto ectodérmico.
     1- FACOMATOSES
     2- Síndrome de abléfaro-macrostomia
     3- Síndrome de hipertricose-pele atrófica-ectrópio-macrostomia
     4- Tumor neuroectodérmico melanótico
     5- Tumor neuroectodérmico periférico
247 - DISPLASIAS DO FOLHETO MESODÉRMICO ./DISPLASIAS EMBRIONÁRIAS. Displasia mesodérmica: Tecido conjuntivo, cartilagens, ossos, musculatura lisa e estriada, coração, vasos sangíneos e linfáticos, sangue, rins, gônadas e seus canais e membranas serosas (parietal e visceral).
     1- Teratoma
     2- Teratoma benigno do ovário
     3- Teratoma com transformação maligna
     4- Teratoma maligno do ovário
     5- Teratoma maligno dos testículos
     6- Teratoma maligno intemediário
     7- Teratoma maligno não diferenciado do ovário
     8- Teratoma monodérmico carcinoide
     9- Teratoma monodérmico struma ovarii
248 - DISPLASIAS DO SISTEMA ENDÓCRINO E REPRODUTOR ./09- SISTEMA ENDÓCRINO E REPRODUTOR (Endocrinologia, Ginecologia, Obstetrícia e Urologia).
     1- Hamartoma de glândulas de Brunner
     2- Hiperplasia adenomatosa endometrial
     3- Hiperplasia da próstata
     4- Hiperplasia das células endócrinas pancreáticas
     5- Hiperplasia glandular endometrial
249 - DISPLASIAS DO SISTEMA URINÁRIO ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA URINÁRIO.
     1- Displasia renal cística
250 - DISPLASIAS ECTODÉRMICAS ./10- SISTEMA TEGUMENTAR (Dermatologia; Estudo da derma = pele). Descrita em 1792 por DFG Danz (-), e em 1848 por J Thurnam (-). O termo "ectodermal dysplasia" foi introduzido em 1929 por Alexander Weech (1895-1977), pediatra americano, para substituir "distrofia do cabelo e unhas", "defeito do cabelo e dentes", "desenvolvimento imperfeito da pele", "defeito ectodérmico congênito", etc. Thurmam, ortografia errada.
     1- DISCERATOSES CONGÊNITAS
     2- Displasia ectodérmica anidrótica hereditária
     3- Displasia ectodérmica anidrótica ligada ao X
     4- Displasia ectodérmica com microftalmia de Lenz
     5- Displasia ectodérmica com surdez de Mikaelian
     6- Displasia ectodérmica com surdez de Robinson
     7- Geroderma infantil de Souques-Charcot
     8- Hiperceratose folicular-alopecia-surdez
     9- Hipertricose congênita generalizada
     10- Hipoplasia dérmica focal de Goltz-Gorlin
     11- Incontinência pigmentar clássica de Bloch-Sulzberger
     12- Paquioníquia congênita hereditária tipo 01
     13- Pili torti clássica
     14- Progeria da criança de Hutchinson-Gilford
     15- Progeria do adulto de Werner
     16- Síndrome CHAND
     17- Síndrome da alopecia congênita-ceratose palmoplantar
     18- Síndrome da anidrose-neurolabirintite-surdez de Helweg-Larsen
     19- Síndrome da aplasia pré-molar-hiperidrose-envelhecimento prematuro dos cabelos
     20- Síndrome da ceratose palmoplantar-hipodontia-hipotricose-cistos palpebrais
     21- Síndrome da córnea de Wilson-Grayson-Pieroni
     22- Síndrome da displasia ectodérmica de Baisch
     23- Síndrome da displasia ectodérmica de Berlin
     24- Síndrome da pigmentação reticular de Naegeli-Franceschetti-Jadassohn
     25- Síndrome da surdez-onicodistrofia-hipohidrótica autossômica recessiva
     26- Síndrome da telangiectasia-pigmentação-catarata de Rothmund-Thomson
     27- Síndrome da tricodisplasia-onicogripose-hipoidrose-catarata
     28- Síndrome do cabelo impenteável
     29- Síndrome do xeroderma-talipes-defeito do esmalte
     30- Síndrome dos dentes e unhas de Fried
     31- Síndrome dos dentes e unhas de Witkop
     32- Síndrome ectodérmica de Coffin-Siris
     33- Síndrome genital-dental-cardíaca de Gorlin-Chaudhry-Moss
     34- Síndrome óculo-dento-digital de Weyers tipo 03
     35- Síndrome óculo-mandíbulo-discefálica-hipotricose de Hallermann-Streiff
     36- Síndrome odonto-trico-mélica de Freire Maia
     37- Síndrome trico-rino-falangeana tipo I de Giedion
     38- Síndrome trico-rino-falangeana tipo II de Langer-Giedion
     39- Síndrome trico-rino-falangeana tipo III de Sugio-Kajii
251 - DISPLASIAS EMBRIONÁRIAS ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTOPIAS E DISTROFIAS EMBRIONÁRIAS.
     1- DISPLASIAS DO FOLHETO ECTODÉRMICO
     2- DISPLASIAS DO FOLHETO MESODÉRMICO
     3- DISPLASIAS ESPONDILOCOSTAIS
     4- Dismorfismo fetal por uso de Warfarin
     5- DISPLASIAS DOS TRÊS FOLHETOS
     6- Síndrome da fissura labiopalatina total bilateral
252 - DISPLASIAS ESPONDILOCOSTAIS ./DISPLASIAS EMBRIONÁRIAS. Spondylocostal Dysplasia; Spondylocostal dysostosis. Anormalia das vértebras e costelas.
     1- Displasia espôndilocostal de Jarcho-Levin
253 - DISPLASIAS ESPONDILOEPIMETAFISÁRIAS ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS. Spondyloepimetaphyseal dysplasia.
     1- Displasia espondiloepimetafisária com frouxidão articular
     2- Displasia espondiloepimetafisária com múltiplas luxações
     3- Displasia espondiloepimetafisária congênita de Strudwick
     4- Displasia espondiloepimetafisária tardia ligada ao X
     5- Displasia espondiloepimetafisária tipo de membro curto com calcificação anormal
     6- Displasia espondiloepimetafisária tipo Irapa
     7- Displasia espondiloepimetafisária tipo Iraque
     8- Displasia SPONASTRIME
254 - DISPLASIAS ESQUELÉTICAS ./DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO. Osteocondrodisplasias; Doenças do desenvolvimento ósseo. Há mais de 430 tipos de deformidades ósseas, raras, de origem genética, com deficiência linear do crescimento (nanismos) e alteração da forma, tamanho e constituição dos ossos e/ou cartilagens.
     1- ACONDROGÊNESES
     2- ARTROGRIPOSES
     3- ATELOSTEOGÊNESES
     4- CONDRODISPLASIAS
     5- DISOSTOSES FACIAIS
     6- DISPLASIAS CAMPTOMÉLICAS
     7- DISPLASIAS CRANIOTUBULARES
     8- DISPLASIAS ESPONDILOEPIMETAFISÁRIAS
     9- DISPLASIAS ESQUELÉTICAS LETAIS
     10- DISPLASIAS MESOMÉLICAS
     11- OSTEOGÊNESES IMPERFEITAS
     12- OSTEÓLISES
     13- SÍNDROMES OTOPALATODIGITAIS
     14- Acondrodisplasia clássica
     15- Disostose acro-facial de Catania
     16- Disostose acrofacial de Rodriguez
     17- Disostose acrofacial de Weyers
     18- Disostose cleido-craniana de Marie-Sainton
     19- Disostose óculo-mandibular
     20- Displasia campomélica
     21- Displasia espôndiloepifisária
     22- Displasia torácica asfixiante de Jeune
     23- Hipocondrodisplasia
     24- Nanismo diastrófico
     25- Síndrome adrenogenital de Achard-Thiers
     26- Síndrome CHOPS
     27- Síndrome da costela curta e polidactilia
     28- Síndrome da costela curta e polidactilia tipo 01
     29- Síndrome da costela curta e polidactilia tipo 03
     30- Síndrome da costela curta-polidactilia tipo 02
     31- Síndrome da costela curta-polidactilia tipo 04
     32- Síndrome da disostose acrofacial de Richieri Costa-Pereira
     33- Síndrome da disostose craniofacial-aracnodactilia-CIV de Achard
     34- Síndrome da displasia acropectorovertebral
     35- Síndrome da displasia condroectodérmica de Ellis-van Creveld
     36- Síndrome da displasia esquelética de Bakwin-Eiger
     37- Síndrome da displasia esquelética de Kenny
     38- Síndrome da displasia esquelética de Smith-McCort
     39- Síndrome da hipofosfatasia congênita
     40- Síndrome das luxações múltiplas de Larsen
     41- Síndrome de Dyggve-Melchior-Clausen
     42- Síndrome de hipocondroplasia
     43- Síndrome do fibroma condromixoide de Jaffe-Lichtenstein
     44- Síndrome do nanismo-cifoescoliose de Kniest
     45- Síndrome do rosto de assobio de Freeman-Sheldon
     46- Síndrome ósteo-cartilaginosa-retardo mental de Coffin-Lowry
     47- Síndrome picnodisostose de Maroteaux-Lamy
255 - DISPLASIAS ESQUELÉTICAS LETAIS ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS. (LSD). Acrônimo: Lethal Skeletal Dysplasias.
     1- Acondrogênese tipo 01A
     2- Atelosteogênese tipo 01
     3- Nanismo tanatofórico tipo 01
     4- Osteogênese imperfeita tipo 02 recessiva
     5- Síndrome da hipofosfatasia congênita
256 - DISPLASIAS MESOMÉLICAS ./DISPLASIAS ESQUELÉTICAS.
     1- DISPLASIAS ACROMESOMÉLICAS
     2- Displasia acromesomélica de Hunter-Thompson
     3- Displasia mesomélica de Langer
     4- Síndrome da face fetal de Robinow-Silverman-Smith
     5- Síndrome do nanismo mesomélico de Léri-Weill
     6- Síndrome mesomélica de Reinhardt-Pfeiffer
     7- Síndrome mesomélica de Werner
     8- Síndrome osteopática dos membros de Nievergelt
257 - DISPLEGIAS ./DISCINESIAS ESQUELÉTICAS. Pleges (gr) = golpe, pancada.
     1- PARAPLEGIAS ESPÁTICA HEREDITÁRIA
     2- Ceratodermia palmoplantar-paraplegia espástica
     3- Diplegia amiotrófica braquial
     4- Diplegia atáxica familiar
     5- Diplegia braquial amiotrófica
     6- Diplegia dos membros superiores
     7- Diplegia espástica infantil
     8- Diplegia facio-faringo-glosso-mastigatório
     9- Hemiplegia
     10- Hemiplegia espástica
     11- Hemiplegia flácida
     12- Hemiplegia infantil
     13- Monoplegia
     14- Monoplegia do membro inferior
     15- Monoplegia do membro superior
     16- Oftalmoplegia
     17- Oftalmoplegia de Sauvineau
     18- Oftalmoplegia externa
     19- Oftalmoplegia externa progressiva
     20- Paraplegia de Pott
     21- Paraplegia espástica hereditária de Strumpell-Lorrain
     22- Paraplegia espástica tropical
     23- Paraplegia flácida aguda
     24- Síndrome da hemianestesia-hemiplegia de Davison
     25- Síndrome da oftalmoplegia internuclear posterior de Bielschowsky-Lutz-Cogan
     26- Síndrome da postura anormal-hemiplegia das extremidades de Wernicke-Mann
258 - DISSACARIDOSES ./ABSORÇÃO INTESTINAL DE CARBOIDRATOS. Sacarose (Glicose + Frutose), Lactose (Galactose + Glicose), Maltose (Glicose + Glicose) com ligação glicosídica alfa 1-4 e Isomaltose (Glicose + Glicose) com ligação glicosídica alfa 1-6.
     1- Deficiência da enzima lactase tipo secundária
259 - DISTONIAS ./DISCINESIAS ESQUELÉTICAS. Distonia; Distúrbios distônicos; Dystonia; Dystonic disorders. Postura persistente por co-contração de músculos, agonistas e antagonistas, em uma região do corpo, eg afeta grandes músculos axiais do tronco e cinturas dos membros.
     1- Blefaroespasmo
     2- Bloqueadores dos receptores de glicina - Estricnina
     3- Câimbras dos escritores
     4- Distonia
     5- Distonia idiopática familiar
     6- Distonia idiopática não-familiar
     7- Distonia muscular deformante variante adulta
     8- Distonia muscular deformante variante infantil
     9- Distonia muscular induzida por drogas
     10- Distonia muscular secundária
     11- Distonia paroxística noturna
     12- Distonia responsiva a levodopa
     13- Síndrome da distonia de Flatau-Sterling
     14- Síndrome distônica de Ansell-Bywaters-Elderking
     15- Torcicolo espasmódico
260 - DISTOPIAS NO SISTEMA DIGESTIVO ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA DIGESTIVO.
     1- Síndrome visceral de Chilaiditi
261 - DISTOPIAS NO SISTEMA NERVOSO ./Nervoso_02: Displasias, Distrofias, Distopias e Degenerações.
     1- Encefalocele
     2- Encefalocele frontal
     3- Encefalocele nasofrontal
     4- Encefalocele occipital
262 - DISTOPIAS NO SISTEMA VISUAL ./Nervoso_02: Displasias, Distrofias, Distopias e Degenerações.
     1- Ectopia do cristalino familial
263 - DISTROFIAS CORNEANA ./PATOLOGIAS DA CÓRNEA.
     1- Amiloidose corneana
     2- Córnea farinata de Vogt
     3- Distrofia corneana amorfa posterior de Carpel
     4- Distrofia corneana da membrana basal epitelial de Cogan tipo 03
     5- Distrofia corneana de Grayson-Wilbrandt
     6- Distrofia corneana de Lisch
     7- Distrofia corneana de Reis-Bucklers
     8- Distrofia corneana de Waardenburg-Jonkers
     9- Distrofia corneana endotelial de Fuchs
     10- Distrofia corneana epitelial de Meesmann
     11- Distrofia corneana nodular de Fuchs-Salzmann-Terrien
     12- Distrofia corneana policromática posterior de Fernandez-Sasso
     13- Distrofia corneana posterior polimórfica hereditária
     14- Distrofia granular da córnea tipo 02
     15- Síndrome da distrofia corneana central nublada tipo 02 de François
     16- Síndrome do retardo mental-lipomna-distrofia corneana de Franceschetti-Thier
264 - DISTROFIAS DO FOLHETO MESODÉRMICO ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTOPIAS E DISTROFIAS EMBRIONÁRIAS.
     1- Síndrome da braquidactilia-braquicefalia de Weill-Marchesani
265 - DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO ./DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO.
     1- DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO MIOTÔNICA
     2- DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO REGENERATIVA
     3- DISTROGLICANOPATIAS
     4- MIOPATIAS DISTAIS
     5- MIOPATIAS MITOCONDRIAIS
     6- Desproporção congênita da fibras musculares classes I e II
     7- Distrofia muscular das cinturas autossômica recessiva tipo 2D
     8- Distrofia muscular de Duchenne no sexo feminino
     9- Distrofia muscular esquelética de Hauptmann-Thannhauser
     10- Doença pelo HIV com miopatia
     11- Miopatia
     12- Miopatia alcoólica
     13- Miopatia congênita
     14- Miopatia de bastonete
     15- Miopatia do cerne central de Shy-Magee
     16- Miopatia induzida por drogas
     17- Miopatia por agente tóxico
     18- Miosite por drogas
     19- Síndrome da distrofia pélvica de Leyden-Moebius
266 - DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO MIOTÔNICA ./DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO.
     1- Distrofia muscular miotônica
     2- Distrofia muscular miotônica congênita
     3- Distúrbios miotônicos
     4- Miopatia miotônica proximal
     5- Miotonia congênita dominante de Thomsen
     6- Miotonia congênita recessiva de Becker
     7- Miotonia por drogas
     8- Neuromiotonia
267 - DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO REGENERATIVA ./DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO.
     1- Distrofia muscular esquelética congênita grave
     2- Distrofia muscular esquelética de Emery-Dreifuss
     3- Distrofia muscular esquelética distal de Gowers-Welander
     4- Distrofia muscular esquelética fáscio-escápulo-umeral de Landouzy-Dejerine
     5- Distrofia muscular esquelética óculo-faríngea
     6- Distrofia muscular esquelética progressiva
     7- Distrofia muscular esquelética progressiva de Becker
     8- Distrofia muscular esquelética progressiva pseudohipertrófica de Duchenne
     9- Síndrome da distrofia escapular de Erb
     10- Síndrome de Emery-Dreifuss ligada do X
268 - DISTROFIAS E DISPLASIAS DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO ./SISTEMA REPRODUTOR FEMININO.
     1- DISGENESIAS DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO
269 - DISTROFIAS MACULARES DA RETINA ./DISTROFIAS PADRONIZADA DO EPITÉLIO PIGMENTAR DA RETINA.
     1- Coroidite gutata central de Tay
     2- Distrofia cística manchada da mácula da retina
     3- Distrofia do epitélio pigmentar da retina macular juvenil de Stargardt
     4- Distrofia do epitélio pigmentar da retina viteliforme heredo-macular infantil de Best
     5- Distrofia macular associada a Prom-1
     6- Distrofia macular de brilho fenestrado
     7- Distrofia macular de Sorsby
     8- Edema macular cistoide hereditário
270 - DISTROFIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO ./DISGENESIAS, DISPLASIAS E DISTROFIAS NO SISTEMA ESQUELÉTICO.
     1- NANISMOS
     2- Síndrome da neurofibromatose de Noonan
     3- Síndrome hipotonia-hiperfagia-retardo mental de Prader-Willi
     4- Sinovite pigmentada vilonodular
271 - DISTROFIAS NO SISTEMA NERVOSO ./Nervoso_02: Displasias, Distrofias, Distopias e Degenerações.
     1- LEUCODISTROFIAS GENÉTICAS NO SISTEMA NERVOSO
     2- Amiotrofia
     3- Distrofia neuroaxonal tipo 02 infantil de Seitelberger
272 - DISTROFIAS PADRONIZADA DO EPITÉLIO PIGMENTAR DA RETINA ./VISÃO 3- RECEPTOR. Patterned dystrophy of retinal pigment epithelium. distrofia reticular semelhante à rede de pesca; macrorreticular (em forma de aranha); distrofia pigmentar em forma de borboleta da fóvea.
     1- DISTROFIAS MACULARES DA RETINA
     2- Distrofia do epitélio pigmentar da retina com padrão poligonal
     3- Distrofia do epitélio pigmentar da retina de padrão multifocal simulando a doença de Stargardt
     4- Distrofia do epitélio pigmentar da retina em borboleta
     5- Distrofia do epitélio pigmentar da retina em treliça com descolamento da retina
     6- Distrofia do epitélio pigmentar da retina fundus flavimaculatus de Franceschetti
     7- Distrofia do epitélio pigmentar da retina fundus pulverulentus de Slezak-Hommer
     8- Distrofia do epitélio pigmentar da retina reticular do polo posterior de Sjogren
     9- Distrofia do epitélio pigmentar da retina viteliforme foveomacular em adulto
273 - DISTROGLICANOPATIAS ./DISTROFIAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO.
     1- Distrofia muscular esquelética tipo Fukuyama
     2- Doença do músculo-olho-cérebro
     3- Síndrome cérebro-ocular-muscular de Walker-Warburg
274 - DISTÚRBIOS DA JUNÇÃO NEUROMUSCULAR ESQUELÉTICA ./03- UNIDADE MOTORA ESQUELÉTICA (Neurologia).
     1- Agonistas dos receptores colinérgicos nicotínicos musculares esqueléticos - Nicotina
     2- Bloqueadores da enzima acetilcolinesterase
     3- Bloqueadores dos receptores colinérgicos nicotínicos musculares nãodespolarizantes - Curare
     4- Botulismo
     5- Drogas que estimulam a secreção de acetilcolina - Tetraetilamônio
     6- Inibidores da secreção de Acetilcolina por inibição da entrada de cálcio
     7- Inibidores da síntese de Acetilcolina
     8- Inibidores de estocagem de Acetilcolina
     9- Intoxicação por bloqueadores da junção neuromuscular
     10- Intoxicação por bloqueadores neuromusculares
     11- Intoxicação por bloqueadores neuromusculares despolarizantes
     12- Intoxicação por bloqueadores neuromusculares nãodespolarizantes
     13- Intoxicação por carbamatos
     14- Intoxicação por Ésteres fosforados
     15- Intoxicação por inoculação de veneno da aranha viúva-negra
     16- Intoxicação por inoculação de veneno de cobra naja
     17- Miastenia gravis neonatal persistente
     18- Miastenia gravis ocular
     19- Miastenia gravis sistêmica
     20- Miastenia por deficiência de neuregulina
275 - DISTÚRBIOS DA MEMBRANA DA HEMÁCIA ./SÍNDROMES HEMOLÍTICAS.
     1- Anemia hemolítica eliptocítica congênita
     2- Criohidrocitose hereditária com estomatina reduzida
     3- Estomatocitose hereditária
     4- Estomatocitose hereditária desidratada
     5- Estomatocitose hereditária desidratada com ascite
     6- Estomatocitose hereditária super-hidratada
     7- Estomatocitose hereditária variante Blackburn
     8- Icterícia hemolítica familiar
     9- Piropoiquilocitose hereditária
     10- Pseudo-hipercalemia familiar
276 - DISTÚRBIOS DO EIXO HIPOTÁLAMO-HIPOFISÁRIO ./09- SISTEMA ENDÓCRINO E REPRODUTOR (Endocrinologia, Ginecologia, Obstetrícia e Urologia).
     1- Acromegalia hipofisária
     2- Adenoma hipofisário
     3- Hipopituitarismo agudo no sexo feminino
     4- Hipopituitarismo por deficiência isolada de hormônio adrenocorticotrófico
     5- Hipopituitarismo por deficiência isolada de hormônio adrenocorticotrófico adquirida
     6- Hipopituitarismo por deficiência isolada de hormônio do crescimento no adulto
     7- Hipopituitarismo por deficiência isolada de hormônio estimulador da tireoide
     8- Hipopituitarismo por deficiência isolada de hormônio gonadotrofina adquirida em homens
     9- Hipopituitarismo por deficiência isolada de hormônio gonadotrofina adquirida em mulheres
     10- Puberdade precoce central
     11- Puberdade retardada
     12- Síndrome da anosmia-hipogonadotrófico de Kallmann
     13- Síndrome da menopausa
     14- Síndrome da secreção inadequada de HAD
     15- Síndrome da secreção inadequada de HAD por drogas
     16- Síndrome da secreção inadequada de HAD por neoplasias
     17- Síndrome da secreção inadequada de HAD por neuropatias
     18- Síndrome da secreção inadequada de HAD por pneumopatias
     19- Síndrome da secreção inadequada de HAD por potenciadores do HAD
     20- Síndrome maligna neuroléptica
277 - DISTÚRBIOS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO ./03- UNIDADE MOTORA ESQUELÉTICA (Neurologia).
     1- INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMORES DO MÚSCULO ESQUELÉTICO
278 - DISTÚRBIOS DO NEURÔNIO MOTOR ./NERVOSO: MOTRICIDADE ESQUELÉTICA (Somática e Visceral especial).
     1- Doença do neurônio motor de Madras
     2- Doença do neurônio motor degenerativa do adulto
     3- Doença familiar do neurônio motor
     4- Esclerose lateral amiotrófica
     5- Esclerose lateral primária
     6- Paralisia bulbar progressiva
279 - DISTÚRBIOS DO NEURÔNIO MOTOR INFERIOR ./03- UNIDADE MOTORA ESQUELÉTICA (Neurologia).
     1- ATROFIAS MUSCULARES ESPINHAIS
     2- Doença espástica de Dejerine-Sottas
     3- Lesão do nervo ulnar
     4- Neuropatia axonal gigante
     5- Neuropatia hereditária e idiopática
     6- Neuropatia hereditária motora e sensitiva periférica
     7- NMSH I com esclerose espinhal hereditária e ataxia de Friedreich
     8- Paralisia bulbar progressiva da infância
     9- Paralisia periódica
     10- Paralisia periódica familiar hipercalêmica
     11- Paralisia periódica familiar hipocalêmica
     12- Paralisia periódica familiar normocalêmica
     13- Poliomielite espinhal
     14- Síndrome da oftalmoplegia-ataxia-arreflexia de Miller Fisher
     15- Síndrome do neurônio motor inferior
     16- Síndrome miastênica de Eaton-Lambert
280 - DISTÚRBIOS DOS NEUTRÓFILOS-FAGÓCITOS ./SANGUE E LINFA: INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO E INFESTAÇÃO.
     1- Neutropenia benigna crônica
     2- Neutropenia cíclica congênita
     3- Neutropenia congênita de Kostmann
     4- Neutropenia crônica idiopática
     5- Neutropenia de Gansslen
     6- Neutropenia imunológica congênita
     7- Neutropenia neonatal transitória
     8- Neutropenia por drogas
281 - DISTÚRBIOS FAGOCITÁRIOS ./IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS.
     1- Deficiência da enzima glicose-6-fosfato neutrofílica
     2- Deficiência de adesão leucocitária
     3- Deficiência de mieloperoxidase
     4- Doença granulomatosa crônica da infância
     5- Síndrome da aderência leucocítica deficitária
     6- Síndrome das infecções recorrentes de Chediak-Steinbrinck-Higashi
282 - DISTÚRBIOS QUALITATIVOS DA GLOBINA ./SANGUE E LINFA: HEMATOPOIESE, HEMATÓCRITO E HEMÓLISE. Defeito na estrutura da globina.
     1- Anemia falciforme
     2- Anemia falciforme em crise
     3- Anemia falciforme em crise com nefropatia
     4- Doença da Hemoglobina C
     5- Doença da Hemoglobina E
     6- Doença da Hemoglobina J
     7- Doença da Hemoglobina SC
     8- Doença da Hemoglobina SD
     9- Estigma falciforme
     10- Metemoglobinemia congênita
     11- Persistência hereditária de hemoglobina fetal
283 - DISTÚRBIOS QUANTITATIVOS DA GLOBINA (Talassemias) ./SANGUE E LINFA: HEMATOPOIESE, HEMATÓCRITO E HEMÓLISE. Alteração quantitativa no tetrâmero da hemoglobina (2 cadeias ou globinas alfa e 2 cadeias ou globinas beta). #Núcleo tetrapirrólico do grupo Heme.
     1- Estigma talassêmico
     2- Talassemia alfa falciforme
     3- Talassemia alfa intermediária
     4- Talassemia alfa minor
     5- Talassemia beta
     6- Talassemia beta intermediária
     7- Talassemia beta major
     8- Talassemia beta minor
     9- Talassemia beta(+) falciforme
     10- Talassemia beta(0) falciforme
     11- Talassemia delta-beta
284 - DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA ./GINECOLOGIA. (DIP). Uma infecção dos órgãos reprodutores femininos.
     1- Abscesso do fundo de saco de Douglas
     2- Abscesso tubo-ovariano
     3- Caxumba com ooforite
     4- Endometrite
     5- Infecção gonocócica com pelviperitonite
     6- Infecção gonocócica com peri-hepatite
     7- Ooforite aguda
     8- Pelviperitonite aguda feminina
     9- Pelviperitonite crônica feminina
     10- Pelviperitonite feminina
     11- Salpingite aguda
     12- Salpingite e ooforite
     13- Salpingite e ooforite agudas
     14- Salpingite e ooforite crônicas
285 - DOENÇA TROFOBLÁSTICA GESTACIONAL ./OBSTERÍCIA. Grupo heterogênio de proliferação celular originada a partir do epitélio trofoblástico placentário e diferentes entre si na propensão para regressão, invasão, metástase e recidiva. Formado por duas camadas de células: o sinciciotrofoblasto e o citotrofoblasto.
     1- Aborto molar
     2- Mola hidatiforme
     3- Mola hidatiforme clássica
     4- Mola hidatiforme incompleta
     5- Mola hidatiforme invasiva
286 - DOENÇAS DA CADEIA PESADA ./IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS.
     1- Doença da cadeia pesada alfa (IgA)
     2- Doença da cadeia pesada delta (IgD)
     3- Doença da cadeia pesada gama (IgG)
     4- Doença da cadeia pesada mi (IgM)
287 - DOENÇAS DA PLACENTA ./OBSTERÍCIA. Placenta diseases. Insuficiência placentária = Desnutrição fetal.
     1- Descolamento prematuro da placenta com deficiência de coagulação
     2- Eritroblastose placentária fetal
     3- Feto e recém-nascido afetados por anormalidades morfológicas e funcionais da placenta
     4- Feto e recém-nascido afetados por complicações da placenta, do cordão umbilical e das membranas
     5- Feto e recém-nascido afetados por descolamento da placenta e hemorragia
     6- Feto e recém-nascido afetados por influências nocivas transmitidas ao feto via placenta ou leite materno
     7- Feto e recém-nascido afetados por placenta prévia
     8- Hemorragias do pós-parto imediato
     9- Hemorragias pós-parto, tardias e secundárias
     10- Insuficiência placentária
     11- Malformação da placenta
     12- Mosaicismo da placenta
     13- Neoplasia de comportamento incerto da placenta
     14- Neoplasia maligna da placenta
     15- Perda sanguínea fetal originada da placenta
     16- Placenta prévia com hemorragia
     17- Placenta retida
     18- Retenção da placenta e das membranas
     19- Retenção de partes da placenta ou das membranas
     20- Tumor trofoblástico de localização placentária
288 - DOENÇAS PELO HIV ./INFECÇÃO POR VÍRUS.
     1- Doença pelo HIV
     2- Doença pelo HIV com arterite do sistema nervoso central
     3- Doença pelo HIV com artrite
     4- Doença pelo HIV com aspergilose
     5- Doença pelo HIV com candidíase oral e esôfago
     6- Doença pelo HIV com candidíase oral e esôfago de início recente
     7- Doença pelo HIV com candidíase renal
     8- Doença pelo HIV com candidíase traquéia, brônquios ou pulmões
     9- Doença pelo HIV com candidíase vaginal
     10- Doença pelo HIV com colangite esclerosante infecciosa
     11- Doença pelo HIV com criptococose extrapulmonar
     12- Doença pelo HIV com criptosporidiose e com diarreia por mais de 1M
     13- Doença pelo HIV com encefalite
     14- Doença pelo HIV com encefalopatia demencial
     15- Doença pelo HIV com enterite
     16- Doença pelo HIV com enteropatia
     17- Doença pelo HIV com gastroparesia
     18- Doença pelo HIV com gravidez
     19- Doença pelo HIV com hipertireoidismo
     20- Doença pelo HIV com histoplasmose disseminada
     21- Doença pelo HIV com infeção por herpes simples
     22- Doença pelo HIV com infecção da córtex da supra-renal
     23- Doença pelo HIV com Infecção por citomegalovírus
     24- Doença pelo HIV com Infecção por citomegalovírus e com pneumonia
     25- Doença pelo HIV com Infecção por citomegalovírus e com polirradiculopatia ascendente
     26- Doença pelo HIV com Infecção por citomegalovírus e enterite
     27- Doença pelo HIV com Infecção por citomegalovírus que não fígado, baço ou linfonodos
     28- Doença pelo HIV com infecção por herpes simples
     29- Doença pelo HIV com infecções cutâneas
     30- Doença pelo HIV com infecções múltiplas
     31- Doença pelo HIV com isosporíase e diarreia por mais de 1M
     32- Doença pelo HIV com linfadenopatias generalizadas persistentes
     33- Doença pelo HIV com linfoma cerebral primário
     34- Doença pelo HIV com linfoma de Burkitt
     35- Doença pelo HIV com linfoma de Hodgkin
     36- Doença pelo HIV com linfoma difuso de grandes células B
     37- Doença pelo HIV com linfoma não-Hodgkin
     38- Doença pelo HIV com malabsorção intestinal
     39- Doença pelo HIV com meningite
     40- Doença pelo HIV com meningite criptocócica
     41- Doença pelo HIV com mielopatia
     42- Doença pelo HIV com miocardite
     43- Doença pelo HIV com miopatia
     44- Doença pelo HIV com mononeuropatia múltipla
     45- Doença pelo HIV com Mycobacterium avium ou Mycobacterium kansasii disseminada
     46- Doença pelo HIV com Mycobacterium disseminada que não o M_tuberculosis
     47- Doença pelo HIV com Mycobacterium não identificada disseminada
     48- Doença pelo HIV com Mycobacterium tuberculosis pulmonar recente
     49- Doença pelo HIV com nefropatia
     50- Doença pelo HIV com neoplasia maligna
     51- Doença pelo HIV com neoplasia maligna múltiplas
     52- Doença pelo HIV com neuropatia sensorial
     53- Doença pelo HIV com outras infecções virais
     54- Doença pelo HIV com outras neoplasia maligna
     55- Doença pelo HIV com outras neoplasia maligna dos tecidos linfático, hematopoético e correlatos
     56- Doença pelo HIV com peritonite
     57- Doença pelo HIV com pneumonia por fungos Pneumocystis carinii
     58- Doença pelo HIV com pneumonia por fungos Pneumocystis carinii com mais de 3 meses
     59- Doença pelo HIV com pneumonia por fungos Pneumocystis carinii com menos de 3 meses
     60- Doença pelo HIV com pneumonia recorrente
     61- Doença pelo HIV com pneumonite intersticial linfática
     62- Doença pelo HIV com polineuropatia axonal crônica
     63- Doença pelo HIV com polineuropatia inflamatória
     64- Doença pelo HIV com polirradiculopatia
     65- Doença pelo HIV com radiculomielopatia
     66- Doença pelo HIV com retinite
     67- Doença pelo HIV com salmonelose septicêmica não tifoide
     68- Doença pelo HIV com sarcoma de Kaposi
     69- Doença pelo HIV com Sífilis
     70- Doença pelo HIV com síndrome de emaciação
     71- Doença pelo HIV com síndrome de infecção aguda
     72- Doença pelo HIV com sinusite
     73- Doença pelo HIV com toxoplasmose cerebral
     74- Doença pelo HIV com toxoplasmose cerebral de início recente
     75- Doença pelo HIV com trombocitopenia imunológica
     76- Doença pelo HIV com tuberculose pulmonar
289 - DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMÍSSIVEIS ./SISTEMA REPRODUTOR. (DST); Doenças sexualmente transmitidas; Doenças venéreas; Sexually transmitted diseases.
     1- Cancro mole de Ducrey
     2- Clamidíase
     3- Condiloma acuminado
     4- Doença pelo HIV
     5- Gonorreia
     6- Granuloma inguinal
     7- Hepatite B aguda
     8- Herpes genital
     9- Linfogranuloma venéreo
     10- Sífilis
290 - ECTIMAS ./DERMATOSES POR ENVELHECIMENTO OU PERDA DE SUBSTÂNCIA (erosões, úlceras, fístulas, escaras, etc). Pústula; Infecção piogênica profunda; Ecthyma. Romper + fervilhar. Pode atingir a gordura subcutânea e formar cicatrizes permanentes. Uma forma ulcerativa do impetigo.
     1- Ectima contagioso
     2- Ectima gangrenoso
     3- Ectima simples
     4- Ectima terebrante
291 - ECZEMAS ./DERMATITES PREDOMINANTEMENTE LÍQUIDAS (vesículas e bolhas). Dermatite eczematosa; Dermatite eczematoide. Etimologia: Fora + ferver, formar bolhas. Erupção cutânea inflamatória. Características: Eritema, vesiculação, exudação, crostas, escamas, liquenificação e prurido em graus variados. TIPOS: ATÓPICA (por predisposição alérgica). DE CONTATO (alérgica). NUMULAR. DE ESTASE. DISIDRÓSICO.
     1- Dermatite asteatótico
     2- Dermatite atópica
     3- Dermatite das fraldas
     4- Dermatite de contato
     5- Dermatite de contato alérgica na pálpebra
     6- Dermatite de contato alérgica por adesivos
     7- Dermatite de contato alérgica por alimentos em contato com a pele
     8- Dermatite de contato alérgica por corantes
     9- Dermatite de contato alérgica por cosméticos
     10- Dermatite de contato alérgica por drogas
     11- Dermatite de contato alérgica por metais
     12- Dermatite de contato alérgica por plantas, exceto alimentos
     13- Dermatite de contato alérgica por produtos químicos
     14- Dermatite de contato fotoalérgica
     15- Dermatite de contato por irritantes
     16- Dermatite eczematoide infectada
     17- Dermatite esfoliativa
     18- Dermatite solar
     19- Dermatose plantar juveni
     20- Eczema atópico
     21- Eczema de estase
     22- Eczema disidrótico
     23- Eczema numular
     24- Granuloma glúteo infantil
292 - ECZEMÁTIDES ./DERMATITES ERITEMATOESCAMOSAS.
     1- Eczemátide eritrodérmica
     2- Eczemátide figurada esteatóide
     3- Eczemátide peripilar
     4- Eczemátide pitiriasiforme
     5- Eczemátide por candida levedúride
     6- Eczemátide psoriasiforme
     7- Pitiríase alba
293- ELASTOSES PRIMÁRIAS
Alterar
./PROTEINOSES (intersticial).
     1- Aracnodactilia contratural congênita de Beals
     2- Cútis laxa senil
     3- Dermatose facial de Favre-Racouchot
     4- Elastose liner focal
     5- Elastose perfurante serpiginosa
     6- Fibroelastose endocárdica
     7- Pseudoxantoma elástico de Gronblad-Strandberg
     8- Síndrome da dermatofibrose-osteopoiquilose de Buschke-Ollendorff
     9- Síndrome da hipermobilidade de Marfan
294 - ELEMENTOS DE ANÁTOMO-PATOLOGIA ./01- HOMEOSTASE (Medicina Intensiva).
     1- DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES
295 - ELEMENTOS DE IMUNO-PATOLOGIA ./01- HOMEOSTASE (Medicina Intensiva).
     1- IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS
     2- SÍNDROMES AUTOINFLAMATÓRIAS
296 - EMBOLIAS E TROMBOSES ./SANGUE E LINFA: HEMOSTASE E FIBRINÓLISE.
     1- Embolia amniótica
     2- Embolia e trombose arterial
     3- Embolia e trombose arterial da aorta abdominal
     4- Embolia e trombose arterial da ilíaca
     5- Embolia e trombose arterial dos membros
     6- Embolia e trombose arterial dos membros inferiores
     7- Embolia e trombose arterial dos membros superiores
     8- Embolia e trombose da veia cava inferior
     9- Embolia e trombose da veia de Galeno
     10- Embolia e trombose da veia ilíaca
     11- Embolia e trombose das veias mesentéricas
     12- Embolia e trombose das veias ovarianas e pélvicas
     13- Embolia e trombose venosa
     14- Embolia e trombose venosa da renal
     15- Síndrome do livedo reticular sistêmico de Sneddon
     16- Síndrome dos anticorpos antifosfolipídeos
297 - EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Abdominal ./EMERGÊNCIAS E URGÊNCIAS. Abdome agudo. Processo intra-abdominal causando dor abdominal aguda e intensa.
     1- Abscesso pélvico roto
     2- Abscesso tubo-ovariano
     3- Apendicite aguda
     4- Choque cirúrgico
     5- Choque consequente a aborto e a gravidez ectópica e molar
     6- Choque durante ou subsequente ao trabalho de parto e o parto
     7- Choque hemorrágico
     8- Choque séptico consequente a aborto e gravidez ectópica e molar
     9- Gravidez ectópica com ruptura
     10- Infarto agudo da artéria mesentérica
     11- Pancreatite aguda
     12- Perfuração de víscera abdominal
     13- Perfuração do útero
     14- Rotura de cisto ovariano
     15- Ruptura do útero antes do início do trabalho de parto
     16- Ruptura do útero durante o trabalho de parto
     17- Torção de cisto de ovário
     18- Torção do ovário, do pedículo ovariano e da trompa de Falópio
     19- Torção do útero
     20- Traumatismo do baço com ruptura
     21- Volvo intestinal
298 - EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Circulatório ./EMERGÊNCIAS E URGÊNCIAS.
     1- Choque anafilático
     2- Choque séptico
     3- Fibrilação ventricular
     4- Infarto agudo do miocárdio
     5- Parada cardíaca
     6- Ruptura da artéria aorta
     7- Síndrome de Brugada
299 - EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Nervoso ./EMERGÊNCIAS E URGÊNCIAS.
     1- Hemorragia do tronco cerebral traumática
     2- Infarto do tronco encefálico
     3- Síndrome de herniação intracraniana das amígdalas cerebelares
     4- Transecção total da medula espinhal acima do metâmero C4
300 - EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Respiratório ./EMERGÊNCIAS E URGÊNCIAS.
     1- Edema agudo de pulmão
     2- Insuficiência respiratória aguda grave
     3- Síndrome de obstrução congênita das vias aéreas superiores
301 - EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Torácica ./EMERGÊNCIAS E URGÊNCIAS.
     1- Perfuração do esôfago
302 - EMERGÊNCIAS E URGÊNCIAS ./01- HOMEOSTASE (Medicina Intensiva). "Acorda contente, almoça doente e à noite tá morto". Na Emergência (Urgência urgentíssima) há risco de morte imediata como na parada cardíaca. Na Urgência pode haver risco de morte imediata como na apendicite aguda. O principal objetivo da intervenção é manter a Homeostase do Tronco Encefálico.
     1- EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Abdominal
     2- EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Circulatório
     3- EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Nervoso
     4- EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Respiratório
     5- EMERGÊNCIA E URGÊNCIA - Torácica
     6- ESTADO VEGETATIVO
303 - ENCEFALITES ./Nervoso_04: Inflamação, Infecção e Infestação.
     1- ENCEFALITES LETÁRGICAS
     2- Caxumba com encefalite
     3- Doença pelo HIV com encefalite
     4- Encefalite aguda com convulsões parciais refratárias e repetitivas
     5- Encefalite australiana
     6- Encefalite da califórnia
     7- Encefalite da taiga
     8- Encefalite de Rasmussen
     9- Encefalite do tronco encefálico
     10- Encefalite e encefalomielite pós-infecciosa
     11- Encefalite equina ocidental
     12- Encefalite equina oriental
     13- Encefalite hemorrágica
     14- Encefalite hemorrágica aguda de Strumpell-Leichtenstern
     15- Encefalite japonesa B
     16- Encefalite por adenovírus
     17- Encefalite por arbovírus
     18- Encefalite por enterovírus
     19- Encefalite por vírus do herpes zoster
     20- Encefalite por vírus do HIV
     21- Encefalite por vírus Powassan
     22- Encefalite por vírus transmitida por mosquitos
     23- Encefalite por vírus transmitido por artrópodes
     24- Encefalite por vírus transmitido por carrapatos
     25- Encefalite por vírus transmitidos por mosquitos
     26- Encefalite pós-vacinação
     27- Encefalite progressiva aguda
     28- Encefalite tóxica
     29- Encefalite transmitida por carrapatos da Europa Central
     30- Encefalomielite aguda disseminada
     31- Esclerose cerebral difusa de Schilder
     32- Febre do Nilo Ocidental
     33- Infecção por citomegalovírus com encefalite
     34- Infecção por vírus do herpes simples com encefalite
     35- Neurossífilis assintomática
     36- Neurossífilis sintomática
     37- Panencefalite esclerosante subaguda
     38- Sarampo com encefalite
     39- Sarampo com panencefalite esclerosante subaguda
     40- Sífilis congênita tardia com neuropatia
     41- Sífilis terciária
     42- Tabes dorsalis
     43- Varicela com encefalite
304 - ENCEFALITES LETÁRGICAS ./ENCEFALITES.
     1- Encefalite letárgica com tique
     2- Encefalite letárgica de Pette-Doring
     3- Encefalite letárgica de von Economo-Cruchet
     4- Encefalite letárgica tipo C de St Louis
     5- Parkinsonismo pós-encefalítico
305 - ENCEFALITES POR VÍRUS ./INFECÇÃO POR VÍRUS.
     1- Encefalites por vírus transmitidas por carrapatos
306 - ENTESOPATIAS ./11- SISTEMA ESQUELÉTICO (Traumatologia e Ortopedia). O entésio é a zona de inserção das fibras tendíneas, ligamentares ou capsulares nos ossos. A entesopatia pode ser decorrente de afecções traumáticas, degenerativas, metabólicas, inflamatórias ou iatrogênicas.
     1- Entesopatia do membro inferior
     2- Entesopatia do pé
     3- Entesopatia vertebral
     4- Entesopatias dos membros inferiores, excluindo pé
307 - EPIDERMÓLISES BOLHOSAS ./DERMATOSES PREDOMINANTEMENTE LÍQUIDAS (vesículas e bolhas). Primeira camada da pele, não possui vasos sanguíneos e é formada por um epitélio estratificado pavimentoso ou cornificado (5 camadas: basal, espinhoso, granuloso, lúcido, córneo). As células mais importante são: 1- Queratinócito (queratina); 2- Melanócitos (melanina); 3- Células de Langerhans (defesa imunológica); 4- Células de Merkel (mecanorreceptores).
     1- Epidermólise bolhosa adquirida
     2- Epidermólise bolhosa distrófica dominante dermolítica albopapuloidéia de Pasini
     3- Epidermólise bolhosa distrófica dominante dermolítica hiperplásia de Cockayne-Touraine
     4- Epidermólise bolhosa distrófica ligada ao X de Costa-Valk
     5- Epidermólise bolhosa distrófica recessiva de Hallopeau-Siemens
     6- Epidermólise bolhosa hereditária
     7- Epidermólise bolhosa juncional
     8- Epidermólise bolhosa juncional atrófica benigna generalizada
     9- Epidermólise bolhosa juncional cicatricial
     10- Epidermólise bolhosa juncional grave de Herlitz
     11- Epidermólise bolhosa juncional mitis
     12- Epidermólise bolhosa simples
     13- Epidermólise bolhosa simples com distrofia muscular
     14- Epidermólise bolhosa simples com eritema migratório circinado
     15- Epidermólise bolhosa simples com pigmentação mosqueada
     16- Epidermólise bolhosa simples generalizada de Dowling-Meara
     17- Epidermólise bolhosa simples generalizada de Koebner
     18- Epidermólise bolhosa simples generalizada de Ogna
     19- Epidermólise bolhosa simples localizada
     20- Epidermólise bolhosa simples localizada de Weber-Cockayne
     21- Eritrodermia bolhosa com epidermólise
     22- Síndrome epidermolítica-aplásica-unguel de Bart
308 - EPILEPSIAS ./DISCINESIAS ESQUELÉTICAS.
     1- Convulsões neonatais benignas
     2- Crises não epilépticas psicogênicas
     3- Epilepsia
     4- Epilepsia astática mioclônica
     5- Epilepsia atônica
     6- Epilepsia benigna da criança
     7- Epilepsia catamenial
     8- Epilepsia com síndrome do pânico
     9- Epilepsia da criança benigna com espículas-ondas centro-temporais no EEG
     10- Epilepsia da criança benigna com paroxismos occipitais no EEG
     11- Epilepsia de Jackson
     12- Epilepsia de Kozhevnikov
     13- Epilepsia do lobo frontal
     14- Epilepsia e síndromes epilépticas focais e parciais complexas
     15- Epilepsia e síndromes epilépticas generalizadas idiopáticas
     16- Epilepsia e síndromes epilépticas idiopáticas com localização focal e início focal
     17- Epilepsia e síndromes epilépticas sintomáticas com localização focal e crises parciais simples
     18- Epilepsia fotossensitiva
     19- Epilepsia mioclônica
     20- Epilepsia mioclônica benigna da infância
     21- Epilepsia mioclônica grave na infância
     22- Epilepsia mioclônica juvenil
     23- Epilepsia mioclônica progressiva de Lafora
     24- Epilepsia mioclônica progressiva de Unverricht-Lundborg
     25- Epilepsia mioclônica progressiva-ataxia-surdez neurossensorial de May-White
     26- Epilepsia mioclônico-astática
     27- Epilepsia motora parcial
     28- Epilepsia parcial contínua
     29- Epilepsia parcial sensorial
     30- Epilepsia por alteração hormonal
     31- Epilepsia por alteração metabólica
     32- Epilepsia por anormalidades congênitas e lesões perinatais
     33- Epilepsia por estímulos específicos
     34- Epilepsia por lesões expansivas
     35- Epilepsia por processos infecciosos
     36- Epilepsia por trauma
     37- Epilepsia por vasculopatias
     38- Epilepsia reflexa da leitura
     39- Epilepsia relacionada ao esforço
     40- Epilepsia relacionada ao sono
     41- Epilepsia tipo ausência
     42- Estado de grande mal epiléptico
     43- Síndrome do querubismo-fibromatose gengival-deficiência intelectual de Ramon de Ramon
     44- Síndrome epiléptica de Lennox-Gastaut
     45- Síndrome focal de epilepsia do lobo temporal
309 - EQUILÍBRIO ./SENSIBILIDADE ESPECIAL.
     1- EQUILÍBRIO 2- ESTRUTURA DE SUPORTE
     2- EQUILÍBRIO 2- ÓRGÃO
     3- EQUILÍBRIO 4- VIA AFERENTE
     4- EQUILÍBRIO 6- RESPOSTA
310 - EQUILÍBRIO 2- ESTRUTURA DE SUPORTE ./EQUILÍBRIO.
     1- Síndrome vertiginosa de Lermoyez
311 - EQUILÍBRIO 2- ÓRGÃO ./EQUILÍBRIO.
     1- Disfunção do labirinto
     2- Doença da vertigem de Ménière
     3- Fístula do labirinto
     4- Labirintite
     5- Laringite obstrutiva aguda (crupe) e epiglotite
312 - EQUILÍBRIO 4- VIA AFERENTE ./EQUILÍBRIO.
     1- Neuronite vestibular bilateral
313 - EQUILÍBRIO 6- RESPOSTA ./EQUILÍBRIO.
     1- Náusea por movimento em vôo espacial
     2- Vertigem de origem central
     3- Vertigem paroxística benigna
314- EQUILÍBRIO ÁCIDO-BÁSICO (Metabólica)
Alterar
./07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia).
     1- ACIDOSES METABÓLICAS
     2- ALCALOSE METABÓLICA
315 - EQUILÍBRIO HIDRO-ELETROLÍTICO ./07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia).
     1- CÁLCIO
     2- POTÁSSIO
     3- SÓDIO
     4- Desidratação
     5- Desidratação do recém-nascido
     6- Desidratação hipertônica
     7- Gravidez com distúrbio metabólico
316 - ERISIPELAS ./DERMATITES (inflamação aguda: tumor, calor, rubor e dor).
     1- Erisipela
     2- Erisipela bolhosa
     3- Erisipela carcinomatosa
     4- Erisipela com otite externa
     5- Erisipela flegmonosa
     6- Erisipela melanomatosa
     7- Erisipela recorrente crônica
     8- Erisipeloide
     9- Fasciíte necrotizante do escroto
317 - ERITEMAS ./MANCHAS VÁSCULO-SANGUÍNEAS. Mancha de coloração vermelha por vasodilatação que desaparece com a dígito ou vitropressão.
     1- ERITEMAS FIGURADOS
     2- ERITEMAS GENERALIZADOS
     3- ERITEMAS LOCALIZADOS
     4- Acantoma fissurado
     5- Acrodínia infantil
     6- Culicose
     7- Doença de Lyme
     8- Doença de Lyme - Estágio 1/3
     9- Doença de Lyme - Estágio 2/3
     10- Doença de Lyme - Estágio 3/3
     11- Eritema anular eosinofílico
     12- Eritema indurado de Whitfield
     13- Intertrigo eritematoso
     14- Lesões intermediárias da pinta
     15- Síndorme de Arvid Afzelius
     16- Síndrome da telangiectase eritematosa facial de Bloom
     17- Síndrome de Maroteaux tipo 01
     18- Tuberculose luposa
318 - ERITEMAS FIGURADOS ./ERITEMAS.
     1- Eritema anular centrífugo de Darier
     2- Eritema crônico migratório
     3- Eritema discrômico persistente
     4- Eritema elevado diutino
     5- Eritema giriforme persistente
     6- Eritema giriforme repens
     7- Eritema indurado de Bazin
     8- Eritema marginado
     9- Eritema marginado da febre reumática com nódulo subcutâneo sem cardiopatia
     10- Eritema migrans crônico
     11- Eritema necrolítico migratório
319 - ERITEMAS GENERALIZADOS ./ERITEMAS. Eritemas difusos; Eritemas universais.
     1- Eritema multiforme generalizado
320 - ERITEMAS LOCALIZADOS ./ERITEMAS.
     1- Eritema palmar
321 - ERITRODERMIAS ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA COR (com ou sem outro elemento clínico). Eritema intenso e descamação generalizada da pele.
     1- FARMACODERMIAS
     2- PSORÍASES
     3- Dermatite atópica
     4- Dermatite de contato
322 - ESCLERODERMIAS ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA ESPESSURA OU CONSISTÊNCIA (ceratoses, infiltrações, fibroses, etc). Sclero (dura) + demis (pele) + (ia = ter ou ser). Formas: 1- LOCALIZADA (cutânea) e 2- SISTÊMICA (Esclerose sistêmica = cutânea + órgão interno). Afeta o tecido conjuntivo. O termo "Escleroderma" foi criado em 1836 por Giovambattista Fantonetti (1791-1861), médico italiano.
     1- ESCLERODERMIAS LOCALIZADAS
     2- ESCLERODERMIAS SISTÊMICAS
     3- Esclerodermia
     4- Hipodermite esclerodermiforme
     5- Queloide
323 - ESCLERODERMIAS LOCALIZADAS ./ESCLERODERMIAS. Esclerodermia circunscrita. A forma localizada afeta uma área localizada da pele, seja na forma de placas (morfeia) ou acometendo uma faixa de um membro superior ou inferior (linear) ou uma faixa na testa (golpe de sabre). #Esclerose sistêmica (afeta os órgãos internos).
     1- Atrofodermia esclerodérmica
     2- Esclerodermia circunscrita tipo morfeia
     3- Esclerodermia localizada
     4- Esclerodermia localizada em faixa na testa
     5- Esclerodermia localizada tipo gulata
     6- Esclerodermia localizada tipo linear
     7- Fasciíte difusa eosinofílica de Shulman
324 - ESCLERODERMIAS SISTÊMICAS ./ESCLERODERMIAS. Afeta os órgãos internos (Sistemas) além da pele. Existem 3 tipos de Esclerodermia cutânea sistêmica: 1- Esclerose cutânea limitada, 2- Esclerose cutânea difusa e a 3- Esclerose sistêmica sine scleroderma. #Limitada de localizada.
     1- Esclerodactilia
     2- Esclerodermia sistêmica
     3- Esclerodermia sistêmica com artropatia
     4- Esclerodermia sistêmica com pneumopatia
     5- Esclerodermia sistêmica difusa
     6- Esclerodermia sistêmica limitada
     7- Esclerodermia sistêmica por droga e substâncias químicas
     8- Esclerodermia sistêmica progressiva
     9- Esclerodermia sistêmica progressiva com cirrose biliar primária
     10- Esclerodermia sistêmica sine scleroderma
     11- Síndrome CREST
325 - ESFINGOLIPIDOSES ./LIPIDOSES (intracelular). Sphingolipidoses. Esfingo de esfinge, função misteriosa. Grupo de distúrbios lissosômicos ou peroxissosomos no catabolismo de esfingolipídeos por defeito nos lípidos complexos contendo esfingosina (ou esfingol = serina + 1 aminoácido + 1 ácido graxo). Os 5 principais esfingolipídeos são: Ceramida, Cerebrosídio, Esfigomielina, Gangliosídeo e Globosídeo.
     1- CERAMIDOSES
     2- CEREBROSIDOSES
     3- ESFINGOMIELINOSES
     4- FUCOSIDOSES
     5- GANGLIOSIDOSES
     6- GLOBOSIDOSES
     7- Angioceratoma difuso de Fabry
     8- Deficiência da enzima gangliosídeo-neuraminidase
     9- Doença do armazenamento de ácido siálico livre forma adulta
     10- Esfingolipidose
     11- Leucodistrofia metacromática do adulto
     12- Leucodistrofia metacromática juvenil
     13- Leucodistrofia metacromática neonatal tardia
     14- Leucodistrofia metacromática tradia da infância
     15- Manosidose
     16- Sialidose tipo 02
326 - ESFINGOMIELINOSES ./ESFINGOLIPIDOSES. Acúmulo de esfingomielina (ceramida-fosfocolina).
     1- Doença de Niemann-Pick
     2- Doença de Niemann-Pick tipo A
     3- Doença de Niemann-Pick tipo B
     4- Doença de Niemann-Pick tipo C
     5- Doença de Niemann-Pick tipo D
     6- Doença de Niemann-Pick tipo E
327 - ESPONDILOARTROPATIAS SORONEGATIVAS ./11- SISTEMA ESQUELÉTICO (Traumatologia e Ortopedia).
     1- Artrite psoriática
     2- Artrite reumatoide juvenil crônica com espondilite anquilosante
     3- Espondilite anquilosante com cardiopatia
     4- Espondilite anquilosante com iridociclite
     5- Espondilite anquilosante com oftalmopatia
     6- Espondilite anquilosante com pneumopatia
     7- Espondilite anquilosante de Marie-Struempel
     8- Síndrome conjuntivo-uretro-sinovial de Reiter
     9- Síndrome cutâneo-muco-uveal de Behçet
328 - ESTADO VEGETATIVO ./EMERGÊNCIAS E URGÊNCIAS. Insuficiência do Tronco Encefálico; Estado de inconsciência refratária. Medida pela Escala de coma de Glasgow (uma Universidade da Escócia) criada em 1959 por Pierre Mollaret (1898-1987) e Maurice Goulon (1876-1961), neurologistas franceses.
     1- Coma
     2- Coma hepático
     3- Coma hiperglicêmico
     4- Coma hiperglicêmico hiperosmolar não cetônico
     5- Coma hipoglicêmico não-diabético
     6- Coma insulínico
     7- Coma mixedematoso
     8- Coma neonatal
     9- Coma pós-traumatismo da cabeça
     10- Inibidores da enzima ATP-sintase
329- ESTEATOSES
Alterar
./LIPIDOSES (intracelular). Um tipo de Lipidose, é o acúmulo de gordura (triglicerídeos) em qualquer tecido, exceto o conjuntivo adiposo. Na esteatose (ose = degeneração) hepática (Fígado gorduroso) há depósito de triglicerídeos nos hepatócitos.
     1- Degeneração hepática gordurosa com necrose zonal
     2- Doença hepática tóxica com esteatose hepática
     3- Fígado gorduroso alcoólico
     4- Fígado gorduroso não-alcóolico
     5- Gravidez com fígado gorduroso
330 - ESTRABISMOS ./VISÃO (Oftalmologia).
     1- Esotropia
     2- Estrabismo
     3- Estrabismo divergente concomitante
     4- Estrabismo paralítico
     5- Exotropia
     6- Fenômeno A-V no estrabismo
     7- Hiperplasia hemifacial-estrabismo de Bencze
     8- Hipertropia
     9- Hipotropia
     10- Paralisia do músculo oblíquo superior do olho
     11- Síndrome da retração ocular de Duane
     12- Síndrome da surdez-estrabismo-simfalangismo de Vesell
     13- Síndrome de monofixação
     14- Síndrome de Schaefer-Sorenson
     15- Síndrome do nistagmo bloqueado
     16- Síndrome do pseudo estabismo de Hulshoff
331 - EXCREÇÃO URINÁRIA ./07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia).
     1- Calculose na bexiga
     2- Calculose no trato urinário inferior
     3- Calculose no ureter
     4- Calculose urinária
     5- Calculose urinária por fosfato de amônio-magnésio
     6- Calculose urinária por fosfato de cálcio
     7- Calculose urinária por fosfato e oxalato de cálcio
     8- Calculose urinária por oxalato de cálcio
     9- Cólica renal
     10- Fístula da uretra
     11- Hidronefrose com obstrução por calculose renal e ureteral
     12- Hiperpotassemia por excreção diminuída
     13- Nefrolitíase
     14- Pseudogota
332 - FACOMATOSES ./DISPLASIAS DO FOLHETO ECTODÉRMICO. Síndromes neuro-óculo-cutâneas; Distúrbios neurocutâneos. Phakos (gr) = mancha cutânea semelhante a sarda. #Hamartoma. O conceito de folhetos (camadas) embrionárias foi proposto em 1828 por Karl von Baer (1792-1876), naturalista russo. O termo "Facomatose" foi introduzido em 1920 por Jan van der Hoeve (1878-1952), oftalmologista holandês.
     1- Angiomatose neuro-óculo-cutânea de Sturge-Weber
     2- Angiomatose retino-cerebelar de Hippel-Lindau
     3- Ataxia telangiectasia de Louis-Bar
     4- Esclerose tuberosa
     5- Facomatose da macrocefalia-pseudopapiledema-hamartoma múltiplo de Riley-Smith
     6- Facomatose de Meckel-Gruber
     7- Facomatose de Peutz-Jeghers
     8- Facomatose de Proteus
     9- Facomatose pigmento-queratósica
     10- Facomatose pigmento-vascular tipo 01
     11- Facomatose pigmento-vascular tipo 02
     12- Facomatose pigmento-vascular tipo 03
     13- Facomatose pigmento-vascular tipo 04
     14- Facomatose pigmento-vascular tipo 05
     15- Facomatose tipo 01 de Touraine
     16- Incontinência pigmentar clássica de Bloch-Sulzberger
     17- Neurofibromatose tipo 01 de von Recklinghausen
     18- Neurofibromatose tipo 02
     19- Neuropatia hereditária sensitiva e autonômica tipo 03
333 - FARMACODERMIAS ./ERITRODERMIAS. As drogas comumente envolvidas são antibióticos, em especial os beta-lactâmicos, anticonvulsivantes, sulfa, AINE, chá ou vitamina.
     1- Intoxicação por anticonvulsivante - Hidantoína e seus derivados
     2- Intoxicação por anticonvulsivante - Primidona
     3- Intoxicação por anticonvulsivante - Topiramato
     4- Intoxicação por anticonvulsivante - Vigabatrin
     5- Uso de anticonvulsivantes - Gabapentina
     6- Uso de lamotrigina
334 - FEBRES PERIÓDICAS ./SÍNDROMES AUTOINFLAMATÓRIAS. Febre recorrente periódica. São caracterizadas por episódios recorrentes de processos inflamatórios sistêmicos por anormalia de genes que participam do controle da inflamação.
     1- ARTRITES GRANULOMATOSAS PEDIÁTRICAS
     2- Deficiência do antagonista do receptor de interleucina 1
     3- Doença inflamatória intestinal de início precoce
     4- Febre periódica familiar do Mediterrâneo fenótipo 01
     5- Síndrome da febre periódica associada ao receptor de TNF
     6- Síndrome da febre periódica de Muckle-Wells
     7- Síndrome da osteomielite-anemia-dermatose neutrofílica de Majeed
     8- Síndrome do pioderma gangrenoso-acne-artrite piogênica-hidradenite supurativa
     9- Síndrome hiper-IgD
     10- Síndrome neuro-cutâneo-articular infantil de Prieur-Griscelli
     11- Urticária familiar ao frio
335 - FENÔMENOS VISUAIS ./VISÃO 6- RESPOSTA. Significa qualquer percepção visual, incluindo uma forma de escotoma positivo (fotopsia, brilhos, flashes, luzes tremeluzentes / brilhantes / multicoloridas ou em forma de ziguezague, formas geométricas e escotomas cintilantes / migratórios, como visto na enxaqueca e convulsão ou forma negativa (defeitos do campo visual, visão turva/embaçada/embaçada, turva, irregular/embaçada) como na perda visual isquêmica.
     1- Fenômeno A-V no estrabismo
     2- Fenômeno da aglomeração visual
     3- Fenômeno da caixa de surpresa visual
     4- Fenômeno da difusão da luz pela suspensões coloidais de Tyndall
     5- Fenômeno da ilusão de ótica de Troxler
     6- Fenômeno da mudança da cor da retina de Mizuo-Nakamura
     7- Fenômeno da mudança de posição do globo ocular com adução
     8- Fenômeno da visão embaçada de Uhthoff
     9- Fenômeno de Bell invertido
     10- Fenômeno do deslizamento de hemicampo visual
     11- Fenômeno entóptico da escova de Haidinger
     12- Fenômeno entóptico de Purkinje
     13- Fenômeno entóptico do campo azul de Scheerer
     14- Fenômeno estereoscópica de Pulfrich
336 - FENÓTIPO COM LINFÓCITOS T-B+NK- ./IMUNODEFICIÊNCIAS CELULARES COMBINADAS GRAVES.
     1- Mutações na cadeia gama comum (yc)
     2- Mutações no gene JAK3
337 - FENÓTIPO COM LINFÓCITOS T-B+NK+ ./IMUNODEFICIÊNCIAS CELULARES COMBINADAS GRAVES.
     1- Deficiência da proteína reguladora de actina
     2- Deficiência de CD45
     3- Deficiência do complexo CD3 (CD3d, CD3e, CD3z)
     4- Deficiências da cadeia alfa do receptor de IL-7
338 - FENÓTIPO COM LINFÓCITOS T-B-NK- ./IMUNODEFICIÊNCIAS CELULARES COMBINADAS GRAVES.
     1- Deficiência da enzima adenosina deaminase
     2- Imunodeficiência combinada grave complicado com disgenesia reticular
339 - FENÓTIPO COM LINFÓCITOS T-B-NK+ ./IMUNODEFICIÊNCIAS CELULARES COMBINADAS GRAVES.
     1- Deficiência da enzima de DNA Ligase IV
     2- Deficiência da subunidade catalítica da proteína-quinase DNA-dependente (DNA-PKcs) (PRKDC),
     3- Deficiência de Artemis
     4- Deficiência genética de RAG1 e RAG2
     5- Síndrome NHEJ1
340 - FOLICULITES ./ANORMALIAS DOS FOLÍCULOS PILOSOS OU DOS PELOS.
     1- Atrofodermia vermiculada
     2- Foliculite
     3- Foliculite decalvante
     4- Foliculite infecciosa gram negativa
     5- Foliculite perfurante
     6- Foliculite pustulosa eosinofílica
     7- Foliculite queloide
     8- Perifoliculite abscedante da cabeça
     9- Pseudofoliculite da barba
341 - FRATURAS DO BRAÇO ./FRATURAS DO MEMBRO SUPERIOR.
     1- Fratura da diáfise do úmero
     2- Fratura da extremidade inferior do úmero
     3- Fratura da extremidade superior do úmero
342 - FRATURAS DO CAPÍTULO DO ÚMERO ./FRATURAS DO COTOVELO. A classificação mais utilizadas para fraturas do capítulo é a descritiva de 1985 de RS Bryan (-) e BF Morrey (-) e modificada em 1996 por Michael D McKee (-), cirurgião canadense.
     1- Fratura do capítulo do úmero tipo 01 de Hahn-Steinthal
     2- Fratura do capítulo do úmero tipo 02 de Kocher-Lorenz
     3- Fratura do capítulo do úmero tipo 03 de Broberg-Morrey
     4- Fratura do capítulo do úmero tipo 04 de McKee
343 - FRATURAS DO COTOVELO ./FRATURAS DO MEMBRO SUPERIOR.
     1- FRATURAS DO CAPÍTULO DO ÚMERO
344 - FRATURAS DO MEMBRO SUPERIOR ./11- SISTEMA ESQUELÉTICO (Traumatologia e Ortopedia).
     1- FRATURAS DO BRAÇO
     2- FRATURAS DO COTOVELO
345 - FUCOSIDOSES ./ESFINGOLIPIDOSES.
     1- Fucosidose
     2- Fucosidose tipo 01 infantil
     3- Fucosidose tipo 02 juvenil
346 - GALACTOSEMIA ./MONOSSACARÍDEOS.
     1- Galactosemia Duarte
     2- Galactosemia tipo 01
     3- Galactosemia tipo 02
     4- Galactosemia tipo 03
347 - GANGLIOSIDOSES ./ESFINGOLIPIDOSES. Gangliosidoses são esfingolipidoses (distúrbios de armazenamento lisossômico), caracterizadas pelo acúmulo generalizado de gangliosídeos, oligossacarídeos ou queratano sulfato.
     1- Doença da idiotia amaurótica familiar de Tay-Sachs
     2- Gangliosidose GM1 tipo 01 infantil
     3- Mucolipidose tipo 04
348 - GINECOLOGIA ./SISTEMA REPRODUTOR FEMININO.
     1- CICLO MENSTRUAL (Ovulação)
     2- CICLO MENSTRUAL (Útero)
     3- DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA
     4- Sangramento anormal do útero ou da vagina
     5- Sangramentos pós-coito ou de contato
     6- Vaginismo
     7- Vaginismo psicogênico
349 - GLICINA ./AMINOÁCIDOS E DERIVADOS. O neurotransmissor inibitório da medula espinhal. #Glicerina, o mais simples dos álcoois alifáticos trivalentes. Isolado em 1799 por Carl Scheele.
     1- Distúrbios do metabolismo da glicina
     2- Hiperglicinemia não-cetótica
     3- Hiperprolinemia tipo 01
     4- Hiperprolinemia tipo 02
     5- Síndrome óculo-cérebro-renal de Lowe
350- GLICOGENOSES (intracelular)
Alterar
./DEGENERAÇÕES. Homopolissacarídeos. A regulação do metabolismo do Glicogênio é feito pelas enzimas glicogênio sintetase que quando fosforilada é inativa e a fosforilase que, quando fosforilada é ativa. No músculo a Adrenalina fosforila e, no fígado é o glucagon pancreático que fosforila, ambas via enzima adenilato-ciclase e AMPc. Em repouso, as fosfatases desfosforilam.
     1- Doença do armazenamento de glicogênio por deficiência de LAMP-2
     2- Doença do armazenamento de glicogênio tipo 0
     3- Doença do armazenamento de glicogênio tipo 02 de Pompe
     4- Doença do armazenamento de glicogênio tipo 04
     5- Doença do armazenamento de glicogênio tipo 05
     6- Doença do armazenamento de glicogênio tipo Ia
     7- Doença do armazenamento de glicogênio tipo IaSP
     8- Doença do armazenamento de glicogênio tipo Ib
     9- Doença do armazenamento de glicogênio tipo Ic
     10- Doença do armazenamento de glicogênio tipo Id
     11- Doença do armazenamento de glicogênio tipo II do adulto
     12- Doença do armazenamento de glicogênio tipo II tipo infantil
     13- Doença do armazenamento de glicogênio tipo II tipo neonatal
     14- Doença do armazenamento de glicogênio tipo IIIA
     15- Doença do armazenamento de glicogênio tipo IIIB
     16- Doença do armazenamento de glicogênio tipo IX
     17- Doença do armazenamento de glicogênio tipo VI
     18- Doença do armazenamento de glicogênio tipo VII
     19- Doença do armazenamento de glicogênio tipo VIII
     20- Doença do armazenamento de glicogênio tipo X
     21- Doença do armazenamento de glicogênio tipo XI
     22- Doença do armazenamento de glicogênio tipo XII
351 - GLICOPROTEÍNAS ./METABOLISMO DAS PROTEÍNAS.
     1- Deficiência de alfa1-antitripsina
352 - GLOBOSIDOSES ./ESFINGOLIPIDOSES. São glicoesfingolipídeos neutros que contêm N-acetilglucosamina (paraglobosídeo) ou N-acetilgalactosamina (globosídeo). Globosídeo é o antígeno P no eritrócito, enquanto o paraglobosídeo é um intermediário na biossíntese de eritrócito do grupo sanguíneo ABH e antígenos glicoesfingolipídeos P1.
     1- Gangliosidose GM2 forma infantil
353 - GOTAS CUTÂNEAS ./DERMATOSES METABÓLICAS.
     1- Gota cálcica
     2- Gota latente
354- GRANULOMATOSES
Alterar
./DEGENERAÇÕES. Inflamação granulomatosa. Um tipo de inflamação crônica. Caracterizado histológicamente por aglomerado de macrófafos epitelioides presentes na inflamação crônica, com a presença de linfócitos ao redor, desenvolvimento de células gigantes multinucleadas e necrose central. TIPOS: Doenças granulomatosas infecciosas e não-infecciosas. #Fibroses.
     1- GRANULOMATOSES INFECCIOSAS
     2- GRANULOMATOSES NÃO-INFECCIOSAS
355 - GRANULOMATOSES INFECCIOSAS ./GRANULOMATOSES.
     1- Abscesso e granuloma intracranianos
     2- Abscesso e granuloma intracranianos e intraespinhais
     3- Abscesso e granuloma intracranianos e intra-raquidianos
     4- Abscesso e granuloma intraraquidianos
     5- Blastomicose queloidiana
     6- Blastomicose Sul-Americana
     7- Brucelose
     8- Criptococose cerebral
     9- Esquistossomose
     10- Febre por arranhadura de gato
     11- Granuloma de piscina
     12- Granuloma inguinal
     13- Granulomatose séptica progressiva
     14- Gravidez, parto ou puerpério com linfogranuloma venéreo por clamídia
     15- Histoplasmose
     16- Leishmaniose cutânea
     17- Lepra
     18- Linfogranuloma venéreo
     19- Listeriose neonatal disseminada
     20- Malária por Plasmodium falciparum com complicações cerebrais
     21- Rinite crônica
     22- Rinoscleroma
     23- Sífilis
     24- Tuberculose
356 - GRANULOMATOSES NÃO-INFECCIOSAS ./GRANULOMATOSES. As granulomatoses não-infecciosas podem ser: Granulomas sarcoídeos (arranjo concêntrico de células epitelioides), necrobióticos (degeneração do colágeno dérmico envolto por histiócitos e linfócitos dispostos em paliçada) e de corpo estranho (as células gigantes de corpo estranho). TIPOS: Nodular e Difusa.
     1- QUEILITES GRANULOMATOSAS
     2- Arterite cerebral
     3- Calázio
     4- Distúrbios funcionais dos neutrófilos polimorfonucleares
     5- Doença granulomatosa crônica da infância
     6- Doença granulomatosa de Crohn
     7- Doença granulomatosa de Crohn do intestino grosso
     8- Gastrite granulomatosa
     9- Granuloma actínico
     10- Granuloma anular
     11- Granuloma anular generalizado
     12- Granuloma anular perfurante
     13- Granuloma central de células gigantes
     14- Granuloma da linha média letal
     15- Granuloma da órbita
     16- Granuloma das vias respiratórias
     17- Granuloma de células plasmáticas
     18- Granuloma de corpo estranho
     19- Granuloma de corpo estranho da pele e do tecido subcutâneo
     20- Granuloma de corpo estranho no tecido mole
     21- Granuloma de Hodgkin
     22- Granuloma de Kveim-Siltzbach
     23- Granuloma eosinofílico crônico do osso
     24- Granuloma glúteo infantil
     25- Granuloma hepáticos na beriliose
     26- Granuloma laríngeo
     27- Granuloma letal da linha média da face
     28- Granuloma mucoso
     29- Granuloma orbital de células plasmáticas
     30- Granuloma periapical
     31- Granuloma periférico de células gigantes
     32- Granuloma piogênico
     33- Granuloma pulmonar de células plasmáticas
     34- Granulomatose alérgica
     35- Granulomatose hepática crônica
     36- Granulomatose linfomatoide
     37- Granulomatose poliangeítica com ANCA
     38- Granulomatose poliangeítica com eosinofilia de Churg-Strauss
     39- Granulomatose poliangeítica de Wegener
     40- Hepatite granulomatosa
     41- Histiocitose aguda generalizada de Letterer-Siwe
     42- Lesões granulomatosas e granulomatoides da mucosa oral
     43- Linfoma não-Hodgkin
     44- Lipogranulomatose disseminada de Farber
     45- Micose fungoide
     46- Miocardite granulomatosa por células gigantes
     47- Neurossarcoidose
     48- Paniculite crônica granulomatosa
     49- Paragranuloma de Hodgkin
     50- Periodontite apical crônica
     51- Peritonite aguda granulomatosa
     52- Pielonefrite xantogranulomatosa
     53- Sarcoidose
     54- Sarcoidose aguda de Lofgren
     55- Sarcoidose cicatricial
     56- Sarcoidose com artrite
     57- Sarcoidose com febre uveoparotidia de Heerfordt
     58- Sarcoidose com granulomas hepáticos
     59- Sarcoidose com iridococlite
     60- Sarcoidose com miocardiopatia
     61- Sarcoidose com miosite
     62- Sarcoidose com paralisias de múltiplos nervos cranianos
     63- Sarcoidose da pele
     64- Sarcoidose da pele tipo atrófica-ulcerante
     65- Sarcoidose da pele tipo ictiose
     66- Sarcoidose da pele tipo placa
     67- Sarcoidose dos gânglios linfáticos
     68- Sarcoidose dos pulmões e dos gânglios linfáticos
     69- Sarcoidose intestinal
     70- Sarcoidose pulmonar
     71- Sarcoidose subcutânea
     72- Sarcoidose tipo circinada
     73- Sarcoidose tipo nodular grande
     74- Sarcoidose tipo nodular pequeno
     75- Síndrome da artrite-uveíte-dermatite de Blau
     76- Síndrome da pneumonia eosinofílica crônica de Carrington-Liebow
     77- Síndrome da uveíte-vitiligo-alopecia-poliose de Vogt-Koyanagi-Harada
     78- Tireoidite subaguda
     79- Uveíte
357 - GUSTAÇÃO ./SENSIBILIDADE ESPECIAL.
     1- GUSTAÇÃO 2- ÓRGÃO
     2- GUSTAÇÃO 4- VIA AFERENTE
358 - GUSTAÇÃO 2- ÓRGÃO ./GUSTAÇÃO.
     1- Anquiloglossia
     2- Glossite
     3- Glossodínia
     4- Hipertrofia das papilas linguais
     5- Língua crenada
     6- Língua escrotal
     7- Língua fendida
     8- Língua pilosa
     9- Língua sulcada
     10- Malformações da língua
     11- Neoplasia da língua
     12- Úlcera da língua
359 - GUSTAÇÃO 4- VIA AFERENTE ./GUSTAÇÃO.
     1- Traumatismo do nervo facial (VII PC)
360 - HAMARTOMAS ./DISGENESIAS. Hamartion (gr) = erro; defeituoso + Tumor (oma) não neoplásico. Uma associação anormal dos componentes de um tecido específico formando um grupo circunscrito de células displásicas (desorganizadas), mas apropriadas ao órgão ou tecido envolvido, com tendência a crescimento excessivo. Termo introduzido em 1907 por Eugen Albrecht (1872-1908), patologista alemão.
     1- Angiomiolipoma
     2- Hamartoma
     3- Hamartoma angiomatoso écrino
     4- Hamartoma de glândulas de Brunner
     5- Rabdomioma do coração
361 - HANTAVIROSES ./RODOVIROSES. Hantavirose é uma zoonoses agudas causadas por algum Hantavírus do gênero Hantavírus, família Bunyaviridea e transmitida por roedores (RODOVIROSES).
     1- Febre hemorrágica por vírus Hantaan com Síndrome renal
     2- Febre hemorrágica por vírus Puumala com Síndrome renal
     3- Febre hemorrágica por vírus Seul com Síndrome renal
     4- Síndrome pulmonar por hantavirus
362 - HELMINTOS ./15- INFECÇÃO, INFESTAÇÃO, INTOXICAÇÃO, IRRADIAÇÃO.
     1- INFESTAÇÃO POR TAENIA
     2- Ancilostomíase
     3- Ancilostomose
     4- Angiostrongiloidose intestinal
     5- Anisaquíase
     6- Ascaridíase
     7- Ascaridíase biliar
     8- Cisticercose
     9- Clonorquíase aguda
     10- Dicrocelíase
     11- Dracontíase
     12- Equinococose
     13- Esparganose
     14- Esquistossomose
     15- Esquistossomose aguda
     16- Esquistossomose com neuropatia
     17- Esquistossomose por Schistosoma haematobium
     18- Estrongiloidíase
     19- Fasciolíase aguda
     20- Fasciolíase crônica latente
     21- Fasciolíase crônica obstrutiva
     22- Gnatostomíase
     23- Heterofíase
     24- Infecção por helminto Dirofilaria
     25- Infecções por cestoides
     26- Infestação hepática por Echinococcus granulosus
     27- Infestação hepática por Echinococcus multilocularis
     28- Infestação por Diphyllobothrium latum
     29- Infestação por Dipylidium caninum
     30- Infestação por Hymenolepis diminuta
     31- Infestação por Hymenolepis nana
     32- Larva migrans cutânea
     33- Loaíase
     34- Necatoríase
     35- Opistorquíase aguda
     36- Oxiuríase
     37- Paragonimíase
     38- Teníase
     39- Toxocaríase visceral
     40- Tricuríase
     41- Triquinose
     42- Triquinose muscular
363 - HEMODINÂMICA E MICROCIRCULAÇÃO (rins) ./07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia).
     1- Artérias renais múltiplas
364 - HEMORRAGIAS DO TERCEIRO TRIMESTRE ./OBSTERÍCIA.
     1- Descolamento prematuro de placenta
     2- Placenta prévia
     3- Ruptura de vasos prévios
     4- Ruptura do seio marginal
     5- Ruptura uterina
365- HEMOSTASIA PRIMÁRIA
Alterar
./SANGUE E LINFA: HEMOSTASE E FIBRINÓLISE.
     1- TROMBOCITOPENIA HEREDITÁRIA RELACIONADA AO MYH9
     2- Deficiência de grânulos alfa-delta nas plaquetas
     3- Deficiencia do pool de depósito delta na plaquetas
     4- Doença de von Willebrand com deficiência do fator VIII:C coagulante
     5- Doença de von Willebrand tipo 01
     6- Doença de von Willebrand tipo 03
     7- Doença de von Willebrand tipo IIb
     8- Doença do fator de von Willebrand
     9- Doença plaquetária de Quebec
     10- Drogas antitrombótica - inibidores da agregação de plaquetas via ciclooxigenase-2
     11- Drogas antitrombótica - inibidores de glicoproteína IIb-IIIa
     12- Febre hemorrágica por vírus Ebola
     13- Gravidez com Síndrome HELLP
     14- Macrotrombocitopenia ligada ao cromossomo X
     15- Macrotrombocitopenia mediterrânica
     16- Púrpura trombocitopênica secundária
     17- Púrpura trombocitopênica trombótica
     18- Símdrome da trombocitopenia-ausência de rádio
     19- Síndrome da coagulopatia de Scott
     20- Síndrome das plaquetas cinzentas
     21- Síndrome das plaquetas gigantes
     22- Síndrome de Upshaw-Schulman
     23- Síndrome do albinismo hemorrágico de Hermansky-Pudlak
     24- Talassemia beta ligada ao X com trombocitopenia
     25- Tromboastenia de Glanzmann
     26- Tromboastenia hemorrágica hereditária
     27- Trombocitemia essencial hemorrágica
     28- Trombocitopenia amegacariocítica congênita
     29- Trombocitopenia amegacariocítica congênita com sinostose radioulnar
     30- Trombocitopenia com hemorragia pulmonar
     31- Trombocitopenia transitória neonatal
     32- Trombocitose essencial
     33- Trombocitose reativa
     34- Uso de Ácido acetilsalicílico
     35- Uso de glicocorticoides e análogos sintéticos - dexametasona
366 - HEMOSTASIA SECUNDÁRIA ./SANGUE E LINFA: HEMOSTASE E FIBRINÓLISE. Deficiências do fator de coagulação sanguínea; Coagulation protein disorders.
     1- Deficiência combinada do fator V e fator VIII da coagulação
     2- Deficiência de antitrombina III
     3- Deficiência de proteína C
     4- Deficiência do fator de Fletcher
     5- Deficiência do fator VIII:A por anticorpos
     6- Deficiência hereditária de proteína S
     7- Deficiência hereditária do fator I da coagulação
     8- Deficiência hereditária do fator II da coagulação
     9- Deficiência hereditária do fator IX da coagulação
     10- Deficiência hereditária do fator V da coagulação
     11- Deficiência hereditária do fator VII da coagulação
     12- Deficiência hereditária do fator VIII da coagulação
     13- Deficiência hereditária do fator X da coagulação
     14- Deficiência hereditária do fator XI da coagulação
     15- Deficiência hereditária do fator XII da coagulação
     16- Deficiência hereditária do fator XIII da coagulação
     17- Deficiências de coagulação pós-parto
     18- Doença de von Willebrand tipo IIa
     19- Fator V de Leiden
     20- Fator XIII Val34Leu
     21- Fatores e co-fatores de coagulação
     22- Hiperhomocisteinemia
     23- Mutação do gene da protrombina (G20210A)
     24- Níveis elevados do Fator VIII da coagulação
     25- Uso de anticoagulantes - cumarínicos
     26- Uso de anticoagulantes - Heparina
     27- Uso de sanguessuga
367 - HEPATOPATIAS FIBROCÍSTICAS ./DISGENESIAS, DISPLASIAS, DISTROFIAS, DISTOPIAS E DEGENERAÇÕES NO SISTEMA DIGESTIVO.
     1- Complexo de Von Meyenburg
368 - HÉRNIAS, CISTOS E ABSCESSOS NO SISTEMA NERVOSO ./Nervoso_04: Inflamação, Infecção e Infestação.
     1- CISTOS CEREBRAIS
     2- Cisto leptomeníngeo
     3- Cistos aracnoides
     4- Malformação de Arnold-Chiari tipo 0
     5- Malformação de Arnold-Chiari tipo 02
     6- Malformação de Arnold-Chiari tipo 03
     7- Malformação de Arnold-Chiari tipo 04
     8- Malformação do cerebelo de Arnold-Chiari tipo 01
     9- Síndrome de herniação intracraniana do giro do cíngulo
     10- Síndrome de herniação intracraniana do uncus do lobo temporal
369- HERPESVIROSES
Alterar
./INFECÇÃO POR VÍRUS. O termo herpein (grego) = significa arrastar, rastejar. Os 8 tipos de vírus da herpes são: Herpes simplex vírus 1 e 2, vírus varicela-zoster, EBV (vírus Epstein-Barr), citomegalovírus humano, herpesvírus humano 6, herpesvírus humano 7 e sarcoma de Kaposi associado ao herpesvírus.
     1- Blefarite por vírus do Herpes zoster
     2- Ceratite por vírus do Herpes zoster
     3- Ceratoconjuntivite por vírus do Herpes zoster
     4- Cervicite por herpesvírus
     5- Conjuntivite por vírus do Herpes zoster
     6- Dermatite herpetiforme de Duhring
     7- Eczema herpético
     8- Encefalite letárgica de Pette-Doring
     9- Ganglionite geniculada pós-herpética de Ramsay Hunt
     10- Herpes genital
     11- Herpes zoster
     12- Infecção por citomegalovírus
     13- Infecção por vírus do herpes zoster
     14- Sarcoma de Kaposi
370 - HIPERCROMIAS ./MANCHAS PIGMENTADAS.
     1- LENTIGINOSES FAMILIAR
     2- Acropigmentação reticulada de Kitamura
     3- Dermatite de contato fotoalérgica
     4- Displasia fibrosa policística de McCune-Albright
     5- Eritema discrômico persistente
     6- Hipercromia medicamentosa
     7- Hiperpigmentação melânica
     8- Incontinência pigmentar clássica de Bloch-Sulzberger
     9- Lentigo maligno
     10- Lentigo solar
     11- Mácula melanótica labial
     12- Mancha mongólica
     13- Mancha senil
     14- Manchas café-com-leite
     15- Melanodermite tóxica de Hoffmann-Habermann
     16- Melanose de Riehl
     17- Melasma
     18- Melasma por uso de drogas
     19- Nevo de Becker
     20- Nevo foscocerúleo acrômico deltoidiano de Ito
     21- Nevo foscocerúleo oftalmomaxilar de Ota
     22- Nevo spillus
     23- Poiquilodermia acroqueratósica hereditária de Kindler-Weary
     24- Poiquilodermia de Civatte
     25- Polipose intestinal
     26- Sardas
     27- Síndrome da telangiectasia-pigmentação-catarata de Rothmund-Thomson
     28- Síndrome de lentiginose múltipla
371 - Hipersecreção de calcitonina ./TIREOIDE. Hiperplasia de células C da tireoide; Hipersecreção de tireocalcitonina; Hypersecretion of calcitonin.
     1- Carcinoma medular com estroma amiloide da glândula tireoide
     2- Carcinoma medular da glândula tireoide
372 - HIPERTRICOSES ./ANORMALIAS DOS FOLÍCULOS PILOSOS OU DOS PELOS.
     1- Hipertricose
     2- Hipertricose congênita generalizada
     3- Hipertricose familiar da pálpebra
     4- Hipertricose lanuginosa adquirida
     5- Hipertricose localizada
     6- Hirsutismo
     7- Nevo de Becker
     8- Síndrome da hipertricose de Ambras
     9- Síndrome de amaurose-hipertricose congênita
     10- Síndrome de hipertricose-pele atrófica-ectrópio-macrostomia
373 - HIPOCROMIAS (Leucodermias) ./MANCHAS PIGMENTADAS.
     1- Leucodermia dos vagabundos
     2- Nevo acrômico
     3- Síndrome da hipopigmentação cutânea-óculo-cerebral de McKusick-Cross
     4- Síndrome das infecções recorrentes de Chediak-Steinbrinck-Higashi
     5- Síndrome irido-dermato-auditivas de Klein-Waardenburg
374 - HISTIOCITOSES DE CÉLULAS LANGERHANS ./SÍNDROMES HISTIOCÍTICAS. Histiocitose classe I. As 4 formas clínicas são: Granuloma eosinofílico do osso, Síndrome de Hand-Schuller-Christian, a Doença de Letterer-Siwe e a Doença de Hashimoto-Pritzker (variante congênita autolimitada). #Histiocitose das células não Langerhans. #Histiocitose maligna. Descrita em 1893 por Alfred Hand Jr (1868-1949), pediatra americano, e em 1953 por Louis Lichtenstein (1906-1977), patologista americano, propôs o termo Histiocitose X. O X é por causa da etiologia desconhecida. Lichteinstein, ortografia errada.
     1- HISTIOCITOSES X
     2- Histiocitose congênita autolimitada de Hashimoto-Pritzker
375 - HISTIOCITOSES DE CÉLULAS NÃO LANGERHANS ./SÍNDROMES HISTIOCÍTICAS. Histiocitose classe II.
     1- RETÍCULO-HISTIOCITOSES
     2- Doença histiocítica de Erdheim-Chester
     3- Histiocitose benigna cefálica
     4- Histiocitose de células indeterminadas
     5- Xantoma disseminado
     6- Xantoma papuloso
     7- Xantomatose plana difusa
     8- Xantossideroistiocitose
376 - HISTIOCITOSES MALIGNAS ./SÍNDROMES HISTIOCÍTICAS.
     1- Histiocitose maligna
377 - HISTIOCITOSES X ./HISTIOCITOSES DE CÉLULAS LANGERHANS. Histiocitose das células de Langerhans; Langherose; Linfohistiocitose hemofagocítica; Histiocytosis X. As 3 formas clínicas são: Granuloma eosinofílico do osso, Síndrome de Hand-Schuller-Christian e a Doença de Letterer-Siwe Os corpos X intracelulares são os grânulos de Birbeck.
     1- Granuloma eosinofílico crônico do osso
     2- Histiocitose aguda generalizada de Letterer-Siwe
     3- Histiocitose multifocal subaguda de Hand-Schuller-Christian
     4- Histiocitose X
378- HORMÔNIOS CORTICÓIDES
Alterar
./ADRENAIS.
     1- SÍNDROMES ADRENOGENITAIS
     2- Adenoma da córtex adrenal
     3- Adenoma de córtex supra-renal de células claras
     4- Adenoma de córtex supra-renal de células compactas
     5- Adenoma de córtex supra-renal de células glomerulosas
     6- Adenoma de córtex supra-renal de células mistas
     7- Aldosteronismo glicocorticoide
     8- Crise addisoniana
     9- Deficiência da enzima 11-beta-hidroxilase
     10- Doença hipofisária de Cushing
     11- Doença pelo HIV com infecção da córtex da supra-renal
     12- Hiperaldosteronismo
     13- Hiperaldosteronismo primário
     14- Hiperaldosteronismo secundário
     15- Hipoaldosteronismo
     16- Insuficiência adrenal
     17- Insuficiência adrenocortical aguda por drogas
     18- Insuficiência adrenocortical crônica
     19- Insuficiência adrenocortical crônica primária
     20- Insuficiência adrenocortical primária aguda
     21- Malformações congênitas das supra-renais
     22- Síndrome da resistência hormonal ao cortisol familiar
     23- Síndrome da secreção inadequada de ACTH
     24- Síndrome de acalasia-addisonianismo-alacrimia de Allgrove
     25- Síndrome de Cushing
     26- Síndrome de Cushing por droga
     27- Síndrome de pseudoCushing por álcool
     28- Síndrome do adenoma pós-adrenalectomia de Nelson
     29- Síndrome do pseudohipoaldosteronismo tipo 01
     30- Síndrome meningocócica das supra-renais
     31- Tuberculose das supra-renais
     32- Uso de bloqeadores dos receptores de mineralcorticoides
     33- Uso de bloqueadores dos receptores de glicocorticoides
     34- Uso de inibidores da enzima aromatase
379 - ICTERÍCIAS ./DERMATOSES POR ANORMALIA DA COR (com ou sem outro elemento clínico). Icterus (latim) = amarelo ou amarelado.
     1- Icterícia
     2- Icterícia neonatal
     3- Icterícia neonatal associada ao parto prematuro
     4- Icterícia neonatal de outras lesões hepatocelulares
     5- Icterícia neonatal por contusões
     6- Icterícia neonatal por deglutação de sangue materno
     7- Icterícia neonatal por drogas ou toxinas transmitidas pela mãe ou administradas ao recém-nascido
     8- Icterícia neonatal por hemólise excessiva
     9- Icterícia neonatal por infecção
     10- Icterícia neonatal por inibidores do leite materno
     11- Icterícia neonatal por policitemia
     12- Icterícia neonatal por sangramento
     13- Icterícia obstrutiva extra-hepática
     14- Icterícia recorrente da gestação
     15- Kernicterus
     16- Síndrome ictérica de Lemmel
380 - ICTIOSE HYSTRIX ./ICTIOSES. Sauríase; Hyperkeratosis monstruosa; Sauriasis. Os 4 tipos são: Curth-Macklin, Lambert, Rheydt, Lambert, Baefverstedt (ou Bäfverstedte). Sauros = lagarto.
     1- Ictiose hystrix tipo 01 de Curth-Macklin
     2- Ictiose hystrix tipo 02 de Lambert
     3- Ictiose hystrix tipo 03 de Rheydt
     4- Ictiose hystrix tipo 04 de Baefvertstedt
381 - ICTIOSES ./DERMATOSES POR ANORMALIA LÍQUIDA (vesículas, bolhas, abscessos, hematomas, secura, etc). Doença escamosa; Doença da escama de peixe. Ictiose (ichthys: grego) = peixe. Grupo de dermatopatias (hereditária ou adquirida) caracterizadas por pele ressecada, endurecida, seca e escamosa. Acúmulo de pele (córnea) velha.
     1- ICTIOSE HYSTRIX
     2- Eritrodermia ictiosiforme congênita bolhosa de Brocq
     3- Eritrodermia ictiosiforme congênita não bolhosa
     4- Eritrodermia ictiosiforme congênita não-abundante
     5- Ictiose adquirida
     6- Ictiose arlequim
     7- Ictiose bolhosa de Siemens
     8- Ictiose com surdez, retardo mental e anormalias esqueléticas
     9- Ictiose folicular
     10- Ictiose lamelar
     11- Ictiose ligada ao X
     12- Ictiose vulgar
     13- Síndroem da ceratose linear-ictiose congênita-ceratodermia esclerosante
     14- Síndrome CHILD
     15- Síndrome de descamação da pele tipo não inflamatória
382 - IMUNIDADE CELULAR ./06- SANGUE E LINFA (Hematologia e Imunologia).
     1- Anormalia de Pelger-Huet
     2- Anormalias genéticas dos leucócitos
     3- Doença pelo HIV com trombocitopenia imunológica
     4- Lesões granulomatosas e granulomatoides da mucosa oral
     5- Panencefalite esclerosante subaguda
383 - IMUNIDADE HUMORAL ./06- SANGUE E LINFA (Hematologia e Imunologia).
     1- IMUNOGLOBULINAS
     2- Alergia a alimentos
     3- Alergia à borracha
     4- Alergia a pêlos
     5- Alergia ao DIU de cobre
     6- Alergia ao leite de vaca
384 - IMUNODEFICIÊNCIAS CELULARES COMBINADAS GRAVES ./IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS. (SCDI). O fenótipo normal é Linfócitos T+B+NK+, com SCID, são todos T- e classificados em: T-B+NK+, T-B+NK-, T-B-NK+ e, T-B-NK-. O óbito é causado por infecções víricas, bacterianas ou uso de vacinas com agentes vivos atenuados (tríplice viral: caxumba, sarampo, rubéola e ainda febre amarela, poliomielite, varicela, varíola, BCG).
     1- FENÓTIPO COM LINFÓCITOS T-B+NK-
     2- FENÓTIPO COM LINFÓCITOS T-B+NK+
     3- FENÓTIPO COM LINFÓCITOS T-B-NK-
     4- FENÓTIPO COM LINFÓCITOS T-B-NK+
     5- IMUNODEFICIÊNCIAS COMBINADA DE LINFÓCITOS B E T
     6- Deficiência de ZAP-70
     7- Deficiência do receptor de interleucina-7
     8- Imunodeficiência combinada grave com números baixos ou normais de células B
     9- Imunodeficiência combinada severa tipo Athabascan
     10- Síndrome da imunodeficiência-trombocitopenia-eczema de Wiskott-Aldrich
     11- Síndrome dos linfócitos nus
385 - IMUNODEFICIÊNCIAS COMBINADA DE LINFÓCITOS B E T ./IMUNODEFICIÊNCIAS CELULARES COMBINADAS GRAVES.
     1- Imunodeficiência combinada de linfócitos B e T
386 - IMUNODEFICIÊNCIAS DE LEUCÓCITOS B ./IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS.
     1- Agamaglobulinemia ligada ao X
     2- Deficiência de anticorpos com imunoglobulinas próximas do normal ou com hiperimunoglobulinemia
     3- Deficiência de imunoglobulina A
     4- Deficiência de imunoglobulina D
     5- Deficiência de imunoglobulina G
     6- Deficiência de imunoglobulina M
     7- Hipogamaglobulinemia transitória da infância
     8- Imunodeficiência comum variável
     9- Imunodeficiência da imunoglobulina M aumentada
387 - IMUNODEFICIÊNCIAS DE LEUCÓCITOS T ./IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS.
     1- Candidíase mucocutânea crônica
     2- Deficiência de célula exterminadora natural
     3- Deficiência de enzima purina-nucleosídeo fosforilase
     4- Linfadenopatia idiopática de células CD4
     5- Síndrome da III e IV bolsa faríngea de DiGeorge
     6- Síndrome de Nezelof
     7- Síndrome de Omenn
388- IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS
Alterar
./ELEMENTOS DE IMUNO-PATOLOGIA. (IDP). Constituem um grupo heterogêneo de mais de 150 doenças que resultam de defeitos genéticos de um ou mais componentes no sistema imune a maioria de caráter congênito e hereditário.
     1- DEFEITOS DE PROTEÍNA DE CONTROLE
     2- DEFICIÊNCIAS NO SISTEMA COMPLEMENTO
     3- DISTÚRBIOS FAGOCITÁRIOS
     4- DOENÇAS DA CADEIA PESADA
     5- IMUNODEFICIÊNCIAS CELULARES COMBINADAS GRAVES
     6- IMUNODEFICIÊNCIAS DE LEUCÓCITOS B
     7- IMUNODEFICIÊNCIAS DE LEUCÓCITOS T
     8- Síndrome hiper-Ig M ligada ao X
     9- Síndrome hiper-IgE
389 - IMUNOGLOBULINAS ./IMUNIDADE HUMORAL.
     1- Doença linfoproliferativa T-gama
     2- Gamopatia monoclonal
     3- Gamopatia monoclonal com polineuropatia
     4- Gamopatia policlonal
     5- Hipergamaglobulinemia
     6- Hipogamaglobulinemia
     7- Hipogamaglobulinemia não familiar
     8- Macroglobulinemia de Waldenstrom
390 - INFECÇÃO POR BACTÉRIAS ./15- INFECÇÃO, INFESTAÇÃO, INTOXICAÇÃO, IRRADIAÇÃO.
     1- BARTONELOSES
     2- RICKETTSIOSES
     3- Abscesso intracraniano
     4- Abscesso intracraniano, osteomielite ou artrite
     5- Abscesso no intestino
     6- Abscesso periamigdaliano
     7- Actinomicose
     8- Anexite pélvica
     9- Artrite bacteriana não-gonocócica aguda
     10- Artrite e pioliartrite estafilocócicas
     11- Artrite reumática tipo migratória aguda e sem comprometimento cardíaco
     12- Artrite séptica
     13- Brucelose
     14- Cardite por meningococos
     15- Cárie dentária
     16- Celulite de dedos das mãos e dos pés
     17- Complexo cutâneo primário
     18- Coqueluche por Bordetella parapertussis
     19- Coqueluche por Bordetella pertussis
     20- Coqueluche soe
     21- Coqueluche tipo grave
     22- Corioamnionite com membranas integras
     23- Diarreia dos viajantes
     24- Difteria
     25- Difteria com neuropatia
     26- Difteria com polineuropatia
     27- Difteria cutânea
     28- Difteria faríngea
     29- Difteria laríngea
     30- Difteria nasofaríngea
     31- Disfunção de fagócito bactericida
     32- Doença de Lyme símile brasileira
     33- Endometrite puerperal
     34- Enterite necrotizante por Clostridium perfringens ou C_welchii
     35- Enterocolite pseudomembranosa por Clostridium difficile
     36- Epiglotite aguda
     37- Espirilose
     38- Febre paratifoide A
     39- Febre paratifoide B
     40- Febre paratifoide C
     41- Gangrena e necrose do pulmão
     42- Gangrena gasosa
     43- Gastrite autoimune
     44- Gastrite crônica por Helicobacter pylori
     45- Gastrite flegnonosa
     46- Infecção bacteriana
     47- Infecção da faringe por clamídias
     48- Infecção do SNC por anaeróbios
     49- Infecção estafilocócica
     50- Infecção estreptocócica
     51- Infecção intestinal por Escherichia coli enterohemorrágica
     52- Infecção intestinal por Escherichia coli enteroinvasiva
     53- Infecção intestinal por Escherichia coli enteropatogênica
     54- Infecção intestinal por Escherichia coli enterotoxigênica
     55- Infecção meningogócica
     56- Infecção micobacteriana disseminada
     57- Infecção por bactérias Yersinia enterocolítica
     58- Infecção por clamídias do trato geniturinário
     59- Infecção por clamídias do trato geniturinário inferior
     60- Infecção por clamídias transmitida por via sexual, de outras localizações
     61- Infecção por clamídias, pelviperitonial e de outros órgãos geniturinários
     62- Infecção por espiroqueta
     63- Infecção puerperal
     64- Infecções causadas por clamídias transmitidas por via sexual
     65- Infecções localizadas por sallmonela
     66- Infecções periodônticas por anaeróbios
     67- Intoxicação alimentar estafilocócica
     68- Intoxicação alimentar por Bacillus cereus tipo diarreica
     69- Intoxicação por rifamicinas
     70- Intoxicações alimentares bacterianas
     71- Lepra
     72- Lepra lepromatosa
     73- Leptospirose
     74- Maduromicose
     75- Melioidose aguda e fulminante
     76- Meningite por bactérias Estafilococo
     77- Meningite por bactérias Estreptococo
     78- Meningococcemia aguda
     79- Mormo
     80- Neoplasia linfoproliferativa
     81- Nocardiose
     82- Peritonite aguda bacteriana expontânea
     83- Peste celulocutânea
     84- Peste meníngea
     85- Peste pneumônica
     86- Peste septicêmica
     87- Prostatite aguda
     88- Prostatite crônica
     89- Psitacose
     90- Sífilis anal secundária
     91- Sífilis cardiovascular
     92- Sífilis latente
     93- Sífilis primária
     94- Sífilis secundária
     95- Sífilis sintomática no estômago
     96- Sífilis tardia
     97- Síndrome do choque tóxico
     98- Tuberculose da pálpebra
     99- Tuberculose do colo do útero
     100- Tuberculose do epidídimo
     101- Tuberculose hepática
     102- Tuberculose miliar aguda
     103- Tuberculose pulmonar sem realização de exame bacteriológico ou histológico
     104- Tuberculose verrucosa
     105- Tularemia
     106- Tularemia ulceroglandular
391 - INFECÇÃO POR FUNGOS ./15- INFECÇÃO, INFESTAÇÃO, INTOXICAÇÃO, IRRADIAÇÃO. Fungos potencialmente patogênicos incluem dermatófitos e leveduras. Candida é um grupo de aproximadamente 150 espécies de levedura.
     1- Abscesso intracraniano feomicótico
     2- Actinomicetoma
     3- Adiaspiromicose pulmonar aguda
     4- Alesqueriose
     5- Aspergilose
     6- Aspergilose amigdaliana
     7- Aspergilose disseminada
     8- Aspergilose do ouvido externo
     9- Aspergiloses brônquica
     10- Blastomicose Norte-Americana
     11- Blastomicose queloidiana
     12- Blastomicose Sul-Americana
     13- Blastomicose Sul-Americana disseminada
     14- Candidíase
     15- Candidíase com abscesso hepático
     16- Candidíase com endocardite
     17- Candidíase com meningite
     18- Candidíase com osteomielite
     19- Candidíase com septicemia
     20- Candidíase da vulva e da vagina
     21- Candidíase disseminada
     22- Candidíase disseminada hepatoesplênica
     23- Candidíase do pênis e escroto
     24- Candidíase oral
     25- Coccidioidomicose
     26- Coccidioidomicose articular
     27- Coccidioidomicose com meningite
     28- Coccidioidomicose com osteomielite
     29- Coccidioidomicose cutânea
     30- Coccidioidomicose disseminada
     31- Criptococose
     32- Criptococose cerebral
     33- Criptococose cutânea
     34- Criptococose disseminada
     35- Criptococose ganglionar
     36- Criptococose óssea
     37- Cromomicose
     38- Esporotricose
     39- Esporotricose disseminada
     40- Esporotricose linfocutânea
     41- Eumicetoma
     42- Geotricose
     43- Histoplasmose
     44- Histoplasmose com osteomielite
     45- Histoplasmose por Histoplasma capsulatum
     46- Histoplasmose por Histoplasma capsulatum disseminada
     47- Histoplasmose por Histoplasma duboisii
     48- Infecção fúngica superficial
     49- Infecções disseminadas por Penicillium marneffei
     50- Micetoma
     51- Micoplasmose
     52- Mucormicose disseminada
     53- Mucormicose gastrointestinal
     54- Mucormicose rinocerebral
     55- Penicilose
     56- Piedra branca
     57- Pneumonia por fungos endêmicos
     58- Rinosporidiose
     59- Tinea amiantácea
     60- Tinea imbricada
392 - INFECÇÃO POR PRÍON ./15- INFECÇÃO, INFESTAÇÃO, INTOXICAÇÃO, IRRADIAÇÃO.
     1- Encefalopatia espongiforme subaguda
     2- Encefalopatia espongiforme viral
     3- Infecção do SNC por vírus atípico
393 - INFECÇÃO POR VÍRUS ./15- INFECÇÃO, INFESTAÇÃO, INTOXICAÇÃO, IRRADIAÇÃO. As duas clases são: 1- DNAvírus (Adenovirus, Herpesvirus, Poxvirus, Parvovirus) e 2- RNAvírus (Reovirus, Picornavirus, Togavirus, Orthomyxovirus, Rhabdovirus, Retrovirus).
     1- ARBOVIROSES
     2- DOENÇAS PELO HIV
     3- ENCEFALITES POR VÍRUS
     4- HERPESVIROSES
     5- RODOVIROSES
     6- Caxumba
     7- Caxumba com artrite
     8- Caxumba com encefalite
     9- Caxumba com meningite
     10- Caxumba com ooforite
     11- Caxumba com orquite
     12- Caxumba com pancreatite
     13- Caxumba com polineuropatia
     14- Ceratite herpética
     15- Ceratoconjuntivite epidêmica
     16- Cistite hemorrágica aguda
     17- Conjuntivite hemorrágica aguda epidêmica
     18- Coriomeningite linfocitária
     19- Doença de Filatov
     20- Encefalite por adenovírus
     21- Encefalite por enterovírus
     22- Encefalite por vírus do herpes zoster
     23- Encefalite por vírus Powassan
     24- Encefalite por vírus transmitido por carrapatos
     25- Encefalite transmitida por carrapatos da Europa Central
     26- Enterite por adenovírus
     27- Enterite por rotavírus
     28- Esclerite por vírus do Herpes zoster
     29- Estomatite vesicular por vírus
     30- Febre aftosa em humanos
     31- Febre exantemática por enterovírus
     32- Gastroenteropatia aguda por agente de Norwalk
     33- Hepatite A aguda
     34- Hepatite B aguda com agente Delta por co-infecção e com coma hepático
     35- Hepatite B aguda com co-infecção por agente Delta
     36- Hepatite B crônica com replicação viral ativa
     37- Hepatite C aguda
     38- Hepatite C crônica
     39- Hepatite D
     40- Hepatite E aguda
     41- Hepatite viral
     42- Herpes zoster disseminado
     43- Herpes zoster oftálmico
     44- Hiperplasia epitelial focal
     45- Infecção por adenovírus
     46- Infecção por citomegalovírus com doença colônica
     47- Infecção por citomegalovírus com encefalite
     48- Infecção por citomegalovírus com hepatite
     49- Infecção por citomegalovírus com infecções
     50- Infecção por citomegalovírus com pancreatite
     51- Infecção por citomegalovírus com pneumonia
     52- Infecção por citomegalovírus com poliradiculopatia
     53- Infecção por citomegalovírus com polirradiculopatia
     54- Infecção por citomegalovírus congênita
     55- Infecção por citomegalovírus em imunocomprometidos
     56- Infecção por vírus coxsackie
     57- Infecção por vírus Coxsackie com parotidite
     58- Infecção por vírus da influenza
     59- Infecção por vírus do herpes da margem cutânea do ânus e do reto
     60- Infecção por vírus do herpes simples
     61- Infecção por vírus do herpes simples com encefalite
     62- Infecção por vírus do herpes simples com hepatite
     63- Infecção por vírus do herpes simples com meningite
     64- Infecção por vírus do herpes simples com retinite
     65- Infecção por vírus do herpes simples com septicemia
     66- Infecção por vírus do herpes simples congênita
     67- Infecção por vírus do herpes simples labial
     68- Infecção por vírus do herpes zoster com iridociclite
     69- Infecção por vírus do herpes zoster com irite
     70- Infecção por vírus do herpes zoster com meningite
     71- Infecção por virus echovírus
     72- Infecção por vírus echovírus com meningoencefalite
     73- Infecção por virus echovírus com miocardite
     74- Infecção viral
     75- Infecções tumorais por vírus
     76- Leucoencefalopatia multifocal progressiva
     77- Meningite por adenovírus
     78- Meningite por enterovírus
     79- Mononucleose infecciosa por citomegalovírus
     80- Mononucleose infecciosa por vírus de Epstein-Barr
     81- Outras hepatites virais agudas
     82- Pleurodínia epidêmica
     83- Pneumonia por vírus
     84- Polineuropatia pós-herpética
     85- Poliomielite aguda
     86- Poliomielite não-poliovírus
     87- Pseudocowpox
     88- Raiva silvestre
     89- Raiva urbana
     90- Sarampo
     91- Sarampo atípico
     92- Síndrome linfoproliferativa associada ao cromossomo X
     93- Úlcera geniturinária
     94- Varicela com encefalite
     95- Varicela com pneumonia
     96- Verruga plana juvenil
     97- Verruga simples
394 - INFESTAÇÃO POR TAENIA ./HELMINTOS.
     1- Infestação por Taenia saginata
     2- Infestação por Taenia solium
395 - INFLAMAÇÃO AUTOIMUNE ./SANGUE E LINFA: INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO E INFESTAÇÃO. Processo que finaliza com a cicatrização, granuloma, abscesso.
     1- INFLAMAÇÃO SISTÊMICA IMUNE
     2- Síndrome de deficiência imunológica
     3- Síndrome de imunodeficiência genética
396 - INFLAMAÇÃO AUTOIMUNE DO TECIDO CONJUNTIVO ./12- SISTEMA CONJUNTIVO (Reumatologia).
     1- CIRCULATÓRIO: VASCULITES DE ARTÉRIAS DE GRANDE CALIBRE
     2- Febre reumática
     3- Febre reumática aguda critérios maiores com cardiopatia
     4- Febre reumática aguda critérios menores
     5- Febre reumática aguda sem cardiopatia
     6- Febre reumática com omprometimento do coração
397 - INFLAMAÇÃO CRÔNICA NO SISTEMA NERVOSO ./Nervoso_04: Inflamação, Infecção e Infestação.
     1- Neurocisticercose
398 - INFLAMAÇÃO NO SISTEMA URINÁRIO ./INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMOR NÃO NEOPLÁSICO NO SISTEMA URINÁRIO. Síndrome nefrítica (glomerular) = aumento da permeabilidade do glomérulo renal COM inflamação glomerular. Síndrome nefrótica (glomerular) = aumento da permeabilidade SEM inflamação glomerular.
     1- NEFRITES
     2- Síndrome nefrítica crônica por anormalidade glomerular minor
     3- Síndrome nefrítica por anormalidade glomerular minor
399 - INFLAMAÇÃO SISTÊMICA IMUNE ./INFLAMAÇÃO AUTOIMUNE. Processo inflamatório imunológico: parede vascular, células inflamatórias (sanguíneas), mastócitos, fibroblastos e macrófagos residentes no tecido conjuntivo, proteoglicanos, fibras colágenas, fibras elásticas e membrana basal.
     1- Fasciíte
     2- Fasciíte necrotizante
     3- Fasciíte necrotizante do escroto
     4- Fasciíte nodular
     5- Fasciíte palmar de Dupuytren
     6- Fasciíte plantar
400 - INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMOR NÃO NEOPLÁSICO NO SISTEMA URINÁRIO ./07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia).
     1- INFLAMAÇÃO NO SISTEMA URINÁRIO
401 - INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMORES CONGÊNITA ./02- EMBRIOGÊNESE (Neonatologia e Pediatria).
     1- Eritema infeccioso
     2- Hepatite B aguda
     3- Sífilis congênita
402 - INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMORES DO MÚSCULO ESQUELÉTICO ./DISTÚRBIOS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO.
     1- MIOPATIAS INFLAMATÓRIAS IDIOPÁTICAS
403 - INFLAMAÇÃO, INFECÇÃO, INFESTAÇÃO E TUMORES ÓSSEA ./11- SISTEMA ESQUELÉTICO (Traumatologia e Ortopedia).
     1- Abscesso ósseo de Brodie
     2- Infestação óssea por Echinococcus granulosus
     3- Osteíte fibrosa cística
     4- Osteíte fibrosa cística generalizada
     5- Osteíte fibrosa cística urêmica
     6- Osteíte fibrosa disseminada
     7- Osteomielite
404 - INSUFICIÊNCIA DA MEDULA ÓSSEA ./SANGUE E LINFA: HEMATOPOIESE, HEMATÓCRITO E HEMÓLISE. Bone marrow failure.
405- INSUFICIÊNCIA RENAL
Alterar
./07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia). Uremia; Azotemia; Insuficiência renal; Acidose urêmica; Renal Failure; Kidney failure. O termo "Uremia" foi introduzido em 1840 por Pierre Piorry (1794-1879), médico francês.
     1- Doença cardíaca e renal hipertensiva com ICC e renal
     2- Insuficiência renal crônica
     3- Insuficiência renal crônica com hipertensão arterial sistêmica
     4- Insuficiência renal crônica com insuficiência cardíaca congestiva esquerda
     5- Insuficiência renal crônica por glomerulopatias primárias
     6- Síndrome ósteo-tubular renal de Fanconi
406- INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA
Alterar
./07- SISTEMA URINÁRIO (Nefrologia e Urologia). (IRA); Kidney failure, acute.
     1- Insuficiência renal aguda do pós-parto
     2- Insuficiência renal aguda intrínseca
     3- Insuficiência renal aguda por esmagamento
     4- Insuficiência renal aguda por necrose cortical
     5- Insuficiência renal aguda por necrose medular
     6- Insuficiência renal aguda por necrose papilar
     7- Insuficiência renal aguda por necrose tubular
     8- Insuficiência renal aguda por necrose tubular hemoglobinúrica
     9- Insuficiência renal aguda por necrose tubular mioglobinúrica
     10- Insuficiência renal aguda por necrose tubular por hiperuricemia
     11- Insuficiência renal aguda por necrose tubular por paraproteinemia
     12- Insuficiência renal aguda por necrose tubular por substâncias nefrotóxicas endógenas
     13- Insuficiência renal aguda pós-renal
     14- Insuficiência renal aguda pré-renal
     15- Insuficiência renal aguda pré-renal por hipotensão por diminuição do volume vascular
     16- Insuficiência renal aguda pré-renal por hipotensão renal por diminuição da resistência vascular
     17- Insuficiência renal aguda pré-renal por hipotensão renal por diminuição do débito cardíaco
407 - INTOXICAÇÃO ./15- INFECÇÃO, INFESTAÇÃO, INTOXICAÇÃO, IRRADIAÇÃO.
     1- Abuso de substâncias que não produzem dependência
     2- Abuso de substâncias que não produzem dependência - esteroides anabolizantes efeito de retirada
     3- Abuso de substâncias que não produzem dependência - esteroides anabolizantes efeito de uso
     4- Agonistas dos receptores adrenérgicos beta1 seletivos - Dobutamina
     5- Agonistas dos receptores adrenérgicos beta2 seletivos - Salbutamol
     6- Agonistas dos receptores adrenérgicos imidazólicos - intoxicação grave
     7- Agonistas dos receptores adrenérgicos imidazólinicos - intoxicação leve
     8- Agonistas dos receptores colinérgicos muscarínicos - Intoxicação por pilocarpina
     9- Anemia por exposição ao chumbo
     10- Antiinflamatórios não esteroides - Intoxicação por Dipirona
     11- Antiinflamatórios não esteroides- Intoxicação por Derivados indólicos - Indometacina
     12- Bloqueadores de canal de cálcio - Intoxicação por verapamil
     13- Bloqueadores dos receptores colinérgicos nicotínicos ganglionares - Hexametônio
     14- Cirrose de Budd
     15- Distúrbios mental ou comportamental por uso de cocaína
     16- Evidência de alcoolismo determinada pelo nível da intoxicação
     17- História familiar de abuso de álcool
     18- Intoxicação aguda grave por Arsênico e seus compostos
     19- Intoxicação aguda leve por Arsênico e seus compostos
     20- Intoxicação aguda leve por tetracloreto de carbono exposição vaporoso
     21- Intoxicação aguda por absorção cutânea de Boro e seus compostos - Ácido bórico
     22- Intoxicação aguda por Alamanda
     23- Intoxicação aguda por Alumínio e seus composto
     24- Intoxicação aguda por Aroeira-mansa
     25- Intoxicação aguda por bário e seus compostos
     26- Intoxicação aguda por benzeno
     27- Intoxicação aguda por Berílio seus compostos
     28- Intoxicação aguda por Boro e seus compostos - Pentaborano e Decaborano
     29- Intoxicação aguda por bromo e seus compostos
     30- Intoxicação aguda por Cádmio e seus compostos
     31- Intoxicação aguda por Césio e seus compostos
     32- Intoxicação aguda por chumbo e seus compostos
     33- Intoxicação aguda por cogumelo produtor de muscarina
     34- Intoxicação aguda por Contato com Aroeira-brava
     35- Intoxicação aguda por Contato com partes de plantas - Cega-olho
     36- Intoxicação aguda por Contato com Plásticos - enoplásticos sintetizados com fenóis
     37- Intoxicação aguda por contato com Tetracloreto de carbono
     38- Intoxicação aguda por contato com Tolueno
     39- Intoxicação aguda por Contato com Tricloroetileno
     40- Intoxicação aguda por contato cutâneo com Flúor e seus compostos
     41- Intoxicação aguda por contato cutâneo com Terras raras e seus compostos
     42- Intoxicação aguda por contato de Enxofre e seus compostos - Dióxido de enxofre
     43- Intoxicação aguda por contato de partes de plantas - Uritiga
     44- Intoxicação aguda por crômio
     45- Intoxicação aguda por derivados solúveis de Urânio e seus compostos
     46- Intoxicação aguda por Flúor e seus compostos
     47- Intoxicação aguda por fósforo amarelo
     48- Intoxicação aguda por fósforo branco
     49- Intoxicação aguda por Germânio e seus compostos - Hidreto de germânio
     50- Intoxicação aguda por ingestão partes de plantas - alcaçuz verdadeiro
     51- Intoxicação aguda por ingestão partes de plantas - Jequirity
     52- Intoxicação aguda por ingestão por Tetracloroetileno
     53- Intoxicação aguda por Mandioca-brava
     54- Intoxicação aguda por Manganês e seus compostos
     55- Intoxicação aguda por Ósmio e seus compostos - Tetróxido de ósmio
     56- Intoxicação aguda por Ouro e seus compostos
     57- Intoxicação aguda por óxido de germânio
     58- Intoxicação aguda por Paládio e seus composto - Paládio coloidal
     59- Intoxicação aguda por Paládio e seus compostos
     60- Intoxicação aguda por Parafenilenodiamina
     61- Intoxicação aguda por partes de plantas - Açacu
     62- Intoxicação aguda por partes de plantas - Angico
     63- Intoxicação aguda por partes de plantas - Araroba
     64- Intoxicação aguda por partes de plantas - Azedinha
     65- Intoxicação aguda por partes de plantas - Banana-de-macaco
     66- Intoxicação aguda por partes de plantas - Batata do inferno
     67- Intoxicação aguda por partes de plantas - Capitão-de-sala
     68- Intoxicação aguda por partes de plantas - Chapéu-de-napoleão
     69- Intoxicação aguda por partes de plantas - Cicuta-grande
     70- Intoxicação aguda por partes de plantas - Comigo-ninguém-pode
     71- Intoxicação aguda por partes de plantas - Esporinha
     72- Intoxicação aguda por partes de plantas - Fedegoso
     73- Intoxicação aguda por partes de plantas - Flor-de-papagaio
     74- Intoxicação aguda por partes de plantas - Giesta
     75- Intoxicação aguda por partes de plantas - Jasmim-de-soldado
     76- Intoxicação aguda por partes de plantas - Mamona
     77- Intoxicação aguda por partes de plantas - Maria-mole
     78- Intoxicação aguda por partes de plantas - Nogueira-da-índia
     79- Intoxicação aguda por partes de plantas - Pé-de-perdiz
     80- Intoxicação aguda por partes de plantas - Purgante-de-cavalo
     81- Intoxicação aguda por partes de plantas - raízes de Cipó-suma
     82- Intoxicação aguda por partes de plantas - Ruibarbo-das-hortas
     83- Intoxicação aguda por partes de plantas - suco oleoso de cajueiro
     84- Intoxicação aguda por partes de plantas - Tungue
     85- Intoxicação aguda por partes de plantas beladonados
     86- Intoxicação aguda por partes de plantas beladonados por crianças
     87- Intoxicação aguda por Platina e seus compostos
     88- Intoxicação aguda por pó de Platina e seus composto
     89- Intoxicação aguda por Prata e seus compostos - Nitrato de prata
     90- Intoxicação aguda por Sulfonas
     91- Intoxicação aguda por Telúrio e seus compostos
     92- Intoxicação aguda por Titânio e seus compostos
     93- Intoxicação aguda por Titânio e seus compostos - Tetracloreto de titânio
     94- Intoxicação aguda por Tricloroetileno
     95- Intoxicação aguda por tungstênio e seus compostos
     96- Intoxicação aguda por Urânio e seus compostos Nitrato de uranil por contato cutâneo
     97- Intoxicação aguda por uso de antiasmáticos
     98- Intoxicação aguda por uso de neurolépticos - butirofenona e tioxanteno
     99- Intoxicação aguda por uso de Selênio e seus compostos
     100- Intoxicação aguda por uso de Selênio e seus compostos - Selenito de hidrogênio
     101- Intoxicação aguda por vapores de Tetracloroetano
     102- Intoxicação aguda por vapores de Tetracloroetileno
     103- Intoxicação aguda por vegetais cianogênicos
     104- Intoxicação aguda por Xileno
     105- Intoxicação aguda por Zinco e seus composto
     106- Intoxicação aguda por Zinco e seus compostos - Alimentos ácidos em latas de zinco
     107- Intoxicação alimentar bacteriana
     108- Intoxicação alimentar por Bacillus cereus tipo emetizante
     109- Intoxicação crônica do SNC por mercúrio
     110- Intoxicação crônica por Arsênico e seus compostos - Hidrarsenismo regional crônico endêmico
     111- Intoxicação crônica por Bário e seus compostos
     112- Intoxicação crônica por Éter etílico
     113- Intoxicação crônica por ingestão de Arsênico e seus compostos
     114- Intoxicação crônica por ingestão de Ferro e seus compostos
     115- Intoxicação crônica por Vitamina D
     116- Intoxicação grave por adrenalina
     117- Intoxicação grave por cocaína ou crack
     118- Intoxicação grave por Inseticidas halogenados
     119- Intoxicação grave por morfina
     120- Intoxicação leve por adrenalina
     121- Intoxicação leve por Inseticidas halogenados
     122- Intoxicação por aciclovir
     123- Intoxicação por aconitina
     124- Intoxicação por acônito
     125- Intoxicação por albendazol
     126- Intoxicação por ambroxol
     127- Intoxicação por amicacina
     128- Intoxicação por aminoglicosídeos - Gentamicina
     129- Intoxicação por amoxicilina CNP clavulonato de potássio
     130- Intoxicação por amoxilina
     131- Intoxicação por ampicilina
     132- Intoxicação por anlodipino
     133- Intoxicação por antiasmáticos - Cromolina
     134- Intoxicação por anticoncepcionais orais - Estrógenos
     135- Intoxicação por antidepressivos (IMAO) com Síndrome hipertensiva
     136- Intoxicação por anti-helmínticos - Pirvínio
     137- Intoxicação por arsina de Arsênico e seus compostos
     138- Intoxicação por azul de metileno
     139- Intoxicação por benzeno e seus homólogos - Anilina
     140- Intoxicação por benzidamina
     141- Intoxicação por benzilpenicilina benzatina
     142- Intoxicação por benzilpenicilina potássica
     143- Intoxicação por biperideno
     144- Intoxicação por bromazepam
     145- Intoxicação por brometo de butilescopolamina
     146- Intoxicação por brometo de n-butilescopolamina CNP Dipirona
     147- Intoxicação por bromoprida
     148- Intoxicação por cânfora e óleo canforado
     149- Intoxicação por carbocisteína
     150- Intoxicação por catecolaminas
     151- Intoxicação por cefaclor
     152- Intoxicação por cefadroxil
     153- Intoxicação por cefalexina
     154- Intoxicação por cefalotina
     155- Intoxicação por cefazolina
     156- Intoxicação por cefotaxima
     157- Intoxicação por cefoxitina
     158- Intoxicação por ceftazidima
     159- Intoxicação por ceftriaxona
     160- Intoxicação por cefuroxima
     161- Intoxicação por cetoconazol
     162- Intoxicação por cetoprofeno
     163- Intoxicação por cetorolaco de trometamina
     164- Intoxicação por cetotifeno
     165- Intoxicação por ciclopropano
     166- Intoxicação por ciclosporina
     167- Intoxicação por cimetidina
     168- Intoxicação por ciprofloxacino
     169- Intoxicação por cisplatina
     170- Intoxicação por claritromicina
     171- Intoxicação por clioquinol CNP hidrocortisona
     172- Intoxicação por clobetasol
     173- Intoxicação por clomipramina
     174- Intoxicação por cloreto de potássio
     175- Intoxicação por cloridrato de betaxolol
     176- Intoxicação por cloridrato de biperideno
     177- Intoxicação por cloridrato de bromexina
     178- Intoxicação por cloridrato de clomipramina
     179- Intoxicação por cloridrato de dopamina
     180- Intoxicação por cloridrato de Fluoxetina
     181- Intoxicação por cloridrato de Sertralina
     182- Intoxicação por clorobenzeno - Cloreto de picrila
     183- Intoxicação por clotrimazol
     184- Intoxicação por contato com Tinturas e corantes - Parafenilenodiamina
     185- Intoxicação por contato de ácido tânico
     186- Intoxicação por contato ocular de Parafenilenodiamina
     187- Intoxicação por cromoglicato dissódico
     188- Intoxicação por derivados do 4-aminofenol - Acetamonifeno
     189- Intoxicação por desonida
     190- Intoxicação por diazepam
     191- Intoxicação por diclofenaco dietilamônio
     192- Intoxicação por diclofenaco sódico
     193- Intoxicação por diltiazem
     194- Intoxicação por dimeticona
     195- Intoxicação por dioclofenaco colestiramina medley
     196- Intoxicação por dióxido de nitrogênio
     197- Intoxicação por dipirona
     198- Intoxicação por doxazosina
     199- Intoxicação por doxiciclina
     200- Intoxicação por doxorrubicina
     201- Intoxicação por drogas antipsicóticas - fenotiazina
     202- Intoxicação por drogas citotóxicas
     203- Intoxicação por drogas que atuam primariamente sobre o sistema circulatório
     204- Intoxicação por emetina
     205- Intoxicação por enalapril
     206- Intoxicação por eritromicina
     207- Intoxicação por erva-do-diabo
     208- Intoxicação por etomidato
     209- Intoxicação por fenilpropanolamina
     210- Intoxicação por fenitoína
     211- Intoxicação por Fenoximetilpenicilina potássica
     212- Intoxicação por Finasterida
     213- Intoxicação por fisiostigmina
     214- Intoxicação por Flutamida
     215- Intoxicação por folinato de cálcio
     216- Intoxicação por gás clorídrico
     217- Intoxicação por Genfibrozila
     218- Intoxicação por hidrato de cloral
     219- Intoxicação por hidrocortisona
     220- Intoxicação por Hidróxido de alumínio
     221- Intoxicação por ingestão de Abrina - Abrin
     222- Intoxicação por ingestão de Antidepressivos tricíclicos e tetracíclicos
     223- Intoxicação por ingestão de Bifenis policlorados
     224- Intoxicação por ingestão de cogumelo produtor de amatoxina
     225- Intoxicação por ingestão de cogumelo produtor de giromitrínico
     226- Intoxicação por ingestão de cogumelo produtor de irritante gastrointestinal
     227- Intoxicação por ingestão de cogumelo produtor de muscimol
     228- Intoxicação por ingestão de cogumelo produtor de orelanina
     229- Intoxicação por ingestão de cogumelo produtor de pisilocibina
     230- Intoxicação por ingestão de nitrito de sódio
     231- Intoxicação por ingestão de peixe arenque
     232- Intoxicação por ingestão de peixes escombrídeos
     233- Intoxicação por ingestão de Pesticida - Tipocarbamatos e Ditiocarbamatos
     234- Intoxicação por ingestão de Sulfato ferroso
     235- Intoxicação por ingestão de Tálio e seus compostos
     236- Intoxicação por ingestão ou injeção de Isoniazida
     237- Intoxicação por ingestão ou injeção de Pirazinamida
     238- Intoxicação por ingestão ou injeção Estreptomicina
     239- Intoxicação por ingestão ou injeção Rifampicina - Rifampina
     240- Intoxicação por inoculação de veneno da aranha marrom
     241- Intoxicação por inoculação de veneno de abelha com reação de hipersensibilidade
     242- Intoxicação por inoculação de veneno de aranha caranguejeira
     243- Intoxicação por inoculação de veneno de aranha-de-jardim
     244- Intoxicação por inoculação de veneno de borboleta e maripousas
     245- Intoxicação por inoculação de veneno de escorpião
     246- Intoxicação por inoculação de veneno de formiga
     247- Intoxicação por inoculação de veneno de lacraia
     248- Intoxicação por inoculação de veneno de serpente
     249- Intoxicação por Isoconazol
     250- Intoxicação por Isotretinoína
     251- Intoxicação por Lamivudina
     252- Intoxicação por Lidocaína
     253- Intoxicação por Lincomicina
     254- Intoxicação por Lisinopril
     255- Intoxicação por Loratadina
     256- Intoxicação por Lovastatina
     257- Intoxicação por macrolídeos
     258- Intoxicação por Mebendazol
     259- Intoxicação por Mebendazol CNP tiabendazol
     260- Intoxicação por Metformina
     261- Intoxicação por Metoclopramida
     262- Intoxicação por Metotrexato
     263- Intoxicação por Metronidazol
     264- Intoxicação por Miconazol
     265- Intoxicação por MPTP
     266- Intoxicação por Mupirocina
     267- Intoxicação por narcóticos e psicodislépticos
     268- Intoxicação por N-butilescopolamina
     269- Intoxicação por n-butilescopolamina CNP dipirona
     270- Intoxicação por Neomicina CNP bacitracina
     271- Intoxicação por Nifedipino
     272- Intoxicação por Nimesulida
     273- Intoxicação por Nistatina
     274- Intoxicação por Nistatina CNP óximo de zinco medley
     275- Intoxicação por Nitrito de amido
     276- Intoxicação por Norfloxacino
     277- Intoxicação por Omeprazol
     278- Intoxicação por ópio
     279- Intoxicação por Oxacilina
     280- Intoxicação por Oxifenbutazona
     281- Intoxicação por papaverina
     282- Intoxicação por pentoxifilina
     283- Intoxicação por permanganato de potássio
     284- Intoxicação por picrotoxina
     285- Intoxicação por Pirogalol
     286- Intoxicação por piroxicam
     287- Intoxicação por Propofol
     288- Intoxicação por psicodislépticos - Dimetiltriptamina, DMT
     289- Intoxicação por psicodislépticos - Psilocina ou Psilocibina, na fase final
     290- Intoxicação por ranitidina
     291- Intoxicação por selegilina
     292- Intoxicação por sinvastatina
     293- Intoxicação por solventes orgânicos - Óleos minerais
     294- Intoxicação por sotalol
     295- Intoxicação por sulfametoxazol CNP Trimetoprima
     296- Intoxicação por tamoxifeno
     297- Intoxicação por tenoxicam
     298- Intoxicação por terazosina
     299- Intoxicação por terbinafina
     300- Intoxicação por tetraciclina CNP anfotericina b
     301- Intoxicação por ticlopidina
     302- Intoxicação por timol
     303- Intoxicação por timolol
     304- Intoxicação por tioconazol
     305- Intoxicação por tobramicina
     306- Intoxicação por uso de trinitrotolueno (TNT)
     307- Intoxicação por uso do Manganês no SNC
     308- Intoxicação por valerato de betametasona
     309- Intoxicação por vancomicina
     310- Intoxicação por verapamil
     311- Intoxicação por vitamina B3
     312- Intoxicação por zopiclona
     313- Síndrome do valproato fetal
     314- Talcose
408 - LAMINOPATIAS ./METABOLISMO DAS PROTEÍNAS. Carioteca; Membrana nuclear (dupla); Invólucro nuclear; Envelope nuclear. As laminopatias são anormalias estruturais nas lâminas nucleares por mutações em genes que codificam a proteína constituinte dessa estrutura celular. A lâmina nuclear é essencialmente composta por proteínas chamadas laminas (#lamininas) formadas por uma rede filamentosa subjacente à membrana nuclear interna. O envelope nuclear foi descrito em 1913 por GL Kite (-).
     1- Anormalia de Pelger-Huet
     2- Distrofia muscular esquelética de Emery-Dreifuss
     3- Leucodistrofia autossômica dominante do adulto
     4- Lipodistrofia adquirida parcial progressiva de Barraquer-Simons
     5- Lipodistrofia parcial familiar tipo 01 de Kobberling
     6- Progeria da criança de Hutchinson-Gilford
     7- Progeria do adulto de Werner
     8- Síndrome da dermatofibrose-osteopoiquilose de Buschke-Ollendorff
     9- Síndrome de Emery-Dreifuss ligada do X
     10- Síndrome mesomélica de Werner
409 - LEISHMANIOSES ./PROTOZOÁRIOS. A via de transmissão são flebótomos do gênero Phlebotomus, no Velho Mundo, ou do gênero Lutzomyia no Novo Mundo.
     1- Leishmaniose
     2- Leishmaniose cutânea
     3- Leishmaniose cutânea da pálpebra
     4- Leishmaniose cutânea do Novo Mundo
     5- Leishmaniose cutânea do Novo Mundo por L. mexicana
     6- Leishmaniose cutânea do Novo Mundo por L. mexicana amazonensis
     7- Leishmaniose cutânea do Novo Mundo por L. viannia
     8- Leishmaniose cutânea do Velho Mundo por L. aetiopica
     9- Leishmaniose cutânea do Velho Mundo por L. donovani
     10- Leishmaniose cutânea do Velho Mundo por L. major
     11- Leishmaniose cutânea do Velho Mundo por L. tropica
     12- Leishmaniose cutânea do Velho Mundo por L. tropica recorrente
     13- Leishmaniose cutâneo-mucosa
     14- Leishmaniose visceral
410 - LENTIGINOSES FAMILIAR ./HIPERCROMIAS.
     1- Complexo mixoma-adrenocartical-sarda de Carney
     2- Facomatose da macrocefalia-pseudopapiledema-hamartoma múltiplo de Riley-Smith
     3- Facomatose de Peutz-Jeghers
     4- Síndrome da neurofibromatose de Noonan
411 - LEUCEMIAS ./NEOPLASIAS DO SANGUE E LINFÁTICOS. Leukemia. A partir da célula tronco hematopoiética são geradas duas linhagens: 1- Mieloide (Leucemia mielocíticas) e 2- Linfoide (Leucemias linfocíticas). Descrita em 1827 por Alfred Velpeau (1795-1867), cirurgião francês, em 1845 por Edward Bennett (1837-1907), cirurgião irlandês, e em 1845 por Rudolf Virchow (1821-1902), médico prussiano. O termo "leukaemia" foi introduzido em 1856 por Rudolf Virchow (1821-1902), médico prussiano.
     1- LEUCEMIAS LINFÓIDE
     2- LEUCEMIAS MIELÓIDE
     3- Anemia leucoeritroblástica
     4- Leucemia
     5- Leucemia aguda
     6- Leucemia crônica
     7- Leucemia de celularidade mista
     8- Leucemia de células pilosas
     9- Leucemia induzida por radiação
     10- Leucemia não-linfocítica aguda
     11- Leucemia pró-linfocítica
     12- Leucemia pró-mielocítica aguda com encefalopatia flutuante
     13- Mielopatia por HTLV-1
412 - LEUCEMIAS LINFÓIDE ./LEUCEMIAS. Leucemia linfocítica; Leucemia linfoblástica; Leukemia, lymphocytic. A célula tronco hematopoiética linfoide dá origem a: 1- Linfócitos T, 2- Linfócitos B e 3- Natural killers ou células NK.
     1- Leucemia de células B aguda
     2- Leucemia de células células T associada a HTLV-I
     3- Leucemia de células null
     4- Leucemia de células pré-B
     5- Leucemia de células T do adulto
     6- Leucemia de plasmócitos
     7- Leucemia linfoblástica
     8- Leucemia linfocítica aguda da infância
     9- Leucemia linfocítica aguda do adulto
     10- Leucemia linfocítica aleucêmica
     11- Leucemia linfocítica crônica
     12- Leucemia linfocítica de células B
     13- Leucemia linfocítica subaguda
     14- Leucemia linfoide calla-positivo
413 - LEUCEMIAS MIELÓIDE ./LEUCEMIAS. Leucemia mieloide aleucêmica, Leucemia mielomonocítica crônica. A célula tronco hematopoiética mieloide dá origem aos: 1- Granulócitos (neutrófilo, eosinófilo, basófilo), mastócitos, células dendríticas (células de Langerhans e foliculares), 2- Monócitos-Macrófagos (histiócitos, células de Kupffer, célula gigante de Langhans, micróglia, osteoclastos), 3- Megacariócitos e 4- Eritrócitos. O termo "myeloid" foi introduzido em 1879 por Karl Friedrich Mosler (1831-1911), médico alemão, que também descobriu o sinal de Mosler (sternal tenderness in acute myeloblastic leukemia).
     1- Endocardite eosinofílica de Loeffler
     2- Eritremia e eritroleucemia agudas
     3- Leucemia basofílica aguda
     4- Leucemia basofílica crônica
     5- Leucemia de mastócitos
     6- Leucemia eosinofílica aguda
     7- Leucemia megacarioblástica aguda
     8- Leucemia megacariocítica aguda
     9- Leucemia mieloide aguda
     10- Leucemia mieloide aleucêmica
     11- Leucemia mieloide crônica
     12- Leucemia mieloide de fase agressiva
     13- Leucemia mieloide Philadelphia-negativo
     14- Leucemia mieloide subaguda
     15- Leucemia mielomonocítica aguda
     16- Leucemia mielomonocítica crônica
     17- Leucemia neutrofílica crônica
     18- Leucemia pró-mielocítica aguda
414 - LEUCODISTROFIAS GENÉTICAS NO SISTEMA NERVOSO ./DISTROFIAS NO SISTEMA NERVOSO. Distrofia da substância branca (leuko). Doenças genéticas progressivas que afetam a bainha de mielina. Os 4 distúrbios são: 1- Lisossômicos, 2- Peroxissomos, 3- Proteínas de superfície neuronal e 4- Fatores intranucleares de transcrição. #Inflamação autoimune.
     1- LEUCODISTROFIAS LISOSSÔMICAS
     2- LEUCODISTROFIAS PEROXISSOSÔMICAS
     3- PROTEÍNAS DE SUPERFÍCIE NEURONAL
     4- SÍNDROMES DE DESMIELINIZAÇÃO OSMÓTICA
     5- Adrenomieloneuropatia
     6- Ataxia com hipomielinização SNC difusa na infância
     7- Desmielinização central do corpo caloso
     8- Desmielinização disseminada aguda
     9- Encefalomielite aguda disseminada
     10- Esclerose cerebral difusa de Schilder
     11- Esclerose concêntrica de Baló
     12- Esclerose múltipla
     13- Esclerose múltipla crônica progressiva
     14- Esclerose múltipla recidivante-remitente
     15- Leucodistrofia autossômica dominante do adulto
     16- Leucodistrofia espongiforme tipo infantil
     17- Leucodistrofia espongiforme tipo juvenil
     18- Leucodistrofia espongiforme tipo neonatal
     19- Leucodistrofia ortocromática pigmentar
     20- Leucoencefalite disseminada aguda
     21- Leucoencefalite hemorrágica aguda e subaguda
     22- Leucoencefalopatia de início tardio
     23- Leucoencefalopatia difusa com esferoides neuroaxonal
     24- Leucoencefalopatia vascular progressiva
     25- Mielite necrótica subaguda
     26- Mielite transversa aguda
     27- Neuromielite óptica de Devic
     28- Osteodistrofia lipomembranosa com leucodistrofia
     29- Polineuropatia inflamatória
     30- Polineuropatia inflamatória aguda idiopática de Guillain-Barré
     31- Polirradiculoneuropatia desmielinizante inflamatória crônica
     32- Síndrome 18q com deficiência de proteína básica mielina
     33- Síndrome encefalopática de Aicardi-Goutieres
415 - LEUCODISTROFIAS LISOSSÔMICAS ./LEUCODISTROFIAS GENÉTICAS NO SISTEMA NERVOSO.
     1- Defeitos na modificação pós-translacional de enzimas lisossômicas
416- LEUCODISTROFIAS PEROXISSOSÔMICAS
Alterar
./LEUCODISTROFIAS GENÉTICAS NO SISTEMA NERVOSO. As doenças provocadas por deficiências de enzimas da beta-oxidação peroxissomal são normalmente caracterizadas por hipoplasia e hipertrofia do peroxissomo. Divide-se em: 1- Doenças da biogénese peroxissomal (DBPs) e 2- Doenças peroxissomais com alterações funcionais numa única enzima.
     1- Acatalasemia
     2- Adrenoleucodistrofia ligada ao X
     3- Adrenoleucodistrofia neonatal
     4- Deficiência da enzima acil-CoA desidrogenase de ácidos graxos cadeia média
     5- Deficiência da enzima glutaril-CoA oxidase
     6- Deficiência da proteína bifuncional
     7- Deficiência de Vitamina BT (carnitina)
     8- Síndrome cérebro-hepato-renal de Zellweger
     9- Síndrome de pseudo-Zellweger
417- LINFOMA SUBCUTÂNEO DE CÉLULAS T PANICULITE-SÍMILE
Alterar
./LINFOMAS DE CÉLULAS T.
     1- Linfoma de células T periféricos e cutâneos
418 - LINFOMAS ./NEOPLASIAS DO SANGUE E LINFÁTICOS. Neoplasia maligna que se origina nas células do sistema linfático. O "Vasorum Lymphaticorum" foi descrito em 1787 por Paolo Mascagni (1755-1815), anatomista italiano.
     1- LINFOMAS DE HODGKIN
     2- LINFOMAS NÃO HODGKIN
     3- Adenolinfoma
     4- Doença imunoproliferativa do intestino delgado
     5- Doença pelo HIV com linfoma cerebral primário
     6- Doença pelo HIV com linfoma de Burkitt
     7- Febre de Pel-Ebstein
     8- Leucemia-linfoma de células T adultas
     9- Linfoma
     10- Linfoma centroblástico difuso
     11- Linfoma centroblástico folicular
     12- Linfoma centroblástico-centrocítico
     13-